LoMa – Volume 4 – Capítulo 15

AnteriorPróximo


Escrito por Mishima Yomu/Wai (三嶋 与夢)
Traduzido Originalmente ao Inglês por Kuroinfinity


Pesadelo

 
Um pesadelo surgira diante da Família Berkley.

— Vocês não podem me derrotar com cópias baratas do Ávido, é impossível me derrotaaaaaarem~!!!

A aeronave negra decorada com tinta dourada tinha enormes escudos montados em ambos os ombros.

A enorme máquina agarrou um dos cavaleiros móveis especiais da Família Berkley em sua mão, usando-o como escudo enquanto avançava contra uma nave de guerra… atravessando-a.

A máquina aliada foi destruída.

Mas Ávido estava ileso.

Com a nave de guerra explodindo logo atrás dele, Ávido jogou fora aquilo que restava da enorme aeronave como o lixo que atualmente era.

As sobrancelhas de Dolph se franziram diante dessa visão.

— Então esse é o Ávido dos boatos?

As novas aeronaves do primeiro arsenal não se comparavam.

E além disso, Liam era seu piloto… alguém considerado como um ás mesmo entre os mais fortes Cavaleiros.

Ele era uma das poucas pessoas que realmente podia trazer à tona todo o desempenho do Ávido.

Dolph começou a dar ordens enquanto a nave sacudia.

— Cerquem-no e o abatam!

— É-é impossível. Nossas aeronaves aliadas… são incapazes de manter o passo com ele.

Outro vídeo apareceu na frente de Dolph, mostrando um cavaleiro móvel manuseando uma enorme arma similar a um cutelo em ambas as mãos enquanto dizimava os aliados deles.

Movimentos bruscos e gritos de guerra bestiais podiam ser ouvidos no fundo.

— ESTÃO NO MEU CAMINHOOOOO!!!

Tanto cavaleiros móveis comuns quanto os modelos especiais eram destruídos um após o outro.

— Merda!

Dolph simulava mentalmente como lidar com o problema, mas infelizmente, o problema em questão não o deixaria simplesmente fazer isso.

— Aeronave inimiga à caminho!

Ao ouvir os tristes berros do operador, Ávido violentamente aterrissou na aeronave de Dolph.

Parte da armadura da nave fora despida, enquanto ar e vários líquidos começavam a ser cuspidos do buraco recém-criado.

Dolph moveu-se para a frente da ponte, observando a imagem de Ávido manuseando sua enorme espada.

— LIAMMM!!!

Seu ódio inchava, e o entulho em volta das naves de guerra destruídas e cavaleiros móveis começava a se reunir em sua nave almirante.

Ficando grudados nela, eventualmente começando a tomar a forma do torso de um gigantesco cavaleiro móvel.

— O-oque está acontecendo?!

Dolph estava confuso, mas o guia ao lado dele tinha uma expressão amarga em sua face.

Seus dentes estavam cerrados, sangue escorria dos cantos de sua boca, e ele apertava seu peito.

— … Por que você não morre logo?! Por que precisa… me atormentar assim?!

Os sentimentos de gratidão do Liam aumentavam.

Não, ele sempre estava grato, mas o poder disso parecia amplificado desta vez por alguma razão, trazendo dor severa ao guia.

Espremendo todo o poder que podia empregar, o guia se resolveu a esmagar o Liam não importando o preço.

Conforme Ávido se afastava da nave almirante, abria seus braços.

— Então ainda tinha um ás na manga! …… Parece que é finalmente hora de eu usar “aquilo”!

Embora por alguma razão, ele parecesse feliz.

As vozes de Dolph e do guia eram como uma.

— LIAM, SEU BASTAAAARDO!!!

O guia manifestou em sua mão um objeto com a forma de um coração.

Pressionando-o contra o painel de controle da nave almirante, cabos se estenderam de lá e começaram a corromper o maquinário.

Eles se espalhavam visivelmente como vasos sanguíneos, pulsando.

— Com isso, você definitivamente irá…!!!

Era um artefato antigo que havia encontrado enquanto viajava.

Abrindo sua boca gigante, o cavaleiro móvel soltou um enorme rugido, fazendo a nave sacudir violentamente.

◇ ◇ ◇

Aparentemente, a Família Berkley ainda tinha um trunfo em mãos.

Assimilando as naves de guerra e aeronaves em volta, eles tornaram sua nave almirante em um enorme cavaleiro móvel.

Mesmo que fosse apenas o torso de um, era ridiculamente enorme… o maior alvo que eu já vi.

— Da última vez eu não pude ir com tudo, então foi um teste incompleto. Ávido… é finalmente hora de mostrar o que acontece quando estamos sérios.

Tocando o painel operacional, uma voz ecoou.

— … conectado.

Após a curta mensagem eletrônica, um enorme círculo mágico apareceu nas costas do Ávido.

De lá, uma nave de guerra se manifestou.

Não… seria melhor chamar de corpo verdadeiro do Ávido?

O que eu pilotava no momento era meramente o núcleo.

Havia uma ideia da qual o sétimo arsenal uma vez desistira.

Eles simplesmente queriam fazer um cavaleiro móvel com o desempenho e especificações de uma nave de guerra.

Ou seria melhor dizer que desejavam fazer uma nave de guerra com a versatilidade de um cavaleiro móvel?

De todo modo, eles elaboraram a ideia de combinar uma belonave não tripulada com um cavaleiro móvel… e é claro, essa proposta foi rejeitada.

Não era de se espantar.

Essa ideia era um desperdício enorme.

Porém, eu sou um homem que adora desperdiçar.

Cabos se estenderam do círculo mágico na direção do Ávido, com energia fluindo de cada parte quando conectados.

Não havia apenas armas abrigadas no espaço mágico do Ávido.

O resto do próprio Ávido estava lá.

Ávido então foi sugado para dentro do couraçado que tinha se manifestado do círculo mágico.

Armazenando o Ávido em seu centro, a nave se reconstruiu e transformou-se em uma forma humanoide.

Tanto desperdício. Essa era uma função esmagadoramente inútil.

— O que acha?! Essa é a arma criada das taxas sanguinárias espremidas do meu território! Não é o ápice do desperdício?!

O monstro na minha frente provavelmente era criado de um artefato similar à minha caixa alquímica.

Mas era inútil.

Eu estive futilmente procurando por meios de aumentar o meu poder.

Como resultado, havia alcançado o extremo da futilidade… transformar uma embarcação em forma humana, criando um cavaleiro móvel foi toda a força e desempenho de uma nave de um encouraçado.

O poderio do inimigo podia ser um pouco maior, mas eu não ligava nem um pouco para isso.

Afinal, o sétimo arsenal estava cheio de idiotas que amavam fazer coisas assim.

Uma batalha entre cavaleiros móveis supergigantes.

Eu sempre quis experimentar isso pelo menos uma vez!

— Ávido, vamos mostrar a eles seu poder total!

Quando agarrei o manche como um brinquedo novo e pisei no acelerador, Ávido pareceu rugir em acordo.

Podem ter sido apenas as vibrações do motor ou do reator, mas era uma questão de sentimentos.

O braço gigante do Ávido colidiu com o braço do inimigo… esmagando-o em pedacinhos.

— Que tal?! Tudo isso foi criado usando metais raros! Vocês não podem competir com um monte de sucata desses!

Após destruir e arrancar um dos braços do inimigo, o entulho em volta começou a se reunir para substituí-lo.

— Então tem uma função de restauração? … Então é melhor se esforçar muito para me entreter.

Isso significava que essa era uma chance de ir com tudo.

Havia muitas coisas que eu gostaria de experimentar.

Os canhões do Ávido começaram a atirar no inimigo, gradualmente desgastando sua camada de superfície.

Descascando, explodindo partes…… Essas partes então se restaurariam, e o processo se repetiria.

— É inútil.

O inimigo atacou e tentou balançar seu braço contra mim, mas uma enorme lâmina emergiu do braço do Ávido e o cortou.

Infelizmente, era impossível reproduzir o Lampejo-Único nesta forma.

E os cortes lisos pareciam ser mais fáceis de se restaurar também.

— Mísseis.

Lançando mísseis de várias partes, o inimigo foi coberto em uma cascata de explosões.

Ainda assim, continuou a se restaurar incrivelmente apesar disso.

— Essa sua habilidade de coletar lixo é interessante, eu quero.

O peito de Ávido se abriu e uma luz brilhante começou a se acumular em seu centro.

— Uma arma principal com uma quantidade ridícula de poder é romance para um homem… Você também não acha?

Disparando a arma principal contra o inimigo que não me respondia, os arredores foram envoltos por uma luz brilhante.

A luz espessa penetrou o inimigo, queimando-o mais rápido do que era capaz de se restaurar.

Ele tentou estender seus braços para se proteger, mas também foram queimados.

— É inútil!

Ver o inimigo gradualmente se despedaçar enquanto era incapaz de se sustentar mais era realmente satisfatório.

— Se eu realmente só queria disparar a arma principal, então fazer isso em forma humanoide não era de utilidade nenhuma.

Eu estava apenas reconfirmando o óbvio.

Mas, funções inúteis eram incríveis.

Expandi o visual do Ávido.

Ali, a imagem da nave almirante do inimigo emergia.

Estava surrada e esfarrapada, provavelmente incapaz de se mover mais.

— … realmente deram problema.

Dirigi a mão do Ávido para agarrar a ponte do inimigo.

— Senhor Liam, o inimigo começou a se retirar.

Logo quando estava prestes a esmagá-la, parei quando ouvi a mensagem da Tia.

— Então demos fim a essa batalha seguindo o manual padrão?

— Acho que lutar como um campeão combina muito mais contigo, Senhor Liam.

— A bajulação é boa, mas já que já estamos fazendo isso, por que não simplesmente seguimos o manual dessa vez? Todas as forças avante. Não deixem ninguém escapar.

Seria irritante se alguém escapasse e começasse a resistir, então decidi esmagar completamente a Família Berkley.

Porém, a árvore familiar deles era enorme.

De modo algum eu peguei todos eles apenas com essa batalha.

… Considerando como eu queria matar todos eles até o último homem, isso vai ser irritante.

◇ ◇ ◇

Caindo de costas no chão, Dolph ria enquanto sangue espirrava de sua boca.

E mesmo então, mais sangue escorria do ferimento em seu abdome contra o qual ele pressionava sua mão.

— … então eu estava certo afinal.

Apesar de perder, Dolph irrompeu alegremente em risadas após ouvir a conversa entre Liam e Tia nos canais de comunicação abertos.

— Coisas como táticas de assalto são besteira. Táticas defensivas são melhores, já que estratégias ofensivas apenas são efetivas após a formação inimiga já ter caído. Você pode ter vencido Liam, mas ao mesmo tempo está praticamente admitindo o seu erro!

Táticas de assalto tinham perdido.

Dolph sabia que estava certo, ele havia acreditado nisso desde a batalha do simulador quando ainda eram cadetes.

Olhando para o teto se aproximando, Dolph continuou a rir enquanto a mão de Ávido movia-se para esmagar a ponte.

— EU NÃO ESTAVA ERRADO!!!

◇ ◇ ◇

Do espaço sideral, o guia assistia silenciosamente enquanto Dolph era morto esmagado pelo aperto de Ávido.

Segurando a aba de seu chapéu com ambas as mãos, ele tremia.

— Como eu posso vencer?! Como infernos eu devo te derrotar, Liam?!

Ele havia feito tudo o que podia.

Ele até mesmo havia usado seu trunfo.

Porém, foi tudo à toa.

Naquele momento, Ávido coletava o dispositivo em forma de coração que vagava no espaço.

— Oh, essa coisa dá uma sensação diferente. Devo tentar mostrar pro Brian?

Liam estava de bom humor.

A armada Berkley, passando de trezentas mil naves, fora espalhada pelo assalto da frota Banfield.

Perseguidos pelo exército regular, eles foram facilmente abatidos sem muito esforço.

E para aqueles que tentavam se render… esses eram impiedosamente abatidos.

O guia estendeu a mão para Liam… que ainda estava de bom humor.

— LIAMMM!!!

Fumaça negra disparou contra Liam, mas não conseguia alcançá-lo.

Ele parecia estar protegido por algo invisível.

— Maldito, maldiiiiiito!

O guia imediatamente começou a procurar por alguém.

Não era o filho mais velho da Família Berkley que tentou fugir mas foi pego.

A maioria das outras pessoas também era inúteis.

Mas o guia finalmente encontrou enquanto cerrava seus dentes.

— Sim, ainda há uma pessoa aqui que pode reverter essa situação!

Era uma pessoa posicionada bem ao lado de Liam.

… Eulísia.

— Pela vingança que jurou contra Liam, lhe darei todo o poder que tenho.

O guia compartilhou sua força com Eulísia.

— Vá lá e o esfaqueie de uma vez!

◇ ◇ ◇

… Após ouvir os resultados da guerra, Cashmiro tinha uma expressão esgotada em sua face.

— Então nós perdemos?

Era sua derrota completa.

O filho que entrou para dar um relatório estava pálido.

— Pai, as coisas só vão piorar se não fugirmos! Embora as frotas regulares tenham se retirado, as forças armadas da Casa Banfield estão vindo em nossa direção. Se não escaparmos rápido, seremos mortos!

Seu filho mais velho tinha sido capturado e apresentado a Liam, mas foi imediatamente executado.

Liam estava sério sobre isso.

Ele não tinha intenção absolutamente nenhuma de negociar.

— Contate a capital imperial. Precisamos que o Império aja como mediador.

Eles certamente ainda perderiam muito, mas era melhor que nada.

Logo quando tomou essa decisão, uma tela de comunicação se abriu.

Mas não apenas uma.

Várias mais seguiram-se logo depois.

— M-mas que merda!?

Múltiplos Senhores da aristocracia imperial estavam diante de Cashmiro.

Porém, não eram as pessoas com quem ele normalmente negociava.

Um deles… um homem que tinha seus cabelos grisalhos todo para trás, o chamou animadamente.

— Olá, mestre dos Nobres Piratas. Como está a economia, huh?

Outro… um homem musculoso e com um tapa-olho, falou com Cashmiro de modo desdenhoso:

— Os piratas recentemente foram incitados a nos atacar. Ora Cashmiro, por acaso um bastardo como você sabe alguma coisa sobre isso.

Vários Senhores… Eles eram contrários a Cashmiro e planejavam apoiar Liam.

Eles podiam parecer um pouco brutos, mas eram todos perfeitos exemplos de como nobres imperiais deveriam ser.

Entre eles estava o Barão Exner.

— Barão, Berkley, seus companheiros me disseram que você os instruiu a nos atacar.

O aristocratas aliados com Cashmiro eram seus oponentes.

Mas quando ouviram que Liam fora o vitorioso da guerra… todos tinham se rendido imediatamente.

O homem de tapa-olho cruzou seus braços.

— Foi realmente revigorante esmagá-los.

O homem grisalho adicionou:

— … A propósito, como planeja nos compensar por todos os danos que causou?

Mas antes que Cashmiro pudesse dizer qualquer coisa, um alarme ressoou pela mansão.

E outra chamada veio de um de seus subordinados.

— Senhor Cashmiro! T-trinta mil das naves da Casa Banfield estão…!

Abrindo uma janela próxima e olhando para o céu, naves de guerra o bastante para cobrir os céus tinham aparecido.

Elas desciam uma após a outra enquanto liberavam tropas.

Os sistemas de interceptação do território foram rapidamente destruídos, e os esquadrões terrestres começaram a entrar na mansão.

Seu filho chorava.

— Paaaai! Eles estão aqui!

Cashmiro perdeu toda a força em suas pernas e caiu ao chão.

— … tome minha cabeça. Mate-me para que possa começar negociações com o Senhor da Casa Banfield.

— E-entendido, pai.

O filho de Cashmiro pegou sua arma para atirar com mãos trêmulas.

Mas foi então que soldados de infantaria em exoesqueletos energizados irromperam na sala.

— Não se mova! Se resistir, não receberá nenhuma misericórdia!

Era um Cavaleiro que os liderava.

Vendo o estado em que Cashmiro estava, imediatamente chutou o filho armado para longe.

Cashmiro foi então tomado em custódia imediatamente depois.

— Siga-nos!

Enquanto era puxado violentamente, Cashmiro, falou ao Cavaleiro:

— … Eu quero iniciar negociações com o pirr… não, com o chefe da Casa Banfield.


Brian(´ω;`): — É doloroso. Havia qualquer razão válida para dar uma transformação humanoide para aquela nave de guerra em primeiro lugar? Eu tenho tantas perguntas.

Brian(´ω): — … mas por alguma razão, este Brian aqui não odeia essas coisas.


Tradução: Batata Yacon   |   Revisão: Delongas


Ei, se estiverem gostando do projeto e desejarem ajudar um pouco, vocês podem fazer isso acessando o link abaixo, solucionando o Captcha e aguardando dez segundos para ir à nossa página de agradecimentos.

Podem acessar por aqui.

Ou Aqui.


AnteriorPróximo

4 ideias sobre “LoMa – Volume 4 – Capítulo 15

  1. Gatts Berserker

    hehe a novel está virando uma Tengen Toppa Guren Lagann. Imagino já no final o Ávido sendo uma robo gigantesco atirando galaxias em outro robo kkkkk.

    Curtido por 1 pessoa

    Resposta
  2. ioriogy

    não avia necessidade de uma transformação mais ainda é maneiro,
    ate que o vilão foi legal ao oferecer sua cabeça pra filho remediar as coisas…
    vvlW pelo cap

    Curtido por 1 pessoa

    Resposta
  3. Thiago Morgado

    Péssimo movimento guia, péssimo movimento.
    Pelo visto esse é o fim da casa Barkley, eles viveram até demais. É impressionante como algo como essa família foi deixada livre para vagar no espaço

    Curtido por 1 pessoa

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s