LoMa – Volume 5 – Prólogo

AnteriorPróximo


Escrito por Mishima Yomu/Wai (三嶋 与夢)
Traduzido Originalmente ao Inglês por Kuroinfinity


Prólogo

 

A capital imperial do Império Algrand.

O palácio interno, que era do tamanho de uma cidade por conta própria, se localizava ali.

No local em que a família real vivia, tudo o que alguém poderia precisar estava preparado.

A fim de sustentar a família de Vossa Majestade, milhões de pessoas eram contratadas como servas. 

Dentro de um dos arranha-céus ali vivia o Príncipe, terceiro na linha de sucessão ao trono.

Seu nome era [Cleo Noah Albalate].

Apesar de seus cabelos vermelhos serem cortados de modo curto, a metade direita deles eram deixados longos ao ponto em que descia ao seu ombro.

Embora seu rosto andrógino pudesse ser considerado muito belo… ele era indubitavelmente um homem.

Atualmente sem camisa e apenas de calças, Cleo olhava para fora da janela.

Ele apenas recentemente chegara à maturidade, e atualmente tinha a aparência de alguém que havia acabado de chegar à adolescência.

Olhando para a figura dessa pessoa estava [Lysithea Noah Albalate], sua irmã mais velha que tinha seus cabelos que eram levemente crespos amarrados em um rabo de cavalo.

Ela era uma mulher alta com um corpo bem treinado.

Ao invés de membra da família real, seria mais adequado chamá-la de Cavaleira.

Na realidade, Lysithea de fato estava estacionado ao lado de Cleo como sua Cavaleira.

— Cleo, não pode vestir uma camisa ou alguma coisa?

Ouvindo o comentário chateante de sua irmã, Cleo olhou para o seu corpo esbelto, porém bem treinado.

Embora possuísse uma aparência neutra, a falta de volume em seu peito deixava claro que ele era um homem.

— Não há razão alguma para vergonha. Eu sou um homem.

Embora Lysithea entendesse sua perspectiva, ela ainda insistiu para que seu irmão se vestisse.

— Você não pode ficar sem camisa para sempre. Sem contar, que você recebeu uma resposta do Conde Banfield… ele concordou em se encontra com você.

Ouvindo essas palavras, Cleo se virou de volta para a janela.

— É mesmo?

Como se estivesse falando consigo mesmo, o tom de sua voz mostrava que ele não estava muito interessado.

Vendo sua resposta, Lysithea apelou a ele para que mudasse sua atitude.

— Eu entendo como você pode se sentir, mas não há muitas pessoas sequer dispostas a se encontrarem com você atualmente. Não pode ser rude com ele.

Mas Cleo bufou em resposta a isso:

— Ele provavelmente só concordou porque quer me fazer de tolo. Muitos outros fizeram exatamente a mesma coisa antes.

Cleo podia viver em um arranha-céu, mas na realidade não havia tantas pessoas assim no edifício.

Geralmente os residentes dos edifícios que continham os príncipes com maiores direitos de herança tinham um constante fluxo de pessoas enfileiradas em busca de reuniões e coisas assim. 

Mesmo assim, muito mal qualquer pessoa visitava a residência de Cleo apesar do fato dele ser o terceiro na linha de sucessão.

Isso por causa da posição especial de Cleo.

— Sinceramente… isso é um problema da mãe, não meu. Não fui eu quem foi incapaz de aceitar a realidade e forcei minhas feias ambições em uma criança.

Lysithea não o respondeu.

Considerando as circunstâncias, ela sentia que o imperador tinha mais culpa que sua mãe.

Mas se ela mencionasse esses pensamentos em algum momento, cabeças voariam.

Embora suas vidas ainda estivessem em risco mesmo se não fizessem nada.

— Cleo, você precisa de um poderoso nobre do seu lado.

Lysithea mais uma vez tentou persuadir seu irmão.

— …Eu sei disso.

— Então leve isso mais a sério! O Conde Banfield não é só jovem e capaz, ouvi que ele também é a encarnação do espírito nobre! Quando ele souber da sua situação, indubitavelmente oferecerá seu poder.

Lançando seus olhos para baixo, Cleo estourou em risadas de repente enquanto segurava sua barriga.

— Você está me dizendo que existe um aristocrata por aí que ajudaria um palhaço como eu? Até minha mãe desistiu de mim. Não faz sentido elevar minhas esperanças.

Ele era o terceiro na linha de sucessão ao trono… mas essa posição dele não era nada mais que a piada cruel do Imperador.

Sabendo dessa verdade, nobre nenhum jamais consideraria apoiar Cleo.

Ao invés disso, eles ririam dele.

A razão para Cleo tentar entrar em contato com uma pessoa tão distinta quanto Liam era — colocando de modo simples — devido à intensificação da batalha pela sucessão.

As repercussões da queda à ruína da família Berkley estavam aparecendo em todo lugar.

Os resultados tinham chegado até mesmo no palácio interno, facções foram postas em caos e agora estavam sendo reorganizadas.

Agora como um resultado natural, pessoas estavam se aproveitando dessa oportunidade para elevar sua própria posição na corrida pela sucessão.

Havia considerável significado em alguém escolher apoiar Cleo durante esse momento.

Tanto ele e Lysithea estavam em maus lençóis, essa reunião com Liam era a última esperança deles.

Porém, com o modo como ninguém havia concordado em ajudá-los antes, ele já havia desistido.

— De qualquer modo, nossos irmãos mais velhos já estão se preparando para recrutar a Casa Banfield em suas fileiras.

Ouvindo isso, Lysithea arregalou seus olhos.

— Está falando do primeiro e segundo na linha de sucessão? Embora eles possam ser capazes, não acho que já ouvi qualquer informação deles estarem tentando entrar em contato com ele.

O Príncipe da Coroa com a maior chance de suceder o trono era [Calvin Noah Albalate].

Muitos aristocratas faziam parte de sua facção, e supostamente era o homem mais poderoso no império, atrás apenas do próprio Imperador.

Porém, considerando o histórico da família real, tais rumores não eram confiáveis.

O segundo em linha era [Linus Noah Albalate], um indivíduo cujo puro desejo pelo trono de imperador não podia ser comparado.

Sempre que qualquer coisa indicasse mesmo que minimamente que se tornaria um obstáculo às suas ambições, ele esmagaria completamente sob os seus pés.

Mas pisar em Calvin era difícil até mesmo para Linus.

Devido ao tamanho de suas facções e a várias circunstâncias, as posições de primeiro a terceiro com direito a sucessão do trono eram relativamente calmas.

Porém, com a destruição da família Berkley, a corte imperial ficou inquieta.

Linus não iria perder essa oportunidade, e Calvin estava fortalecendo suas defesas.

Como resultado… os dois agora estavam recrutando tantos aristocratas poderosos quanto podiam.

Tais como Liam.

Cleo não podia deixar de lamentar sua própria falta de poder.

— É apenas uma questão de tempo.

◇ ◇ ◇

— O Senhor Liam se matriculou sem problemas na Universidade Imperial! Este Brian aqui está tão comovido que as lágrimas não param!

Meu mordomo, Brian, chorava no vídeo projetado no ar.

Ele havia feito essa chamada enquanto eu estava morando na capital imperial.

Eu estava sentado no sofá em roupas simples, enquanto assistia seu rosto choroso.

— Mas que cara feia de se ver logo pela manhã. Quantas vezes eu já não te falei? Essa é só outra cerimônia de entrada, a diferença é que essa por acaso é para a universidade. Você vai continuar chorando pra sempre?

Estava realmente mesmo tudo bem ter um mordomo que chorava tão facilmente?

Bem, pelo menos ele fazia bem o seu trabalho.

Ouvi que ele tem administrado muito bem minha propriedade.

— Do que está falando?! Depois de se graduar sem problemas da academia militar, tudo o que restou do seu treinamento são os estudos na universidade e seu trabalho como oficial! Depois disso, poderá retornar para casa e focar todo os seus esforços em desenvolver o território!

Eu passava minha manhã relaxadamente enquanto escutava Brian tagarelar.

Estava tomando chá preparado pela Amagi para mim enquanto conversava com ele.

— É mesmo, o desenvolvimento do território ainda está indo bem?

Brian assentiu sua cabeça múltiplas vezes alegremente.

— É claro! O domínio está constantemente se desenvolvendo mesmo enquanto treinas. Por favor, confira os documentos que enviei se quiser números detalhados.

Sorri com as palavras dele.

— Mal posso esperar.

— Todos no território estão aguardando ansiosamente pelo seu retorno, Senhor Liam!

Como sempre, seus súditos pareciam completamente alheios a tudo.

Eles pareciam estar aguardando ansiosamente pela minha volta para casa sem sequer saberem que seu mestre era um Senhor maligno.

Eu, [Liam Sera Banfield], sou um reencarnado.

Sou um vilão que foi reencarnado neste universo de fantasia e almejava virar um Senhor Maligno.

Minha vida passada me ensinou que não fazia sentido viver virtuosamente, então agora todas as minhas ações nesta eram realizadas com a intenção de aproveitá-la ao máximo.

Por essa razão — enquanto estava ausente do território — eu havia implementado políticas que impulsionariam seu desenvolvimento.

Isso para que quando eu finalmente retornasse, seria capazes de espremer os ricos residentes de todos os seus valores.

Mesmo agora, eu mal podia esperar por esse momento.

Com um sorriso significativo, Brian atacou enquanto eu tomava chá:

— A propósito, Senhor Liam, quando planeja receber a srtª Eulísia oficialmente como uma concubina?

-pfft?! D-de onde raios veio isso?!

Eulísia, ela era uma antiga vendedora do terceiro arsenal, uma pessoa estranha que havia deixado essa posição para retornar ao exército e se juntar às forças especiais.

Aparentemente, toda sua razão para fazer isso era apenas para que pudesse me rejeitar após eu me confessar para ela.

Era uma garota muito decepcionante, as pessoas realmente pensavam que eu a queria como uma concubina? Apesar de ser verdade que a recebi, eu precisava corrigir esse mal-entendido.

Eu não tinha nenhuma intenção de recebê-la como uma amante.

Eu realmente não tinha, mas acho que as coisas podem parecer assim considerando como eu a havia recrutado.

— Estou equivocado?

Olhei sobre meus ombros para Amagi, que já estava se movendo para limpar o chá derramado.

— A-Amagi?! M-me deixe explicar! Isso é só um mal entendido!

Virando-se para mim, ela sorriu.

Mas algo nesse sorriso era assustador.

Essa situação era quase o homem dizer “Está enganada a respeito do meu relacionamento com aquela mulher” enquanto tentava explicar as coisas para sua esposa.

— Não está tudo bem? Senhor Liam, você sempre diz que está querendo fazer um harém, mas nunca realmente deita com ninguém.

— Então e quanto a você!

— Isso não conta.

— Sério?!

— Uhum, essa é a verdade. Seu corpo ainda é puro, Senhor Liam.

— … meu corpo ainda é puro?

Amagi sorria enquanto essa revelação me ocorria.

Em outras palavras… eu ainda era considerado um virgem neste universo?

Brian, apressadamente enquanto eu ainda estava em choque:

— Eu entendo que esteja atualmente noivo da Madame Rosetta, mas a Casa Banfield atualmente está sofrendo com uma falta de herdeiros. É o dever da nobreza preparar sucessores, mesmo que ao fazer isso você seja um pouco imoral.

— Calado! Eu não posso fazer um filho por uma razão dessas!

— Qual o problema com isso?! Senhor Liam, caso qualquer coisa lhe venha a acontecer, seria o fim da Casa Banfield! Isso é importante! Nós estamos realmente preocupados com isso! Você nunca mostra qualquer interesse em mulheres de verdade!

Vendo o Brian realmente ficar zangado para variar, fiquei sem palavras.

Eu queria viver livremente.

Eu não queria seguir as ordens de ninguém.

Porém, vendo o Brian tão ansioso, eu não podia realmente rejeitá-lo, considerando o tempo que ele havia cuidado de mim.

— I-irei levar isso em consideração, mas por enquanto estamos deixando essa história em pausa.

— Você está sempre desviando do assunto desse jeito! Senhor Liam, este Brian aqui está tão preocupado ao ponto de perder o sono. Mesmo durante seu tempo na universidade imperial, haverá aqueles procurando virar o jogo no se…

A amolação do Brian estava ficando bem irritante, então encerrei a chamada.

E então esfreguei meu suor.

— … minhas concubinas devem ser cuidadosamente selecionadas. É por isso que não vou aceitar a Eulísia no harém.

Isso mesmo. Apenas as melhores das melhores podem se tornar uma.

Mesmo se ela for bonitinha, uma garota decepcionante como a Eulísia nunca poderia ser aceita.

Amagi estava despejando um novo copo de chá para mim.

— Não deveria ter dado essas desculpas quando a chamada ainda estava conectada.

Sendo incapaz de aguentar mais o olhar da Amagi, virei o chá em um gole antes de me levantar.

— Estou indo para a universidade.

Amagi curvou sua cabeça.

— Entendido. Prepararei o carro.

Por que eu tenho que ser amolado pelo meu mordomo sobre meu próprio harém como primeira coisa do dia?

Se houvesse mais garotas que não fossem tão decepcionantes em minha volta, estaria aumentando rápido.

Isso era tão difícil de entender?

Deixando isso de lado, mordomos diligentes normalmente não deveriam advertir seus mestres para controlarem suas tendências mulherengas e manter conduta irrepreensível? Tenho muito a refutar. 

— Bem, talvez haja algumas belas garotas na universidade?

É melhor eu apenas arrumar alguma mulher pra tirar a Amagi e o Brian do meu p… espera um segundo aí.

Por que eu preciso de desculpas para me divertir com mulheres?

Com esta minha segunda vida eu já havia decidido não conter meus desejos.

Não tem problema eu me divertir grandiosamente.

Agora estou me sentindo meio irritado.

— Amagi, chama o Wallace.

— Wallace? Não acredito que ele já esteja acordado.

Ele aparentemente havia retornado tarde noite passada e ainda estava dormindo.

O fato disso ser porque ele estava farreando meio que me irritava.

— Não importa, acorda ele.

Vamos começar a sair atrás de mulheres junto com ele.

A Rosetta certamente ficará incomodada se eu começar a me socializar com outras mulheres todos os dias.

Ela certamente se arrependerá de ficar noiva de um homem como eu!


Brian(´ω;`) : — Isso dói. O Senhor Liam é sério demais. A falta de interesse dele em mulheres é doloroso.


Tradução: Batata Yacon   |   Revisão: Delongas


Ei, se estiverem gostando do projeto e desejarem ajudar um pouco, vocês podem fazer isso acessando o link abaixo, solucionando o Captcha e aguardando dez segundos para ir à nossa página de agradecimentos.

Podem acessar por aqui.

Ou Aqui.


AnteriorPróximo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s