LoMa – Volume 4 – Epílogo

AnteriorPróximo


Escrito por Mishima Yomu/Wai (三嶋 与夢)
Traduzido Originalmente ao Inglês por Kuroinfinity


Epílogo

 

Após ser baleado pelas balas de gratidão de Liam, o guia estava se arrastando por um beco escuro.

— Eulísia… você me traiu!

Ele nunca teria imaginado que a vingança de Eulísia era apenas dela abandonar o Liam em uma rejeição. 

Por que diabos ela entrou nas forças especiais para isso?! … Não tinha como o guia não se sentir traído.

Normalmente, esses que retornavam às forças armadas para reeducação não se alistariam nas forças especiais.

E assim, o guia estava agora se movendo para ver Yasushi… alguém que não havia feito nada dessa vez.

— Yasushi. Eu juro, se você for me trair também…

Derramando sangue de sua boa, o que o guia viu enquanto checava a situação de Yasushi foi…

— Ainda não é o bastante! O Liam foi capaz de fazer isso facilmente… vocês nunca serão capazes de superar seu discípulo sênior nesse ritmo!

… que Yasushi, vivendo dentro de um lugar escondido, havia criado um campo de treinamento e estava atualmente instruindo duas crianças no caminho da espada.

Olhando para eles, o guia pôde finalmente ver a luz da esperança.

Duas crianças se equilibravam em toras trêmulas enquanto vendadas, balançando espadas de madeira enquanto suavam.

Embora fossem apenas criancinhas, já pareciam mais fortes que seu mestre.

— Eu sabia que podia acreditar em você, Yasushi!

Yasushi estava atualmente ensinando o Lampejo-Único para elas.

Com o método já tendo sido provado como efetivo através de Liam, ele ensinava os dois do mesmo modo usando todos os fundos que tinha sobrando.

Os colocando em cápsulas educacionais múltiplas vezes, ele havia investido tudo o que tinha em fazê-los mais fortes.

Havia uma razão dele estar indo tão longe assim.

Alguns Cavaleiros obviamente corruptos tinham entrado naquele momento.

— Ei, velhote. Ouviu algumas coisa sobre o mestre espadachim Yasushi do Lampejo-Único estando aqui?

Alguns jovens aparentemente delinquentes tinham chegado.

Yasushi imediatamente os respondeu:

— O Lampejo-Único? Nunca ouvi falar disso.

— É mesmo? A informação que coletamos dizia que o mestre espadachim do grande Cavaleiro Liam estava nesta área…

— O quê?! Tinha uma celebridade dessas por aqui?! Me desculpa, mas não sei de ninguém assim.

— Tsc! Vamos embora, caras…

… E assim, mais e mais pessoas estavam procurando pelo mestre de espada do Liam.

Yasushi estava assustado.

(Maldição! Essa situação ruim toda é porque o Liam continua espalhando o nome daquele estilo de espada fictício! Estou me destacando o tempo todo de um modo ruim!)

Ele não tinha tempo a desperdiçar.

Para derrotar o Liam, o Lampejo-Único era necessário.

Para esse fim, Yasushi estava atualmente cuidando de duas crianças.

— Já chega!

As duas crianças vendadas exalaram profundamente.

— Vocês dois foram ótimos. Ambos cresceram esplendidamente.

Eles removeram suas vendas.

— Mestre, por que mentiu para aquelas pessoas?

— Hmm?

— Nós podemos derrotar fracotes como eles facilmente.

— I-isso porque… vocês não devem brandir suas espadas indiscriminadamente! Essas lâminas que vocês afiaram foram feitas para derrotar os fortes! 

Os dois estavam chamando os Cavaleiros de antes de peixes pequenos.

Até o guia podia ver que eles eram melhores que os Cavaleiros.

— … eles ainda não são páreo para o Liam, mas estão definitivamente crescendo. Yasushi, estou torcendo por você.

O guia desapareceu naquele momento, mas o cachorro ainda estava lá, observando a situação.

As duas crianças enxugaram seu suor.

— Já falou pra gente isso várias vezes. Se nós derrotarmos nosso discípulo Sênior, vai finalmente nos reconhecer?

— Irei. Quando derrotarem o Liam, vocês vão passar.

— Mas, nosso discípulo sênior realmente é aquele Liam famoso? Realmente não consigo acreditar.

— N-não duvide de mim! Confie em mim, quando chegar a hora vocês entenderão.

Com seus estômagos vazios, as duas crianças queriam voltar logo para casa.

— Ahh… eu quero comer mais comida.

— Tô com fooome~

— E-ei, espera!

Olhando para a figura de Yasushi lutando para cuidar das crianças, o cachorro então desapareceu também.

◇ ◇ ◇

… isso é estranho.

Eu estava atualmente na cabine de pilotagem do Ávido.

Quando tentei empurrar o coração de máquina no painel de controle, ele foi absorvido.

— Mesmo não tendo funcionado na Amagi…

Embora houvesse alguns problemas, ainda era um artefato que me foi dado pelo guia.

Eu tinha certeza de que era real, então tentei usá-lo no Ávido.

E com isso, parece que sua potência aumentou um pouco.

Bem, era mais uma questão de sentimentos.

Eu não ligava para pequenas mudanças nas especificações.

— Estou feliz pelo Ávido ter obtido uma melhora, mas como isso funciona?

Bem, já que não funcionou com a Amagi, talvez isso seja uma coisa boa… é, vamos com isso.

◇ ◇ ◇

Uma sala na mansão.

Camas para as empregadas robô estavam enfileiradas lá.

Amagi, que estava vivendo em uma delas, despertou.

— … vida.

Dar vida a um objeto sem vida.

Quando o coração de máquina não reagiu a ela, Amagi se sentiu um pouco feliz, mas também um pouco triste.

— Isso significa que as emoções que estive sentindo são reais?

Enquanto ruminava esses pensamentos, Amagi se levantou para retornar ao trabalho.

Quase imediatamente depois, Liam lhe fez uma chamada:

— Amagi, consegui melhorar o Ávido!

— Mestre, usou o coração de máquina para fazer isso?

— Usei!

— … não te falei para não usá-lo até eu tê-lo examinado?

— Não se preocupe, ele veio de uma fonte que garante sua segurança.

Apesar dele dizer isso, Amagi estava preocupada já que não tinha ideia absolutamente nenhuma de suas origens.

— Vem, vamos dar uma volta!

— … entendido.

Amagi se resolveu embarcar no Ávido para confirmar seu estado atual.

(Por que tantas coisas assim são atraídas até o Mestre?)

Artefatos de tecnologia perdida pareciam se reunir naturalmente ao Liam.

Amagi não podia deixar de se perguntar se havia alguma razão para isso.

◇ ◇ ◇

Um hotel alugado pelo Liam na capital imperial.

Rosetta estava atualmente trabalhando como sua administradora.

No saguão, o gerente do hotel estava atualmente explicando o cronograma para ela enquanto operava um tablet.

— Atualmente, cerca de oitenta por cento de nossos quartos estão ocupados.

Cavaleiros, soldados, e oficiais da Casa Banfield eram quem os usavam.

Além disso, haviam tomado algumas das crianças treinando no território do Liam para uma sessão de estudo fora.

Além disso, a maioria das mulheres que serviam à Rosetta pessoalmente na verdade eram filhas nobres que já tinham se graduado do dito treinamento.

Tomando vantagem de sua tutelagem sob Liam, elas estavam fazendo isso para provar como seria a vida na capital imperial.

Afinal, havia muitos aristocratas que nunca tinham a chance de deixar seus territórios, e havia muitas mulheres que realmente não pareciam ser filhas de nobres durante seu treinamento.

Com experiência pessoal que havia ganhado enquanto treinava aqui, Rosetta queria mostrar para elas como era a alta classe.

— Então ainda temos espaço para aceitar mais, então.

O gerente respondeu:

— Sim, mas se ficarmos completamente ocupados, será difícil respondermos a quaisquer mudanças repentinas que possam ocorrer.

— Que irritante. Há muitas pessoas por aí que querem saber mais sobre o universo.

Havia um número enorme de aristocratas rurais de áreas remotas se reunindo ali.

Mesmo caso se ouvisse sobre o quão incrível era a capital imperial, era impossível realmente entender sem realmente visitar o lugar pessoalmente.

Assim, era necessário educar os seus sobre isso adequadamente. 

De vez em quando, alguns cidadãos ganhariam conhecimento superficial e se revoltariam contra seus Senhores em rebelião, pensando que podiam fazer o que bem quisessem.

Quando situações assim ocorriam, o próprio Império interviria e queimaria ao nada esses planetas.

Eles eram impiedosos contra aqueles que minavam seu poder.

Portanto, era necessário ensinar antecipadamente o tamanho do universo.

A solução mais simples era simplesmente suprimi-los, e privá-los de todo poder desde o começo.

Porém, isso ia contra o modo que Liam fazia as coisas, então Rosetta decidiu seguir as políticas dele.

E também, havia outras coisas em que ela havia decidido trabalhar também.

— Ainda preciso encontrar uma mansão para nós aqui na capital…

— Como esposa dele, acho que é apenas natural você estar ocupada.

— N-no momento, ainda sou apenas a noiva dele.

— Oh, por favor, perdoe-me.

Vendo o rosto da Rosetta se corar de vermelho, o gerente decidiu mudar de assunto:

— Parando para pensar, vocês dois irão atender a faculdade em breve. Madame Rosetta, irá trabalhar como uma oficial também?

Quando o Liam retornasse, eles iriam se matricular na universidade juntos.

Rosetta estava ansiosa por isso.

— Irei.

No futuro, se o Liam estivesse ausente, seria necessário que ela agisse como Senhora no lugar dele, então ela precisava do treinamento para pelo menos ser capaz de realizar o mínimo de trabalho.

Sempre que ele estivesse fora, seria o dever dela dar-lhe cobertura.

(Querido, me pergunto se ele voltará logo.)

Rosetta ansiava por sua vida universitária com Liam.

◇ ◇ ◇

… Eu havia finalmente retornado à capital imperial após um longo tempo.

No meu território eu era um rei, mas aqui eu era apenas outro aristocrata.

Eu ainda tinha bastante poder, mas o fato de que havia pessoas acima de mim me incomodava.

Com isso em mente, dessa vez eu havia aprendido a evitar arrumar briga com oponentes problemáticos.

Eu não perderia, mas cansava quando essas disputas se arrastavam por anos contínuos.

Tendo dito isso, os rendimentos que recebi derrotando a família Berkley eram incríveis.

Múltiplos dispositivos de desenvolvimento planetário.

O coração de máquina.

Assim como os bens da família Berkley.

Já que eu havia obtido até alguns satélites recurso deles, eu agora tinha uma desculpa pronta para quando trouxesse enormes quantidades de metais raros no futuro da caixa alquímica.

Embarquei no veículo que parecia uma limusine e me sentei ao lado da Amagi enquanto via o cenário da capital passar.

— É tudo cinza.

Era uma selva de concreto… não, os materiais usados não eram concreto, mas definitivamente havia uma falta de verde. 

A sensação de se estar no meio de uma grande cidade era forte.

Wallace… que também estava a bordo, atualmente estava sofrendo de uma ressaca.

— Liam… me dá logo algum remédio.

— Isso é culpa sua por ficar fazendo barulho antes. Sofra um pouco.

Era fácil curá-lo com remédio, mas deixei ele assim porque não seria interessante.

E honestamente, ele deveria tirar esse momento para refletir sobre suas ações de qualquer jeito.

A linha de visão da Amagi estava focada no hotel enquanto nos aproximávamos.

— Mestre, não concordamos que apenas prepararia uma recepção modesta?

Havia Cavaleiros e soldados enfileirados para nos receber.

Era uma grandiosa cerimônia de boas-vindas.

Eu sabia que ela havia pedido por uma modesta, mas Amagi merecia algo grande e chamativo à altura dela.

Uma orquestra começou a tocar, enquanto Cavaleiros e soldados se enfileiravam em trajes formais.

Isso era ótimo.

— Surpresa!

— Algo desse nível geralmente seria para alguém do status da Madame Rosetta.

— … bem, sim.

Embora eu pense que a Rosetta ficaria feliz não importando o que eu fizesse, fazer uma coisa dessas provavelmente me renderia outro abraço.

Porém, se ela fosse honesta consigo mesma… provavelmente ficaria incomodada.

Considerando a vida que havia vivido até agora, ela na verdade parecia preferir as coisas no lado mais modesto.

Coisas chamativas pareciam ser mais coisa da Eulísia.

Quando a limusine aterrissou no chão, os subordinados enfileirados saldaram todos de uma vez.

Abrindo a porta, saí primeiro.

— Amagi.

Quando estendi a mão para ela, Amagi hesitou por um momento antes de pegá-la.

E quando ela finalmente pisou do lado de fora… uma comoção pareceu surgir nos arredores.

— O que é isso? Esse cara está realmente estendendo a mão para uma androide.

Um homem vistoso cuja face já estava corada apesar de ser manhã, se aproximou de nós enquanto era escoltado por Cavaleiros.

Aparentemente, ele tinha vindo aqui apenas para me ridicularizar.

Ele parecia ser um nobre.

Meus subordinados imediatamente correram até o homem para colocá-lo para fora.

— Isso está reservado para a Casa Banfield. Por favor, deixe as premissas imediatamente!

Quando meu Cavaleiro disse isso, o homem estourou em risadas.

— Um mero Cavaleiro se atreve a reclamar comigo, o herdeiro de uma Casa Marquesa?! Só porque seu Senhor é um pouquinho famoso, acha que é melhor que eu? Mesmo assim… em pensar que ele é tão pobre que o melhor que pôde fazer foi um hotel deserto desses.

Então ele sabia das circunstâncias desse hotel?

… bem, não importa.

Parece que já me envolvi com alguma coisa, mas eu realmente não queria desperdiçar muito tempo nisso.

— Amagi, você deveria entrar primeiro no hotel.

Ela apertou minha mão firmemente em resposta.

— Mestre, não faça isso.

Vendo tudo isso acontecer, o herdeiro da Casa Marquesa apontou seu dedo para mim e riu:

— Ei, ele realmente está falando com a coisa! “O tão grande e poderoso Liam ainda brinca com bonecas sem vida!”

Olhei para o rosto do homem.

— O que foi que você acabou de me dizer?

… Eu nem sabia quem esse idiota era, mas ele parecia me conhecer.

Ele sabia disso e ainda assim escolheu arrumar briga.

— Isso aqui é o planeta capital~ Não traga coisas imundas como androides para cá~!

Dei uma última olhada para a pessoa berrando comigo como se fosse um bebê, antes de dar as costas para ele e escoltar a Amagi para o hotel.

Tia veio correndo, e dei a ela minha ordem.

— Ei, limpe isso.

— Tem certeza?

— Não vejo problema nenhum, você vê? E depois que terminar, carregue o Wallace para dentro.

Carregar o caído Wallace de dentro do carro, e depois para dentro do hotel, fim.

As coisas estavam indo bem até aí.

— Gahahaha~! Então não vai nem dizer nada em sua defesa?! LI~A~M~, pegador de androides!

Tendo sido partido verticalmente em dois de repente, o homem que esteve rindo até aquele momento caiu no chão, com suas duas partes espirrando sangue para todo lado.¹

Só fiz isso porque queria que ele calasse a boca… mas isso foi realmente revigorante.

Os arredores que estiveram tão barulhentos até agora instantaneamente ficaram em silêncio.

Perdendo interesse na situação, prossegui até o hotel, mas a Amagi havia cerrado seus olhos para mim.

— Você não disse que seria cauteloso ao arrumar brigas com outros nobres?

— Oh, eu certamente considerei as coisas cuidadosamente antes, e como resultado… decidi esmagá-los. Irei investigar a Casa dele completamente, descobrirei todos os seus parentes, e os apagarei como a família Berkley.

Foi culpa deles por arrumar briga comigo em primeiro lugar.

O status deles parecia ser alto, mas eles não pareciam tão poderosos assim.

A família Berkley já havia me dado prática o bastante em lidar com essas coisas.

◇ ◇ ◇

Os subordinados e os Cavaleiros do herdeiro morto imediatamente correram para Tia.

— Você tem noção do que acabou de fazer?!

— Vocês vão seriamente fazer o Marquês de inimigo?!

— Uma coisa dessas nunca poderá ser perdoada!

Puxando sua rapieira com um sorriso, Tia balançou sua lâmina de lado e decapitou um Cavaleiro.

Sangue foi espirrado, e enquanto o corpo do Cavaleiro caía, ela abriu sua boca:

— Vamos limpar isso daqui.

Seus subordinados estavam meio hesitantes.

— M-mas!

— É a máxima vergonha para um Cavaleiro falhar em proteger seu encargo. É muito mais misericordioso de nós em dar a eles a oportunidade de se vingarem de seu mestre, e quanto aos subordinados… matem-nos.

— Não, mas…

— O Senhor Liam ordenou que limpássemos isso.

Um dos Cavaleiros adversários correu à frente e puxou sua espada, mas caiu após sua cabeça ser perfurada pela rapieira de Tia.

Quando ela puxou a lâmina, sangue brotou do buraco.

— O Senhor Liam nunca perdoa ninguém que ridicularize a Amagi. Mate todos eles sem exceção, e envie seus cadáveres para suas Casas.

Os nobres e Cavaleiros estavam tremendo.

Os Cavaleiros de Liam puxaram suas espadas, com Amagi tendo sido insultada desse jeito, eles temiam a fúria de seu Senhor muito mais que qualquer guerra por procuração.

Os soldados também levantaram suas armas de fogo.

— … eles se atreveram a fazer o Senhor Liam de tolo. Só por isso eles merecem a morte.

Os subordinados e Cavaleiros foram então massacrados pelos subordinados de Liam… Seus corpos foram jogados na frente da mansão do Marquês na capital imperial.

◇ ◇ ◇

Enquanto eu relaxa na suíte da cobertura, Rosetta irrompeu pela porta.

— Querido, você fez alguma coisa?!

— O quê?

Eu estava sentado no sofá enquanto lia um livro no meu terminal.

O conteúdo da novela flutuava em volta de mim.

— … uma conhecida do meu período de treinamento me implorou para intervir em nome dela.

— Sua conhecida?

— É uma garota que treinou junto comigo como aprendiz no palácio.

O que uma pessoa dessas quer comigo?

— Quem?

— É a filha de uma Casa Marquesa. Querido, a família dela o enfureceu recentemente, e agora querem se desculpar.

— Essa pessoa é sua amiga?

— Eh, uh…

Pelo modo como a Rosetta estava tendo problemas em responder, eu podia adivinhar.

Com certeza elas não eram próximas.

Logo quando eu estava me perguntando o que fazer, Marie entrou no cômodo. 

— Senhor Liam, aqui a informação que coletamos da Casa Marquesa.

— … oh, aqueles caras.

Após receber e conferir a informação deles, pareciam ser realmente uma casa bem grande.

Mas a única coisa equivalente ao seu status era seu tamanho… o território deles era comparável àquele da família Berkley.

Mas não era nada desenvolvido, e sua frota era basicamente um tigre de papel.

Eles podiam ter cem mil naves, mas já lidei com mais fortes.

Eu sabia que eram fracotes.

Marie estava olhando para mim com as costas eretas.

Me sentei no sofá com uma postura relaxada e devolvi os documentos para Marie.

— Eles me irritam, então vamos esmagá-los. Daqui para frente, vamos começar a nos mover agressivamente!

Já que seria problemático se isso se arrastasse, eu queria acabar com isso rapidamente.

— Isso pode ser difícil. O Marquês já pediu ao Império para intervir. Eles querem se desculpar.

— O quê, eles não querem brigar?

— Senhor Liam, depois de ouvirem que o herdeiro deles arrumou briga com o senhor, imediatamente começaram os procedimentos para deserdá-lo. Estão até dispostos a oferecerem a filha para apaziguá-lo. Ouvi que ela havia aprendido a se comportar sob a tutela da Madame Rosetta durante seu aprendizado.

Senti que a expressão da Rosetta tinha ficado brumosa por um segundo ali.

Algo definitivamente havia acontecido durante seu treinamento juntas.

Podia ser interessante assistir a reação da Rosetta ao manter uma mulher dessas por perto.

Okay.

Vamos mover as coisas nessa direção.

Pensando nisso, comecei a ficar um pouco interessado.

— Tem uma foto dela? Ela é bonita?

— Tenho.

Quando Marie preparou a imagem holográfica, uma garota que definitivamente podia ser considerada uma beldade foi projetada.

Ela parecia estar no limiar de entrar na maturidade, já que ainda tinha muitas feições infantis.

… mas não prestava.

Eu nunca poderia aceitar alguém como ela no meu harém.

— Odeio mulheres chamativas como ela. Diga isso ao Marquês.

— Tem certeza? Se aceitá-la como concubina, o filho nascido entre vocês dois poderá ser o próximo Marquês.

Marie estava me dizendo sutilmente que eu podia assumir o controle da Casa deles, mas eu não queria uma coisa dessas.

E também, eu simplesmente não gostava dela.

Ela era bonita, mas tinha o tipo de rosto que berrava que iria me trair.

Sinto a mesma aura que àquela da minha ex-esposa da vida passada.

Ela podia ter a aparência, mas eu nunca receberia uma garota dessas como concubina.

Eu preferia mulheres mais modestas.

— Não estou interessado. Se eu quisesse uma coisa dessas, eu poderia apenas ter esmagado eles e tomado seus bens à força.

Quando falei isso, a expressão de Rosetta se iluminou instantaneamente.

— Querido!

… não, não é como se eu tivesse recusado eles por você ou nada assim.

Por que você está tão feliz?

Marie também parecia satisfeita.

— Achei que isso fosse acontecer.

Então por que trazer essa última parte então? Bem, acho que da posição dela era apenas natural relatar isso, mas…

— Querido, eu te amo!

Provavelmente entendendo alguma coisa errada, Rosetta me abraçou.

E-espera, não! Mesmo que você esteja realmente feliz agora, me dê algum espaço! 

— M-me solta! Rosetta, para!

Enquanto eu ainda lutava, Amagi veio trazendo um pouco de chá quando me viu.

— Oh, vocês dois parecem estar se dando bem… devo voltar com o chá daqui a duas horas?

— E-está errada! Isso é…!

Era quase como se eu houvesse sido pego no meio de um caso.

Nesse momento, Marie pareceu entender erroneamente a situação e falou: “Vou garantir que ninguém interrompa o Senhor Liam e atrapalhe!”

Essa pessoa realmente era inútil.

Enquanto eu tentava me soltar do abraço da Rosetta, Eulísia irrompeu no cômodo com um monte de sacolas de compras.

Parece que ela esteve visitando várias lojas hoje também.

— Senhor Liam~, eu quero me exibir para minhas antigas colegas, então vamos tirar uma foto juntos!

Essa pessoa realmente era horrível.

Ela queria uma foto junto comigo só para que pudesse se gabar com as concubinas de outros nobres ou suas colegas que também estavam almejando uma posição de concubina.

No final, uma garota decepcionante sempre será decepcionante.

Amagi e Marie imediatamente agarraram ela e começaram a arrastá-la para fora do cômodo.

— Eulísia você deveria ter mais ciência da sua posição como ajudante do Senhor Liam.

— Não atrapalhe a Madame Rosetta, seu lixo.

— E-espera! Não está me tratando um pouco mal demais?! Eu quero outra chance~.

As três partiram.

Tudo o que restou foi a Rosetta e eu.

…Isso é mal.

As bochechas da Rosetta estavam coradas.

Enquanto eu pensava em como escapar deste lugar… as portas se abriram de estouro para os berros do Wallace.

— Liam, temos um problema!

Com ele invadindo o cômodo de repente, Rosetta relutantemente me soltou e se distanciou.

— Boa hora, Wallace! … Então, o que houve?

Acho que não foi errado da minha parte fazer esse cara de subordinado meu.

Rosetta ajeitou sua aparência.

Aquilo de que o resfolegante Wallace precisava me informar era… de um novo problema.

— É… deixa. O-o terceiro Príncipe.

— O terceiro Príncipe?

— O príncipe terceiro na linha ao trono quer se encontrar com você!

Diante dessas palavras, Rosetta cobriu sua boca em surpresa.

— O terceiro Príncipe… mas por quê?!

Os olhos de Wallace e Rosetta se focaram em mim.

Parece que as coisas estão ficando interessantes de novo.


Brian(´ω;`)ノシ: — É doloroso ter que dizer adeus de novo para todos, mas já estou ansioso para quando nos virmos de novo.

Máquina de Propaganda(°°): — No terceiro volume de “O Mundo de Jogos Otome é Duro para Mobs” você pode ler a versão completa da side-story “Rota da Marie” no posfácio do livro. É um volume feito usando mais de vinte mil palavras! Por favor, comprem!

Brian(´ω;`): — Ver a planta ser convertida à força em uma máquina de propaganda é… doloroso.


Tradução: Batata Yacon   |   Revisão: Delongas


Ei, se estiverem gostando do projeto e desejarem ajudar um pouco, vocês podem fazer isso acessando o link abaixo, solucionando o Captcha e aguardando dez segundos para ir à nossa página de agradecimentos.

Podem acessar por aqui.

Ou Aqui.


AnteriorPróximo


Notas:

1. Delongas: Car*lho!!!!

5 ideias sobre “LoMa – Volume 4 – Epílogo

  1. Gatts Berserker

    Interessante. Então, isso confirma que a Amagi está por si só se tornando humana. Ela deve ser algum modelo especial de ciborgue.

    Curtido por 1 pessoa

    Resposta
  2. Thiago Morgado

    Amagi esta amando? Tomara que não seja um amor maternal, mas sim um amor romântico
    Imagino o que o Terceiro príncipe deseja, ele não é como os outros dois que não tinham fundos para lutar pelo trono, ele esta bem no meio do campo de batalha pelo trono. Isso vai ser interessante

    Curtido por 1 pessoa

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s