LoMa – Volume 5 – Capítulo 1

AnteriorPróximo


Escrito por Mishima Yomu/Wai (三嶋 与夢)
Traduzido Originalmente ao Inglês por Kuroinfinity


Facções

 

Universidade da Capital Imperial.

Embora fosse chamada de universidade, na realidade era uma coleção de várias.

Havia uma quantidade inumerável de estudantes matriculados, e, condizentemente, um número correspondente de instalações.

Dependendo das eletivas de alguém, estudantes que se matriculavam ao mesmo tempo poderiam nunca se encontrar.

E caminhando pelos campi de tal lugar… estava Rosetta.

Seus longos cabelos dourados estavam em seus caracóis de sempre.

Embora tal penteado normalmente se destacasse, essa era a universidade nacional da capital imperial.

Por haver pessoas aqui vindas de vários planetas, havia uma abundância de pessoas com penteados e roupas estranhos.

Como se fosse um concurso de fantasias, era um espetáculo que se assemelhava a um festival escolar.

Em volta de Rosetta, havia múltiplas garotas nobres trazidas do domínio de Liam.

Elas eram as filhas de famílias aristocratas que tratavam a Casa Banfield como patrono. Para descrever sua posição em termos simples, eram as filhas dos capangas de Liam.

O trabalho delas era cuidar de Rosetta então ela perseguia seus estudos na universidade.

Grandes nobres frequentemente se matriculavam com seus seguidores, então não era uma visão anormal.

— Madame Rosetta, o que deveríamos ter para o almoço hoje?

— Que tal comida da cafeteria?

— Não podemos comer em um lugar assim, podemos?

— Não está tudo bem? Se tornará uma boa memória de nossas vidas na universidade.

Enquanto tinham essa conversa ao caminhar, as garotas ficavam cada vez mais barulhentas.

Mas Rosetta não lhes poupou um olhar sequer.

Ela entendia seus sentimentos.

— Comer na cafeteria pode ser bom de vez em quando, então por que não prestamos uma visita?

Quando Rosetta deu sua opinião, as duas concordaram alegremente.

Foi então que uma garota séria de óculos falou-lhe:

— Madame Rosetta, o objetivo delas é…

— Eu sei.

Vários estudantes se reuniam na cafeteria da escola.

Alguns deles eram estudantes de lá, enquanto outros eram visitantes de outros institutos.

Mas todos estavam lá para paquerar mulheres.

Muitos deles eram aristocratas que tinham escondido suas identidades enquanto saíam para “brincar”.

Participando dessa libertinagem… eles queriam apenas aproveitar seus tempos livres ao máximo.

E uma parte da comitiva de Rosetta queria achar alguns garotos com quem “brincar” também.

— Está certa disso?

— Permitirei desde que não passem dos limites. Algumas delas ainda não têm noivos, então estou tentando levar isso em consideração.

— P-porém isso pode estragar suas negociações pré-nupciais.

— Não é tão estranho participar desse tipo de coisa, e ouvi que muitas pessoas acabam forjando fortes amizades nesses lugares. Desde que estejam levando as coisas a sério, não irei atrapalhar.

Embora tenha vindo de origem humilde, Rosetta não podia deixar de se sentir um pouco preocupada vendo todas essas pessoas vivendo suas vidas na cidade sem restrições.

Tendo dito isso, manter a rédea muito curta nas garotas também seria prejudicial, então essa era uma chance para elas ganharem um pouco mais de experiência em como lidar com pessoas.

Era por isso que Rosetta não interferiria.

Elas apenas teriam que tomar responsabilidade pelas próprias escolhas.

E quando a Rosetta e suas colegas chegaram na cafeteria, lá estava Liam.

— Ah, o Querido está aqui.

Com suas bochechas corando, Rosetta começou a se aproximar dele… mas após ver que Liam estava no meio de uma conversa séria com Wallace, decidiu não perturbá-los.

◇ ◇ ◇

— Liam, eu não estava farreando ontem, eu só voltei tarde.

Agora com um galo novo em folha na cabeça, Wallace tinha começado a inventar desculpas para mim.

— Está dizendo isso mesmo eu tendo escutado que você sai para beber com más companhias todo dia? Usando o dinheiro que eu te dei? E ainda mais, está tomando uma atitude impertinente dessas comigo? Eu também quero.

— Hã, não era o contrário? É, eu geralmente uso o seu dinheiro, mas de todo modo, eu realmente não estava farreando ontem.

— … Alguma coisa aconteceu?

Considerando como o Wallace era frívolo, alguma coisa deve ter acontecido para ele voltar tão tarde sem farrear.

Agora que paro para pensar, ele parecia meio estranho de manhã.

Parecia estar com um rosto pesado em ponderação.

— N-na verdade… minha família me contatou.

— Sua família? Como o Cedric?

Cedric costumava ser um dos príncipes reservas descartáveis que estavam em uma situação similar à de Wallace.

Mas agora estava alistado no exército como um major-general.

— Quem me dera. Não, quem me contatou foi meu irmão mais velho e o segundo mais velho. Você entende o que isso significa?

Ele estava testando minha paciência.

Eu estava começando a ficar zangado.

— Não me teste, apenas vá direto ao ponto.

— …… Okay. Em resumo, meus irmãos querem te recrutar para suas facções, então pediram que eu trabalhasse como mediador. Realmente odeio isso. Estive tentando escapar da batalha pelo trono esse tempo todo, mas agora, de repente, estou envolvido de novo.

Wallace sempre relutou em participar nas batalhas da corte.

Isso porque sua vida seria facilmente descartada se ele cometesse um único erro.

Havia milhares de indivíduos com os direitos ao trono, todos os quais fariam qualquer coisa para chutar seus competidores ao chão se tivessem a chance.

Tais indivíduos lutavam, esmagavam, e se matavam.

— Eles entraram em contato com você para chegar a mim? Está querendo dizer como o terceiro Príncipe na linha de sucessão fez recentemente?

Se me lembro direito, ele era… Vossa Alteza Cleo?

— É diferente. Cleo pediu um encontro direto com você. Neste caso, meus irmãos queriam recrutá-lo através de mim para suas facções.

— Hã?

Eu não conseguia entender.

— Em outras palavras, estão pedindo que você dobre o joelho e jure fidelidade a eles. Se aceitar o convite de um deles, então terá que se certificar de preparar os suvenires e muitas doações necessárias para a ocasião.

Isso meio que me irritava.

Estão me chamando e ordenando que eu dobre meus joelhos a eles.

Normalmente, eu não me importaria em enviar subornos para ganhar boa vontade com meus superiores…

Mas nesse caso, o pedido que o Terceiro Príncipe enviou pedindo uma reunião formal parecia muito melhor de se aceitar que os outros.

— Estão me subestimando…

— É claro que estão. Meus irmãos são os dois candidatos com as maiores chances de se tornarem o próximo Imperador.

Era natural eles serem arrogantes assim.

— Hmm? Espera… então está dizendo que os dois têm bastante poder?

Um pensamento perturbador passou pela minha cabeça.

A dica sobre meu “verdadeiro inimigo” que o guia havia me dito antes.

Eu já tinha boas desconfianças para com o atual Imperador.

Sendo o indivíduo mais poderoso no país, não seria surpreendente se fosse ele puxando os fios da Família Berkley.

Porém, essas novas revelações mostravam que havia mais de um possível candidato para a posição.

— É porque ambos os meus irmãos têm um vasto número de nobres trabalhando para eles. Nesse sentido, eles são indivíduos bastante poderosos. Não que meus outros irmãos sejam completamente impotentes, mas aqueles dois se destacam do resto.

— … é mesmo?

Levando isso em consideração, eles não eram as pessoas certas para eu balançar meu rabo.

Havia a chance de um deles estar por trás das ações da Família Berkley.

Se eu aceitasse seus convites impensadamente, havia uma possibilidade de me traírem.

Ou melhor, era o caso de um inimigo do qual o guia havia me alertado!

Eles eram perigosos.

— Wallace, deixe-os saber… que me recuso.

— Ehhh?! Liam, do que você está falando?! Eles são o primeiro e segundo Príncipes!

— E daí? São meus inimigos.

É altamente provável que a Família Berkley estivesse sendo manipulada das sombras por alguém.

O Imperador e os Príncipes que estavam lutando entre si pelo direito de sucessão ao trono não prestavam para mim… mas havia uma pessoa que se aproximara de mim que atendia minhas necessidades.

— Wallace, se o que você está dizendo é verdade, não significa que o terceiro Príncipe atualmente não possui qualquer suporte decente?

Eu tinha escutado estórias sobre o Terceiro Príncipe.

Um Príncipe quase sem nenhuma pretensão à sua herança e sem qualquer nobre o apoiando.

Em outras palavras, um Príncipe impotente.

Mas esse era precisamente o porquê…

— Cleo não possui qualquer apoiador decente, isso já foi confirmado. Mesmo a Casa de onde a mãe dele vem o abandonou.

— E quanto ao caráter dele?

— Sua personalidade? B-bem… ele é meu adorável irmãozinho, ou devo dizer lamentável? Mesmo ele estando em uma posição onde até eu tenho simpatia por ele, na verdade ele tem bastante força de vontade.

— Isso tem bastante peso vindo de você.

— Dos três Príncipe, o Cleo é indubitavelmente o mais humano. Bem, isso também pode ser devido ao quão jovem ele é, então ainda é ingênuo. Ele tanto é sério e bondoso, mas não sei o que o aguarda no futuro.

— É o bastante.

… ele não é ameaça nenhuma para mim.

É altamente improvável que tenha sido ele manipulando a Família Berkley já que não tem qualquer poder próprio.

Ele é a escolha menos arriscada do bando.

O Imperador e os dois Príncipes… Se meu verdadeiro inimigo estivesse entre eles, então escolher qualquer uma de suas facções seria perigoso.

Sem contar a animosidade que eu receberia como um recém-chegado na festa.

— Ele definitivamente é o melhor. É o Cleo com quem me encontrarei. Envie uma mensagem para ele para que se prepare para a minha chegada.

Enquanto eu dizia isso tomando meu café, Wallace tremia.

— Eh? Está falando sério?

— Obviamente. Por que não estaria? Deixe que seja sabido publicamente… sabido que estou apoiando seriamente Vossa Alteza Cleo.

Já acumulei poder o bastante para meus subordinados cuidarem da maior parte do trabalho bruto.

Quanto aos dois Príncipes que podem potencialmente serem meus inimigos… não posso deixar que nenhum deles se torne Imperador.

Seria bastante interessante me tornar o apoiador do Cleo, e ter o governante de uma nação dançando à minha música.

Isso realmente passa a sensação de um Senhor Maligno.

— Parece que as coisas estão ficando divertidas.¹

Quando falei isso, Wallace começou a sacudir sua cabeça exasperado.

Você é o único que está se divertindo com isso.

Vamos nos juntar à batalha pelo trono!

Minha vitória estava praticamente garantida.

Eu sou bem forte, tanto pessoalmente quanto financeiramente.

Dois Príncipes do Império não são nada para mim!

Além disso, eu tenho um poderoso anjo guardião olhando por mim.

Enquanto eu tiver o guia do meu lado, eu sou invencível!

◇ ◇ ◇

Um planeta muito, muito longe da capital imperial.

Era outra nação intergalática.

O guia atualmente estava olhando uma cidade metropolitana do telhado de um edifício.

— Estive fazendo as coisas de modo errado até agora.

Refletindo sobre seu passado, o guia atualmente estava coletando emoções negativas de outros planetas muito longe de Liam.

Como resultado, ele teve uma revelação.

— Foi meu erro me envolver com o Liam. Com o seu estado atual, não há como eu lidar com ele no momento.

Após analisar calmamente a força de Liam, ele havia chegado à conclusão de que não podia lidar com Liam apenas com os recursos do Império.

Isso significava que ele estava desistindo?

Não. Absolutamente não.

O guia abriu suas mãos.

— Eu preciso esmagar o Império em sua totalidade. Os espadachins que Yasushi criou matarão o Liam em si, enquanto eu tomo medidas para destruir o país em que ele vive de fora!

Seu plano era envolver outras nações intergaláticas para matar Liam do modo mais grandioso o possível.

Então o que ele precisava para fazer isso possível?

— Primeiro, semearei as sementes da discórdia neste país… então incitarei chamas nas nações em volta do Império, que eventualmente se tornarão infernos ardentes que tentarão consumi-lo!

Notando problemas que eventualmente se mostrariam com o tempo, o guia moveu-se para acelerar esses problemas, fazendo-os crescerem tão grandes quanto possível.

Esse não era o único lugar.

— Todas as nações adjacentes ao Império serão envolvidas! Vamos jogar tudo ao caos e destruição!

Só para que pudesse matar Liam, o guia havia decidido envolver outras nações intergaláticas para criar o mais grandioso palco de todos.

E quanto ao próprio Liam…

— Irei deixá-lo em paz por enquanto, Liam. Essa é a sua última chance de reunir suas forças, mas não se esqueça… eu definitivamente farei com que se afogue em desespero!

O guia declarou em voz alta.

— Liam, deste lugar onde nem mesmo sua gratidão pode alcançar, eu definitivamente o matarei.

De um lugar muito, muito distante… o guia dirigia sua intenção assassina ao Liam.

◇ ◇ ◇

— Cleo! Você recebeu uma resposta do Conde Banfield!

Lysithea praticamente explodira para dentro do cômodo onde Cleo se banhava, com uma carta em mãos.

Ela estava com tanta pressa que correra até ele enquanto o mesmo ainda estava mergulhado na água quente.

Embora alguns dos servos estivessem surpresos, não comentaram devido a ela ainda ser uma Princesa.

No meio de um espaçoso salão de banho, Cleo fitava sua irmã, surpreso.

— … Você sabe que eu estou no meio de um banho, não é?

— Como pode ficar tão calmo com isso?! O Wallace acabou de nos trazer uma carta do Conde Banfield!

Conforme Cleo se levantava, seus servos rapidamente cobriram apressadamente seu corpo.

Eles o secaram com toalhas e lhe trouxeram um roupão de banho.

Aproximando-se de Lysithea em um passo firme, Cleo disse aos seus servos que “isso já é o bastante”, e recebeu a carta enquanto ainda molhado.

(É provavelmente apenas uma carta de recusa de qualquer jeito…)

Então ele friamente abriu o selo enquanto sob o olhar excitado de sua irmã.

Então ele leu a carta.

O seu conteúdo era muito formal.

Talvez por ainda não terem se encontrado, mas a personalidade do remetente não podia realmente ser vista pelo que estava escrito.

O cumprimento, porém, era curto e direto ao ponto.

Dizia que uma enorme doação imediatamente seria enviada.

O número listado tinha mais dígitos do que Cleo havia visto em sua vida.

— … isso é bastante dinheiro.

Lysithea começou a falar com olhos brilhantes enquanto Cleo ainda parecia estar em choque.

— Leia até o fim! Já ouvi o básico do Wallace, mas o Conde Banfield disse que lhe oferecerá seu suporte total!

— Hã?

Não era de se espantar Cleo estar surpreso.

Afinal, não só o Príncipe da Coroa, mas até o Segundo Príncipe tinha se movido para contactá-lo.

Os dois Príncipe de mais alto ranque, ambos tinham estendido a mão para o Conde atualmente sem afiliação.

Essa era uma das maiores honras.

E ainda assim, ele havia escolhido uma decoração sem qualquer poder real.

— Ele pretende me transformar em sua marionete?

Lysithea soltou uma risada pelas preocupações de Cleo.

— Do que você está falando? Olhando sua situação atual, ninguém estaria disposto a apoiá-lo só para tê-lo nas mãos.

— … Acho que isso é verdade, eu não valho isso.

Todavia quando se leva isso em consideração, por que Liam o escolhera?

Cleo não conseguia entender isso.

— De qualquer modo! Você agora tem um jovem e poderoso nobre do seu lado! E não termina aí! Agora os aristocratas que se mantiveram neutros até agora podem começar a se reunir sob o nome Banfield! A criação da sua facção é inevitável!

A facção do Cleo seria formada com a Casa Banfield em seu centro.

Isso significaria que ele se tornaria uma poderosa força a ser considerada.

— … Eu ainda não consigo entender o que ele quer disso. Ele pode ser um indivíduo perigoso. Tomarei a decisão após me encontrar com ele em pessoa.

Vendo a atitude de Cleo, Lysithea finalmente se acalmou.

— I-isso pode ser verdade… porém, qual o problema de ter esperanças? Pelo menos só um pouquinho?

Um dos servos escutando a conversa deles fez uma expressão levemente agitada, diferente dos outros empregados felizes.


Brian(*´): — Surpresos? O Volume 5 será atualizado duas vezes por dia às 6:00 e às 18:00

Brotinho (°°): — Uhyahyahyahya~!!

Brian(´ω;`) : — … ver uma planta estranha dessas aparecer também é doloroso.


Tradução: Batata Yacon   |   Revisão: Delongas


Ei, se estiverem gostando do projeto e desejarem ajudar um pouco, vocês podem fazer isso acessando o link abaixo, solucionando o Captcha e aguardando dez segundos para ir à nossa página de agradecimentos.

Podem acessar por aqui.

Ou Aqui.


AnteriorPróximo

5 ideias sobre “LoMa – Volume 5 – Capítulo 1

  1. Gatts Berserker

    Mr. Liam Magoo volta com tudo. Ele age da forma certa, mas com os motivos totalmente errados. Está interessante o desenvolvimento da novel e agora com a guerra da sucessão e a intervenção de outras nações vai ficar ainda mais.

    Curtido por 1 pessoa

    Resposta
  2. Thiago Morgado

    Imagina a cara do Guia quando descobrir que o Liam vai ter um império do lado dele kkkk
    Pelo visto um dos espiões do imperador ou dos príncipes não gostou tanto dessa notícia. Para ter um espião junto ao banho, que em tese é um dos locais mais maioe risco para o príncipe, significa que eles estão infiltrados em um nivel extremamente perigoso.

    Curtido por 1 pessoa

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s