LOS – Capítulo 63

Anterior | Próximo


Capítulo 63:

~Questão~

 


 

“Não se pode planejar para tudo.”

— Uma Memória dos Antigos

 


 

***Caríntia***

***Sely***

 

 

Encaro a pequena esfera que pode ser o nosso fim, ou nossa salvação. As últimas quatro semanas foram um único, incessante ataque pelos fae. Nós não estávamos diretamente envolvidos na luta, mas o que ouvimos deixa claro que temos que fazer tudo que podemos para nos preparar. Não clamo saber todos os detalhes, mas ouvi o bastante. Essa não é uma lamentável guerra moderna que mal merece ser chamada de guerra. Hoje em dia, soldados atiram uns nos outros e se houverem cinco baixas é visto como grandes perdas.

Os fae reintroduziram métodos da Primeira Guerra Mundial no campo de batalha. Eles simplesmente avançam para as posições inimigas e ignoram suas perdas. Eu vi alguns dos relatórios. A maioria dos clãs que estão diretamente envolvidos nas batalhas não contém informação nenhuma. É para o benefício próprio deles se alguém encontrar uma solução para os fae.

Mastigo o interior da minha bochecha. “Por que vocês simplesmente não criaram algo simples? Como um nuke mágico que pode destruir as árvores fabulosas e fechar as passagens deles?”

Hatlix sacode sua cabeça. “O que impediria deles de criarem novas passagens? E atacar passagens diretamente é geralmente uma má ideia. Você se lembra do exemplo com o balão?” Ele cria um sonoro ‘pop’ com seus lábios.

Estremeço e viro minha atenção para a esfera. “Vamos dar isso aos anciões. Eles podem decidir o que fazer com isso.”

Os outros em minha volta assentem em acordo. Está claro que todos querem passar a responsabilidade por usar tal arma para outra pessoa. Mas como podemos evitar responsabilidade se nosso clã criou a coisa maldita em primeiro lugar? “Não tem jeito fácil para fora disso.”

Cecília limpa sua garganta: “Eu não acho que deva haver um jeito fácil. Nosso povo cometeu um erro quando criamos os fae. Talvez seja a hora de pagar a conta? Que chatice. E eu queria compartilhar algumas novidades felizes quando fosse hora do jantar e todos estivessem presentes.”

Eu levanto uma sobrancelha. “Novidades felizes? Isso de fato seria bem-vindo. Por que não compartilha agora? Eu gostaria de ouvir algo positivo para variar.”

Minha mãe sorri e caminha até o Hatlix. Ela pega sua mão e sorri como uma idiota. “Estou grávida!”

A expressão do Hatlix vacila e ele solta a almofada com a esfera. Se a Oilell não tivesse pego com sua velocidade bizarra, teria se despedaçado. “Ei! Calma aí. Não largue armas biológicas de destruição em massa. Você não viu Resident Evil?”

Cecília olha em volta. “Por que está todo mundo tão quieto? Não estão felizes por mim!?”

“É claro!” Eu corro para assegurá-la que tudo está bem. “Eu só fiquei um pouco aturdida. Isso é tudo! Eu vou ter uma meia-irmã. Nada demais.” Eu assinto.

Magnus franze sua testa: Seus olhos vagam da barriga da Cecília para o Hatlix e então de volta. Ele limpa sua garganta: “Eu só terei um pouco de problema para esclarecer as novas relações familiares. Essa criança será meu tio? Meio tio? Sequer existe um termo próprio para isso?”

Leila levanta sua mão: “Acho que seria mais fácil simplesmente se chamarem de parentes? Quem se importa com a linhagem exata?”

Esfrego a ponta do meu nariz enquanto Hatlix ainda está aturdido demais para dizer qualquer coisa. “Acho que devemos retornar ao assunto em questão e levar essa esfera para a assembleia.”

Cecília faz beiço: “Se eu soubesse que minha gravidez seria levada tão mal, então eu teria aguardado para o anúncio.”

Desculpa, Mãe. Há assuntos mais importantes que a sua gravidez ou a minha.

“Hmmm.” Oilell inspeciona a berlinde e dá um tapinha em seu queixo. “Isso é interessante.”

“O que foi?” pergunto. Ela notou algum problema com a berlinde? Se é assim, então não quero estar em lugar nenhum perto dessa coisa.

Ela dá de ombros. “Oh, é só o fato de que ambos Hatlix e Magnus gastaram algumas décadas longe de qualquer companhia feminina de sua própria raça. Hatlix passou o tempo em uma caixa e o Magnus não, ahem, chafurdou exatamente em companhia feminina. Eu estava começando a pensar que ele era gay.”

“E então eles começam a engravidar a primeira mulher com quem dormem. Coincidência? Talvez Antigos pudessem procriar muito mais rápido se simplesmente colocassem seus homens em isolação por alguns anos antes de fazer o ato? Ou é simplesmente o fato de que eles não tiveram muito sexo?”

Noto que Leila e várias outras mulheres viram suas atenções para seus respectivos e potenciais parceiros. Ao mesmo tempo, vários pomos de adão sacodem enquanto os homens em questão engolem suas salivas.

Há uma distinta chance de que eles terão tempos difíceis adiante.

 

 

***Fada***

***Jardineiro***

 

 

“Adeus, Jardineiro. Foi bom te conhecer.”

Eu paro de adular um pequeno broto de uma árvore fabulosa. Criar esses custa bastante tempo e energia. Normalmente, eu nunca interromperia meu tempo com os brotos. Eles precisam de muitos cuidados é absolutamente crucial harmonizar a fina teia de energias mágicas em volta deles. Do contrário, a passagem que eles providenciam se tornariam instáveis e inúteis.

Mas hoje, Primavera me surpreendeu ao me visitar sem anúncio na minha floresta. Ela me surpreendeu ainda mais ao começar essa conversa dando suas despedidas. Para variar, eu fui pego de surpresa. Isso está vindo de lugar nenhum. Dou um tapinha em meu queixo, pensando. “Eu não entendo. Você está indo a algum lugar?”

Ele sorri: “Falando de certo modo, sim. E levarei meus súditos mais leais comigo. Verão e Outono podem ter meus soldados. Eu não preciso deles e não posso levá-los comigo de qualquer jeito.

Eu abro meus dedos e mostro minhas palmas abertas para indicar que estou completamente sem palavras. Pela primeira vez em algumas centenas de anos, um dos fae conseguiu me surpreender. “Você pode começar do início? O que você pretende fazer e por quê? O que levou a essa decisão?”

Primavera ri, sua voz clara como um sino. “Eu mesma estou surpresa, Jardineiro. Você realmente quer dizer que todas as minhas preparações ficaram em segredo, até mesmo de você? Ahem, acho que eu realmente escolhi as pessoas certas para se juntarem a mim durante meu empreendimento. Há simplesmente faes demais que são estúpidos e se gabariam para você. É difícil manter qualquer coisa em segredo. Se um ser sabe tudo que há para saber sobre Fada, então é o Jardineiro. Eles devem estar realmente assustados para manter suas bocas fechadas tão fortemente.”

Estudo ela, mais que um pouco perplexo.

Finalmente, ela decide explicar. “Eu sei como isso vai acabar, Jardineiro.”

Eu esgueiro minha mão um pouco mais perto da pequena pá que sempre uso para limpar a área em volta dos brotos. É uma arma pobre, especialmente contra um lorde fae, mas sou bem rápido se quiser ser.

Primavera bufa e escolhe um tronco de uma árvore caída para se sentar. É uma das árvores que foram destruídas pelo Antigo que matou o Inverno. “Não se preocupe, Jardineiro. Eu não tenho animosidade nenhuma contra você, mesmo você tendo trabalhando contra nós. Na frente de Verão e Outono eu até fingi estar incomodada pela morte do Inverno. Na verdade, é divertido ter você por perto. Você é muito esperto e sábio. O único problema é que você tende a subestimar os outros “sóóó” um pouquinho de tempos em tempos.

“Durante esses últimos meses, todos os seus comentários e sugestões foram feitos a fim de encorajar a guerra. Essa é uma mudança drástica na sua política. Desde que Fada foi criada, você tentou influenciar todos a fim de garantir nossa sobrevivência. Oh, é claro, você foi muito cuidadoso sobre cada palavra que dizia, mas seu objetivo derradeiro ainda era tão claro quanto o dia para aqueles que prestam atenção. E não se preocupe, Verão nunca suspeitará de você. Ela é uma fanática. Acho que outono pode encaixar as peças se tiver uma dica, mas ele está preocupado demais com salvar Fada.”

Eu sacudo minha cabeça: Eu sou verdadeiramente um tolo por subestimá-la. Isso nunca acontecerá de novo. “Mas por que você não disse nada!?”

Primavera gira seu cabelo macio com seu dedo e cerra seus olhos para mim. “Que diferença teria feito? Vamos assumir que eu tivesse te delatado e não tivéssemos entrado em guerra? Olhe em sua volta. Fada está superpopulada! Nós trancamos nossas proles menores em acampamentos, para que florestas como esta possam ser preservadas. Em mais alguns séculos nós teríamos entrado em guerra de qualquer jeito. Simplesmente porque teríamos sido forçados a o fazer.”

“É por isso que estou partindo com o meu povo. Nós isolaremos uma parte de Fada do resto e dobraremos ela em sua própria berlinde de realidade. Minhas pesquisas investiram milênios em aperfeiçoar o processo sem causar dano ao tempo-espaço contínuo. Você ficará feliz em ouvir que não levaremos nada para reprodução conosco. Nós encontraremos outro jeito de existir, em algum outro lugar. Está claro que nós nunca deveríamos ter existido. Pelo menos não neste planeta.”

Eu limpo minha garganta. “Isso não é perigoso? E por que você está fugindo? Parece que estamos ganhando.”

“Nós já terminamos. Tudo o que temos que fazer, é pegar o último portal e partir.” Ela dá de ombros e sorri sabidamente para mim. “O plano original dizia que tomaríamos a Terra em três semanas. Agora nós estamos na quinta. Eu não sou tola o bastante ao ponto de acreditar que ainda podemos vencer essa guerra. Da última vez foi igual. Nós mantínhamos a maior parte do norte europeu e tínhamos os Antigos e seus aliados contra uma parede. Então eles soltaram todos os tipos de horrores mágicos e tivemos que fugir para Fada. Eu tive uma vida longa. Se aprendi algo nela, então é não encurralar um Antigo. Se você enfrentar um, então tem que matá-lo de uma vez só. Dê tempo a ele para pensar em uma resposta e você está morta.

Primavera se inclina para frente. “Logo, eles pararão de brincar. Até agora, eles apenas ajudaram os humanos com um pouco de mágica para nos atrasar. Eu não quero estar aqui quando eles decidirem usar algo ofensivo.”

Ela se põe de pé e joga uma pequena semente no chão. “Adeus, Jardineiro.” Então ela atravessa o portal verde que brotou.

“Adeus” respondo enquanto o portal se fecha. Eu seriamente não vi isso vindo. É chocante.

E daí se ela fez algo que eu não esperava dela!? Isso só significa que eu não sou tão perfeito quanto pensei!

Isso é uma coisa boa.

Certo?

 


Ei, se estiverem gostando do projeto e desejarem ajudar um pouco, vocês podem fazer isso acessando o link abaixo, solucionando o Captcha e aguardando dez segundos para ir à nossa página de agradecimentos.

Podem acessar por aqui.


Tradução: Batata Yacon   | Revisor: Delongas


Anterior | Próximo


 

3 ideias sobre “LOS – Capítulo 63

  1. Alex

    assim esse negócio dela ter gastado milhares de anos em pesquisas, será que talvez isso seja um universo compartilhado e que talvez o Magnus tenha sido a alguma das encarnações do azir que talvez também foi uma das encarnações do Angrod? O autor pode muito bem dar alguma dica sobre isso aqui ou em uma futura história dele.

    Curtido por 2 pessoas

    Resposta
  2. victornorte

    me pergunto se ela vai sobreviver se o fim funcionar. e o jardineiro tbm, afinal, ele não é bem um fae. aliás, até agora não sei o que ele é. kkkkkk

    Curtir

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s