LoMa – Volume 5 – Capítulo 7

AnteriorPróximo


Escrito por Mishima Yomu/Wai (三嶋 与夢)
Traduzido da versão Inglês do Cipher em  Centinni


A Facção de Cleo

 

Fazem 3 anos desde que vim à Universidade Imperial.

— Obrigado por se reunirem aqui.

Dentro da grande sala de conferências há aristocratas com aparências ameaçadoras.

Entre eles há alguém de cabelos brancos completamente penteados para trás, mostrando uma atitude relaxada apesar de sua tenra idade.

O indivíduo vilanesco capar de colocar pessoas no limite constantemente é o Conde [Francis Sera Ganne].

— Iya~ Estou realmente honrado em ser convocado pela estrela da Capital para a criação de uma nova facção.

Ele está sorrindo amigavelmente, mas ninguém sabe o que ele está pensando por dentro.

É uma qualidade frequentemente encontrada em vilões.

Ao seu lado, um tio musculoso de tapa-olho, ou devo dizer, Conde [Jerico Sera Goal], ri vigorosamente.

Há incontáveis cicatrizes pelo seu corpo.

Com a atual tecnologia médica, elas podem ser facilmente apagadas, mas ele não o fez, significando que quer intimidar outros com suas cicatrizes.

O rosto e semblante dessa pessoa também berram “vilão”.

— Nunca pensei que seria chamado pelo jovenzinho da Família Banfield!

Ele lança-me uma observação sarcástica para me sondar.

Apesar do que sua enorme constituição pode sugerir, ele parece ser bastante meticuloso.

Pode não ser tão bruto quanto parece.

No meio de tudo isso, o Barão Exner, que parecia um homem de meia-idade, avança como um coordenador.

— Melhor dizendo, o Sr. Liam está realmente sério sobre começar uma nova facção? Mesmo quando também ouvimos rumores da situação de Vossa Alteza Cleo?

O Príncipe mais distante do trono.

Não é de se espantar que ele estivesse preocupado ouvindo minha intenção de apoiar Cleo.

Porém, as chances estão a meu favor.

— É claro. Afinal, prometi a Vossa Alteza Cleo que o levaria ao trono.

Os nobres começaram a sussurrar.

Esses aristocratas eram principalmente nobres com seus próprios territórios.

Muitos deles não se aproximam da corte, e tantos quanto não estão familiarizados com a situação interna.

Barão Exner expressa suas preocupações.

— Ouvi que a opinião que Vossa Majestade tem dele… não é muito boa?

— E é esse ponto o que faz isso valer a pena.

Vossa Majestade muito provavelmente é um inimigo, então preciso me livrar dele.

Conde Ganne demonstra seu interesse no tópico.

— Nada mal. Desde que minha família enfureceu Vossa Majestade de várias gerações atrás, temos sido tratados de forma indiferente. Eu gostaria de assumir essa oportunidade para uma reviravolta.

Que tipos de malfeitos a família desse cara fez?

Bem, não importa. Apenas serve para mostrar o quão confiável ele era como um Senhor colega de vilania.

Conde Goal eventualmente foi convencido quando mais nobres aprovaram meu plano.

— Eu não gostaria que os problemas da corte afetassem meu território, então é verdade que preferiria ter um Imperador conveniente. Mesmo assim, ambos Vossa Alteza Calvin e Vossa Alteza Linus não são oponentes difíceis?

Ouvindo isso, apresentei os materiais que havia preparado.

— Por favor, vejam isso. É sobre as transações secretas de Vossa Alteza Linus com países estrangeiros.

Conde Ganne leva sua mão ao queixo.

Não é o bastante. Não é uma história inacreditável, então não ficaria muito surpreso se fosse verdade. Porém, ele muito provavelmente negará até o final independentemente das evidências.

Não tem problema mesmo se não funcionar.

Tudo o que importa é que o rumor se espalhe sobre Linus estar fazendo algo nos bastidores.

— Posso apelar a retidão de Vossa Alteza Cleo o comparando com Linus, que sujou suas próprias mãos, e também não acho que seja o bastante para ultrapassar Linus. Então iremos obter o trono com nossas habilidades.

Barão Exner estava suando frio.

Ele deve estar pensando que era coisa demais para ele.

— Não haverá qualquer problema. Será Vossa Alteza Real Cleo quem suportará o fardo, e eu estarei lá para apoiá-lo. Eu simplesmente desejo a cooperação implícita de todos

Se outros souberem quantos aliados temos, fatidicamente haverá algumas pessoas oferecendo sua cooperação.

Poder em números!

Tendo dito isso, eu havia reunido tantos vilões quanto podia… mas não há menos do que antecipei?

Eles desapareceram junto com a Família Berkley?

Liam se tornou o representante da facção e publicou seu suporte a Cleo.

Naquela noite, Linus veio visitar Cleo.

Os dois estavam tendo uma conversa sobre algumas coisas sem importância na sala de recepção, mas Linus ficou impaciente e foi direto ao ponto principal.

— Cleo, o julguei mal!

— O que quer dizer com isso?

— Pensei que viveria uma vida modesta e estável. Por isso, não tinha agido contra você até hoje.

— … é mesmo?

Linus se levantou do sofá.

— A partir de hoje, não espere dormir pacificamente.

Isso não era diferente de Linus declarar guerra a Cleo.

— Você veio só para declarar guerra a mim? Vejo que está bastante confiante, irmão.

— Não fique convencido, pirralho.

Linus parou de se incomodar com aparências.

— Não fique metido só porque o moleque da Família Banfield decidiu te apoiar. Realmente se acha igual a mim agora que há uns cem aristocratas do seu lado?

Notando a irritação de seu irmão, Cleo fez uma suposição:

— Você parece estar bem frustrado. Alguma coisa aconteceu?

Os olhos de Linus ficaram injetados, mas Tia, que estava atrás de Cleo, falou antes que ele tentasse fazer qualquer coisa.

— Há olhos aqui, Vossa Alteza Linus.

Linus pausou por um momento, endireitou suas costas, e virou-se para deixar a sala.

— …… Irá se arrepender de participar na batalha pelo trono. Você agora é meu inimigo.

Cleo se reclinou no sofá quando Linus partiu.

— Somos inimigos desde o começo, irmão mais velho.

Tia preparou chá para Cleo.

Pelo seu desempenho, Cleo veio a perceber o quão excelente Tia era.

Sua irmã também era uma Cavaleira de alto nível, mas Tia estava acima disso.

— Vossa Alteza Cleo tem desprezo por Vossa Alteza Linus?

Ele ficou perturbado pela questão de Tia.

— Não é como se eu o odiasse particularmente. É só que temos nossas posições a manter. Se tivéssemos nos encontrado sob circunstâncias diferentes, poderíamos ter sido amigos.

Se ao menos não fôssemos da linhagem real. Mesmo sendo, se ao menos não estivessem na posição de lutar pelo trono.

Porém, isso era inútil.

Não fazia sentido especular pelo que poderia ter sido.

Assim que seus lábios tocaram na bebida preparada por Tia, Cecília entrou na sala.

Seus cabelos eram lisos e longos, diferente dos de Lysithea, enfatizando sua feminilidade.

Ela era alguém descontraída e relaxada.

— Cleo-chan, o mano Linus estava furioso. O que houve?

Cleo ficou ansioso ao ver Cecília, sua irmã mais velha.

(Se possível, eu gostaria que ela escapasse do palácio.)

Uma feroz batalha estava prestes a começar.

Ele queria fazer algo a respeito de Cecília, que não combinava com esse tipo de conflito.

— Nada, irmã. E também, Tia?

— Pois não?

— Posso pedir um favor ao Conde Banfield? Eu gostaria de encontrar um noivo adequado para minha irmã.

Cleo estava em uma posição precária, e isso havia influenciado Cecília também.

Embora Cecília fosse de descendência real, seus diretos de herança eram baixos e ela também não tinha noivo algum.

De certo modo, ela estava pior que o Wallace.

Tia contemplou antes de responder.

— Falarei com o Senhor Liam.

Por outro lado, Cecília, que de repente foi sujeitada a uma conversa sobre lhe arranjar um noivo, estava completamente confusa.

— Eh? EHHH!? Por que estamos falando do meu noivado de repente?

Após o jantar com os aristocratas, eu estava bebendo com o Barão Exner.

— Consegue entender meus sentimentos, Conde!? A sensação de ter cartazes sobre mim vendidos e colocados nos armários dos meus subordinados!?

Parece que ele estava carregando muita coisa.

Estava bêbado de um modo ruim.

— Ah, é claro que entendo.

Não entendo, não.

Qual a diversão de colocar um pôster de um homem?

Não era como se o Barão Exner fosse um ídolo ou nada do tipo.

Como um homem também, se houvesse um pôster meu em uma parede, eu assumiria que seria para que um assassino lembrasse de seu alvo.

Não que alguém fosse ter pôsteres de mim ou coisas do tipo.

O Barão Exner chorava.

— Me sinto patético por vender produtos sobre mim por dinheiro. Além do mais, o noivado do meu filho ainda não foi decidido também… Ah, nossa promessa de fazer minha filha receber treinamento no seu território ainda se mantém, não?

Tiro meu chapéu para você, sir, tendo um espírito tão capitalista e ganhando dinheiro vendendo seus próprios produtos.

Como um Senhor Maligno, eu também deveria ter tal espírito.

— Pode deixar comigo. Não sou alguém que quebra promessas.

Entendo.

Então o Kurt ainda não se decidiu sobre uma noiva.

Deve ser difícil para ele por causa de sua posição.

Enquanto eu bebia com o Barão Exner, Tia, que fora confiada com o auxílio de Vossa Alteza Cleo, me contatou.

— Com licença, é de uma subordinada… O que foi?

Me levanto de meu assento para falar com Tia.

Acho que ouvi alguém dizer “Ah~ é a voz do Senhor Liam” levemente, mas provavelmente é só minha imaginação.

— Senhor Liam, é uma ordem, não, um pedido de Vossa Alteza Real Cleo.

— Do que se trata? Dinheiro?

Logo quando eu estava ponderando o quanto enviar, Tia me disse que era outra coisa.

— Não, Vossa Alteza Cecília é a irmã de Vossa Alteza Cleo. Ela tem cento e cinquenta anos e está na idade onde poderia estar casada, mas não tem um parceiro por causa de sua posição.

Mesmo que me diga isso…

Eu certamente me lembro dela de antes.

Ela era uma bela mulher que emanava um ar de fofura.

— Acha que eu posso fazer algo a respeito disso? Coisas como noivados e casamentos são decididos pela corte.

— Não precisa se preocupar com isso. Essa questão não será discutida por causa da falta de candidatos. Senhor Liam, por que não não toma essa chance para casá-la a um nobre com quem é próximo?

Tia estava propondo usar Vossa Alteza Real Cecília para comprar o favor de outra família.

Vossa Alteza Real Cecília era realeza, e não havia nenhuma linhagem mais nobre que a dela no Império.

Isso poderia se tornar um problema se alguém trouxesse a questão da linhagem.

Seu pai é Vossa Majestade o Imperador, e a família de sua mãe são grandes aristocratas.

Porém, nenhum dos aristocratas estão pedindo a mão dela em casamento porque é a irmã de Vossa Alteza Cleo.

Em outras palavras, ao contrário de Wallace, ela pode se casar com quem quiser se o problema de Vossa Alteza Cleo for resolvido.

— Casamento?

— Sim, não há problemas com sua linhagem, e ela é alguém exemplar. Espero que seja abençoada com um bom relacionamento.

Olho de relance para a figura do Barão Exner que está bêbado e dormindo.

— Uma família de novos aristocratas iriam querer linhagem superior, não é?

— Tem alguém em mente?

Desperto o Barão Exner para ter uma discussão.

Embora sua consciência estivesse brumosa, o Barão Exner ainda parecia ser capaz de falar.

— Barão Exner, tenho alguém a discutir convosco sobre o casamento do Kurt.

— Kurt? Ah~~ sim, precisamos achar uma parceira rápido para ele.

— Uma conhecida minha é uma mulher com uma poderosa linhagem. É só que ela é consideravelmente mais velha.

— Velha? Não, se fizermos isso… sentirei pena do Kurt.

— Verdade, uma diferença de setenta anos é um pouco demais.

— Setenta!? Isso não está dentro da idade aceitável?

Eh? Está?

Porém, se eu parar para pensar, este é um mundo onde as pessoas têm vidas muito mais longas.

Setenta anos de diferença não importa tanto assim?

… Eu hesito por um segundo?

— Não há problemas nisso?

— Ter uma mulher mais velha não é ruim. Seria bom o Kurt ter uma esposa em quem possa confiar… eu acho.

As coisas estão ficando meio bagunçadas.

— O Kurt concordará com isso?

— Ele ficaria incomodado se a diferença de idade fosse de mais de cem anos, mas falou que fora isso estaria tudo bem… eu acho.

Então deveríamos apresentar os dois imediatamente.

— Nesse caso, tenhamos um encontro para apresentar os dois imediatamente. Oh, e será com a premissa de casamento.

— Fantástico! Com isso, o Kurt poderá finalmente ser considerado um adulto completo! Espera, huh? Acho que seria melhor casar depois que ele se graduar da Academia Militar?

— Então o casamento será depois que ele se graduar da Academia Militar.

— U-hum! Sem objeções!

Direi isso para Tia que estava escutando nossa conversa.

— É possível se encontrar com o Kurt?

— Sim. Quer que eu o chame?

— É claro.

Huu~ Com isso, cuidei do casamento do meu amigo.

Não só a linhagem dela é sólida, também é uma rara beldade, então tenho certeza que o Kurt ficará alegre.

Me viro para o Barão Exner que caiu no sono de alegria.

— Por favor, aguarde ansiosamente pela celebração, Barão.

As coisas ficaram caóticas quando o Barão Exner retornou ao seu território.

— Que história é essa de casamento com uma realeza?

A esposa do Barão Exner estava fazendo barulho.

Toda a mansão estava em um estado de alvoroço.

— Sei lá!  Não tenho ideia! Eu estava bêbado e com sono. Durante esse tempo, o casamento do Kurt foi decidido!

— Nós somos apenas novos Barões! Como poderíamos possivelmente conseguir receber uma mulher da Família Real?

— E-eu falei que era impossível, mas o Liam-kun continuou me dizendo que “vai dar tudo certo. Vai dar tudo certo!”

— Não vai! Para início de conversa, nós somos pobres!

Isso tinha sido dito pela irmã mais nova de Kurt, [Ciel Sera Exner], que também estava escutando a história.

Ela era alguém com longos cabelos prateados soltos, e olhos roxos.

Seu rosto era semelhante ao de Kurt, ela era uma bela garota com olhos claros e nariz arrebitado.

Seu corpo era pequeno e esguio.

Enquanto escutava a conversa de seus pais, Ciel também se comunicava com seu irmão Kurt.

— Eu tenho pena do mano.

— Sério? Mas é um casamento que o Liam arranjou, então não posso recusar.

Vendo o quão alegre seu irmão estava, Ciel sentiu vontade de chorar internamente.

(Desde que o mano voltou do treinamento, ele só fica falando Liam isso, e Liam aquilo… Liam, eu não te perdoarei.)

Antes que percebesse, seu irmão, que era o alvo de sua adoração, tinha passado a falar constantemente sobre Liam.

Para Ciel, sua irmãzinha, isso não tinha perdão.

(E ele definitivamente não é uma pessoa tão boa quanto meu irmão pensa. Tenho certeza que o interior dele é sujo.)

Kurt estava feliz.

— Casamento, huh? Parece surreal. O que eu deveria vestir na próxima vez que vir o Liam? Uniforme é uma boa escolha?

Ciel chorou quando viu seu irmão mais preocupado com o Liam do que com sua parceira de casamento.

— Que lembrança devo levar? Algo com o que Liam ficaria satisfeito…

Testemunhando o quão feliz Kurt estava, Ciel cortou a conexão da chamada.

— Irmão, apenas espere. Eu definitivamente vou te acordar.

Ciel estava determinada a desmascarar Liam.


Tradução: Batata Yacon   |   Revisão: Delongas


Ei, se estiverem gostando do projeto e desejarem ajudar um pouco, vocês podem fazer isso acessando o link abaixo, solucionando o Captcha e aguardando dez segundos para ir à nossa página de agradecimentos.

Podem acessar por aqui.

Ou Aqui.


AnteriorPróximo

5 ideias sobre “LoMa – Volume 5 – Capítulo 7

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s