LoMa – Volume 6 – Capítulo 13

AnteriorPróximo


Escrito por Mishima Yomu/Wai (三嶋 与夢)
Traduzido da versão Inglês do Eternia em  Rain of Snow


O Lampejo-Único | Destino <Determinado>

 

-Aquele dia-

Liam tinha anunciado que sairia para se divertir, e decidiu que a Ellen, que estava treinando, viria com ele.

(Vou fazer compras com o Mestre, hoje!)

Ellen estava deleitada que poderia passar tempo com o Liam, seu Mestre.

O carro de luxo em que estavam tinha a forma de uma limusine.

Apesar de ter rodas, elas eram raramente usadas já que o carro vinha com a função de voo.

É claro, como era um carro de luxo personalizado, seu design interior era bem grandioso.

O carro deslizava pela estrada, levitando meio metro acima dela. 

Ellen olhava para a katana ao lado de Liam. 

Mesmo entre as favoritas de Liam, essa tinha um lugar especial em seu coração.

A katana que Ellen havia recebido também era da coleção de Liam, e era gravada com o desenho de um tigre dourado.

Sua espada era um belo tesouro, mas havia um poder misterioso na katana sem nome de Liam.

(O Mestre tem carregado essa espada junto esses dias.)

Era sua katana mais valiosa, não era frequentemente que ele a carregava.

Era como se estivesse cauteloso com algo. 

Liam estava sentado em seu assento e bebendo de uma taça em que Tia despejava bebida.

— Beber durante o dia é ótimo.

— Senhor Liam, essa é uma forma maravilhosa de beber. As pessoas ficaram de cabeças viradas por vós.

As palavras de Tia soavam como bajulação, mas Ellen de alguma forma sabia que ela estava séria. 

Afinal, havia tanta paixão refletida nos olhos de Tia que eles quase pareciam ter forma de coração. 

Se ela tivesse um rabo, provavelmente abanaria como um cachorro animado. 

E à parte disso, Ellen esteve sentindo uma estranha presença desde algum tempo atrás, então perguntou a respeito para Liam. 

— Mestre?

— Sim? Se você quiser um animal de pelúcia, compro um para você.

— N-não é sobre isso! Hm, eu estou tendo essa sensação inquieta.

Ela descreveu como “inquietude”, mas era mais em termos de “calafrios”. 

Um calafrio estava correndo pelas suas costas.

Não deveria estar frio, mas ela estava tendo calafrios.

Era como se alguém os estivesse observando.

Ellen olhou para fora da janela em busca de pistas, e Liam pareceu um pouco feliz com esse desenvolvimento.

— Então você passou a entender um pouco. 

Liam permaneceu relaxado.

Por outro lado, Tia, que esteve piando alegremente até agora, ficou séria.

Ela estava confirmando alguma coisa com os guardas através de um terminal.

— Alguma coisa errada?

Ela recebeu um relatório de seus subordinados. 

— Nada anormal foi… um momento. Há algumas pessoas na nossa frente na estrada. Duas, pelo que vejo?

Quando ouviu isso, os olhos de Tia se arregalaram, e ela berrou uma ordem.

— Todos os membros, em alerta!

O carro deu uma guinada de repente, e tudo dentro naturalmente sacudiu.

Liam virou sua taça de bebida e sussurrou.

— … Vocês demoraram demais para notar. Não conseguiremos escapar.

Ellen esteve olhando para o teto do carro quando foi jogada por Liam sem qualquer aviso. 

O carro foi partido ao meio antes que ela pudesse processar o que havia acontecido, e o assento em que estava há apenas um momento atrás sofreu um destino similar.

O carro que tinha partido em dois caiu no chão antes de deslizar e parar.

— O-o quê?

Ellen olhou em volta e viu uma mulher ali de pé, seus belos cabelos azuis escuros balançando ao vento. 

— Huh? Por acaso ela é…

A mulher olhou para ela com um sorriso no rosto.

O sorriso fedia a loucura.

Outra pessoa pulou do lado da Ellen.

A voz da novata soava bem brusca.

— Cê num morreu daquilo, né? Aparece, Liam!

Seus cabelos laranjas estavam amarrados nas costas; porém, ainda pareciam a juba de um leão, provavelmente refletindo a forte personalidade da mulher.

Ellen notou algo. 

(Essas pessoas são fortes.)

Ambas tinham katanas na cintura.

Com uma rapieira na mão, Tia disparou de um lado do carro partido.

— Bastardas! Para quem vocês acham que estão apontando suas armas!?

Apesar da ira da Tia, as duas mulheres simplesmente riram. 

— Não é fraca, eu acho? Mas, sabe~

— É. Ela é melhor que a maioria, mas isso é tudo.

As habilidades delas estavam claramente acima das de Tia.

Talvez percebendo isso, Tia não correu descuidadamente adiante e se posicionou em uma posição de onde poderia proteger Liam.

— Senhor Liam, por favor, deixe isso conosco.

Liam se levantou devagar, colocou sua mão na nuca, e estalou seu pescoço.

Quando os cavaleiros se reuniram em volta dele para agirem como guardas, ele fez um gesto de mão e os enxotou.

— Não sejam teimosos. Vocês estão no caminho, então recuem.

— M-mas!

A mulher de cabelos laranjas ao lado da Ellen virou sua atenção para as duas katanas em sua cintura.

Tia notou isso e se colocou na frente de Liam. 

Como resultado, sua mão esquerda foi cortada.

Duas enormes cicatrizes apareceram no chão.

Mesmo sem sua mão, Tia manteve-se de pé na frente de Liam.

Vendo isso, a mulher de cabelos laranjas estalou sua língua.

— M-mas que merda? Eu tava querendo mostrá a diferença nas nossas habilidades decepando seus dois braços.

Então, a mulher de cabelos azuis escuros riu zombeteiramente de sua companheira.

— Você é uma merda~

— Hã? Tá querendo apanhá quando eu terminar com o Liam?

Logo quando fagulhas começaram a voar entre as duas, Liam se adiantou.

Ele pegou a mão da Tia e devolveu para a dona antes de falar para ela se retirar.

— Você fez bem em me proteger. O que fez dessa vez é digno de elogio.

— Senhor Liam!?

Tia ficou lá, aturdida, então ele a empurrou aos outros cavaleiros e a deixou nas mãos deles.

Com Liam avançando, a atmosfera em volta mudou completamente.

As duas mulheres que estiveram conversando frivolamente, tomaram posição.

Liam se pôs provocativamente na frente delas e disse: — Qual o problema? Não estão aqui pra me matar? … Com base em quanta hesitação estou vendo, duvido que vocês sejam discípulas reais da Escola do Lampejo-Único.

Vendo como elas seguravam suas espadas, Liam chegou à conclusão de que elas eram da Escola do Lampejo-Único.

Ellen também se convenceu disso. 

(Então elas são da mesma escola de espada!)

A primeira a reagir foi aquela com cabelos azuis escuros. 

— Prazer em conhecê-lo, Irmão Sênior. Eu sou Satsuki Rin-ho… sucessora legítima da Escola do Lampejo-Único.

Apesar de ser educada, seus olhos sobre Liam continham intenção assassina.

Quanto a outra mulher, ela sequer se incomodou em esconder sua hostilidade.

— Meu nome é Shishigami Fuuka! Tomando sua vida, irei virar a verdadeira sucessora da Escola do Lampejo-Único!

Fuuka puxou suas katanas e avançou contra Liam.

Esse era um movimento anormal para a Escola do Lampejo-Único que se especializava em disparar lâminas invisíveis. 

Pelo que Ellen podia dizer, Fuuka tinha lançado rapidamente milhares de cortes com suas espadas.

Apesar de sua aparência bruta, ela era uma espadachim hábil. 

— Mestre!

Ellen berrou por Liam. 

Liam, porém, sequer puxou sua katana.

— Ellen, certifique-se de observar bem.

Ele então bloqueou todos os cortes de Fuuka com cortes próprios.

Ele não se esqueceu de instruir Ellen mesmo enquanto confrontava Fuuka.

— É minha primeira vez enfrentando alguém da mesma escola. Essa pode ser minha única oportunidade também.

Liam reconheceu que elas eram da Escola do Lampejo-Único. 

Acreditando que ela tinha acabado de ser feita de tola, Fuuka sentiu-se enfurecer. 

— Não seja tão metido! Lampejo-Único!

Fuuka estava prestes a balançar suas duas katanas em uma velocidade que o olho humano não conseguia acompanhar, mas Liam parou ambas as lâminas antes que isso acontecesse.

— Hã!?

Liam pisou nelas assim que ela cruzou as espadas.

— Irei dizer algo bom pra você… Sou mais forte que as duas.

Ele então chutou Fuuka de lado, deixando Rin-ho extremamente cautelosa.

— Que problemático.

Ela lançou ondas após ondas de cortes, mas foram todos bloqueados quando Liam desembainhou sua katana.

Com cada interação, mais e mais fendas apareciam no chão.

Nenhum dos cavaleiros de Liam eram capazes de interferir nesse confronto entre discípulos da Escola do Lampejo-Único. 

Havia apenas três pessoas no palco, e de tempos em tempos, eles teleportavam para diferentes lugares.

Eles estavam trocando golpes com tão alta velocidade que apenas os sons de metais colidindo podiam ser escutados.

O vento em volta deles gradualmente começou a soprar como uma tempestade, deixando os cavaleiros confusos.

— O que exatamente está acontecendo?

— Não avance! Está querendo morrer!?

— Não podemos sequer oferecer suporte assim!

Contrariamente às suas expectativas, as condições das duas mulheres estavam gradualmente piorando mais e mais.

Elas estavam recebendo pequenos ferimentos também.

Embora não fossem nada sério, ferimentos estavam se acumulando em seus corpos.

Ambas as mulheres estavam surpresas com isso. 

Liam soltou um suspiro.

Ele tinha folga o bastante para fazer isso na frente das duas mulheres.

Em contraste, as mulheres estavam preenchidas de machucados e ofegantes.

(O Mestre é tão forte!)

A mente de Ellen estava explodindo com a força de Liam.

Ela tinha sabido que seu mestre era poderoso, mas não sabia exatamente o quão forte ele era.

Através dessa batalha onde pessoas da mesma escola lutava, ela foi capaz de averiguar a força dele.

— … Qual o problema com vocês duas? Estão com tanto medo que não conseguem levar isso a sério? Nesse caso, levem isso a sério e me ataquem juntas.

Liam embainhou sua katana e abriu seus braços, fazendo as duas espadachins estourarem. 

Rin-ho até se esqueceu de filtrar suas palavras.

— Pra ter a audacidade de me mostrar uma abertura… Morra, seu merdinha!

Os vasos sanguíneos na testa de Fuuka se estufavam.

te matá… Vou ti matá! Nunca fui tão humilhada assim! te fatiar até não sobrá nada além de pó.

Rin-ho abaixou sua postura e desapareceu de onde estava, reaparecendo bem ao lado de Liam.

O chão abaixo dela rachou.

Ela estava inexpressiva enquanto tentava ceifar a vida de Liam.

Com velocidade divina, ela disparou um poderoso golpe.

— Lampejo-Único… Desapareça.

Fuuka, por outro lado, saltou, se torcendo para que girasse no ar.

— Lampejo-Único. Vai pro inferno!

Fuuka disparou um número de cortes sem precedentes que vieram como uma tempestade.

Era uma tempestade que cortaria qualquer coisa em seu caminho.

A natureza de seus ataques era completamente diferente. 

Por um lado havia o ataque de Rin-ho, que era simples, mas poderoso. 

Ele seguia o caminho normal da Escola do Lampejo-Único, que era dar um fim à batalha com um único balançar de espada.

Por outro lado, os ataques de Fuuka não eram tão poderosos quanto os de Rin-ho, mas ela compensava por isso com o puro número de ataques.

Embora isso desviasse do caminho normal da Escola do Lampejo-Único, era mais eficiente no sentido de que disparar múltiplos golpes com poder otimizado ao invés de esmagar tudo com um golpe que poderia ser considerado exagero.

Ambas tinham estudado sob o mesmo mestre (Yasushi), ainda assim, estavam trilhando caminhos completamente diferentes.

(Então, e quanto ao Mestre?)

Ellen olhou para o Liam.

Liam estava sorrindo enquanto enfrentava a dupla do Lampejo-Único.

— Vocês duas são de segunda classe no melhor dos casos. Retornem depois de treinarem.

Liam bloqueou o golpe de Rin-ho e cancelou a enxurrada de cortes de Fuuka com um único corte próprio.

Em seguida, arremessou as duas mulheres para longe.

Quando mostraram sinais de se levantar de novo, Liam preparou sua postura.

— Não se gabem na minha frente de novo. Tendo dito isso, já que somos da mesma escola, irei mostrar a vocês o que é meu ataque sério como um gesto de boa vontade… Se não conseguirem bloqueá-lo, apenas morram.

Ellen tremeu quando ouviu Liam declarar que não havia lugar para fracos na Escola do Lampejo-Único.

Em outras palavras, se ela acabasse sendo fraca, ela seria eventualmente morta por Liam também.

Rin-ho conseguiu se levantar de novo, e Fuuka preparou suas armas enquanto cuspia sangue.

Ambas estavam tremendo.

Rin-ho riu sem entusiasmo.

— … Isso, pode ser ruim.

Fuuka fitou Liam.

— Não é de se espantar que o Mestre mandou que desafiássemos ele juntas.

Liam estreitou seus olhos ao ver as duas se aproximarem como se quisessem se ajudar.

— Lampejo-Único.

No momento que Liam terminou de dizer o nome da técnica, as duas mulheres cuspiram sangue e caíram no chão.

Ellen não foi capaz de ver nada.

Em comparação à toda comoção causada pelo Lampejo-Único das duas mulheres, o de Liam tinha sido muito mais quieto. 

Ao contrário das técnicas berrantes das mulheres, a de Liam era quieta, não causava vento nenhum, e não deixava qualquer traço.

(Na verdade é como se ele não tivesse feito nada.)

Ellen tinha confiança em seus olhos, mas não tinha sido capaz de ver absolutamente nada.

As duas mulheres tinham caído no chão com seus membros decepados.

Havia tanto sangue escorrendo que não seria estranho se tivessem morrido de hemorragia.

Elas eram tão fortes, ainda assim tinham sido impotentes diante de Liam.

Ellen tremeu enquanto olhava para Liam.

(O Mestre é incrível!)

Ela estava tremendo de alegria.

Liam desfez sua postura e caminhou até as duas mulheres. 

Percebendo que a batalha estava terminada, Tia também começou a se mover. 

A forma de sua rapieira tinha se transformado em uma assustadora serra elétrica, e ela a estava arrastando no chão.

Fagulhas voavam para todo lado.

Seus olhos revelavam sua intenção assassina.

— Morte. As farei sofrer um destino pior que a morte pelo pecado de alvejar a vida do Senhor Liam. Tortura eterna e condenação…

Liam olhou de volta para Tia, que estava ávida para matar as duas mulheres apesar de ter perdido um braço para elas.

— Tia, faça com que sejam tratadas.

— Perdão? N-não, mas!

— Elas são minhas fofas discípulas júniores. Hmm, seria mais adequado chamá-las de minhas irmãs Júnior? De todo modo, arranje um médico e trate-as. Se for tarde demais para isso, use um Elixir.

— M-mas essas pessoas estavam atrás da vida do Senhor Liam.

Liam riu.

— Minhas Irmãs júnior só estavam de brincadeira comigo.

— A-ainda assim, tratá-las…

— Deixando isso de lado, Tia, você fez bem em ficar na minha frente e me proteger. Minha avaliação de você subiu consideravelmente. Você liderou a força expedicionária para a vitória, mas essa conquista empalidece em comparação ao que fez desta vez. Estou orgulhoso de você como minha subordinada.

— Senhor Liam!

Comovida, Tia pegou seu terminal e disse: — Mais uma vez! Por favor, fala isso mais uma vez! Por favor, fala isso de novo para que eu possa gravar na mais alta qualidade de vídeo!

Como Liam estava se sentindo muito bem, ele elogiou a Tia de novo e disse: — Você realmente não tem jeito~.

Foi então.

Rin-ho moveu sua boca muito levemente, tentando passar alguma mensagem.

Liam se inclinou para escutar.

Então, ele vasculhou os bolsos de Rin-ho e pegou uma carta. 

Ellen ficou surpresa em ver que alguém tinha escrito uma carta nos tempos atuais.

Quando Liam leu a carta, seus olhos se arregalaram.

Com um tom forte, ele deu a Tia, que ainda estava em torpor, uma ordem:

— O que você está fazendo? Não ouviu minha ordem?

— P-perdão! Arranjarei um médico imediatamente!

Tia soltou sua arma e relutantemente seguiu a ordem de Liam.

Eu li a carta do Mestre.

“Como está indo, Liam-dono? Ainda estou vagando entre planetas para alcançar o pináculo do Lampejo-Único. Durante minhas viagens, encontrei duas crianças talentosas.”

Estava escrito na carta que ele havia permitido lutas entre discípulos da mesma escola. 

Isso, disse ele, era normalmente proibido, mas havia dado a permissão para tal para que a Escola do Lampejo-Único chegasse a novas alturas.

Isso poderia ter sido perigoso.

Eu não sabia que precisávamos da permissão do Mestre para enfrentar pessoas da mesma escola.

Isso significa que o Mestre pensa que está tudo bem seus discípulos se enfrentarem?

Havia mais na carta.

“Deves estar confuso com a aparição repentina delas. Porém, já que está lendo essa carta, deve significar que venceu facilmente. Se elas ainda estiverem vivas, por favor, tome conta delas, pois eu não tenho a habilidade de elevá-las mais.”

O Mestre tinha confiado essas duas a mim. 

Ele deve ter querido me mostrar as habilidades delas.

Elas estavam bastante sérias sobre me matar, mas isso deve ter sido tudo parte do plano do Mestre.

É do Mestre que estamos falando afinal!

Hmm, mas o fato de que o Mestre está dizendo que não seria capaz de elevá-las me incomoda.

Essas duas já aprenderam tudo o que há para aprender como espadachins.

O resto depende da quantidade de esforço que empregarão daqui para frente.

Será que alguma coisa aconteceu com o Mestre?

Pensar nisso não resolverá nada. 

Tudo o que sei é que o Mestre me confiou essas duas, então irei cuidar bem das minhas irmãs júniores. 

— Pode deixar comigo, Mestre. Irei cuidar delas.

Embora minhas irmãs Júnior sejam um pouco levadas, jurei levar tudo referente a Escola do Lampejo-Único a sério.

Normalmente eu executaria qualquer um que tentasse tomar minha vida, mas minhas Irmãs Júnior são uma exceção já que somos da mesma escola.

Isso é isso e aquilo é aquilo.

— Me pergunto por que o mestre disse que não poderia mais melhorá-las. E também, onde ele poderia estar, e o que poderia estar fazendo? 

Apenas uma coisa é certa: O Mestre está atualmente almejando o pináculo ao polir o Lampejo-Único.


Brian (´ω;`): — A Ellen-sama eu espero que cresça como uma pessoa normal.¹ Espadachins associados com a Escola do Lampejo-Único são tão absurdos que é doloroso.


Tradução: Batata Yacon   |   Revisão: Delongas


Ei, se estiverem gostando do projeto e desejarem ajudar um pouco, vocês podem fazer isso acessando o link abaixo, solucionando o Captcha e aguardando dez segundos para ir à nossa página de agradecimentos.

Podem acessar por aqui.

Ou Aqui.


AnteriorPróximo

9 ideias sobre “LoMa – Volume 6 – Capítulo 13

  1. Gar

    Obrigado pelo capítulo.
    O potencial harém está cada vez maior.
    Só espero que elas não entrem na manifestação a favor dos descendentes do Liam…

    Curtido por 1 pessoa

    Resposta
    1. Batata Yacon Autor do post

      Estou doente, mas a redução foi porque os tradutores novos da gringa passaram a lançar semanalmente, então estou tendo que manter o passo com eles.
      Está há alguns capítulos atrás pra caso haja algum problema aqui ou lá os capítulos não parariam de sair.

      Curtir

      Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s