LoMa – Volume 4 – Capítulo 14

AnteriorPróximo


Escrito por Mishima Yomu/Wai (三嶋 与夢)
Traduzido Originalmente ao Inglês por Kuroinfinity


Assalto

 
Frota da Casa Banfield: hangar da nave de classe fortaleza.

Ali, Ávido, a máquina exclusiva de Liam, estava guardada.

A enorme aeronave negra não tinha seu mestre para pilotá-la, então não estava em uso atualmente.

E manifestando-se dentro de tal hangar… um cachorro.

Olhando para Ávido, soltou um latido.

Nesse momento, os dois olhos de Ávido começaram a brilhar.

Seu motor começou a rugir com vida, e suas armas começaram a se materializar de círculos mágicos ao seu redor.

Havia três enormes propulsores-foguete que se fixaram nele.

Por poder próprio, Ávido caminhou para a escotilha de saída e a abriu.

O cachorro já havia desaparecido, deixando um dos mecânicos ali estacionados em pânico enquanto relatava com pressa a movimentação repentina ao seu chefe.

— Ei, alguém deu permissão pro Ávido partir?!

— Do que você está falando? O Ávido só pode ser usado pelo Senhor Liam, quem mais possivelmente poderia pilotá-lo?

— Mas ainda está se movendo!

— Não, eu estou falando…

Partindo ao espaço, os propulsores nas costas do Ávido se ativaram enquanto avançava contra as linhas inimigas.

◇ ◇ ◇

Eu havia ficado entediado de atirar no inimigo.

Atualmente, eu estava deixando isso por conta dos artilheiros originais enquanto me sentava bocejando no meu assento.

Alguns dias tinham se passado desde que a batalha começou, mas eu estava surpreso com a fragilidade do inimigo.

O contra-ataque deles também era bem molenga.

Como eu deveria dizer? Eles eram fracos.

Cedric me chamou:

— Oficial de estado-maior especial, não está levando a situação muito pouco a sério?

— Mas já não está quase terminando?

— Acho que seria melhor permanecer vigilante até estar tudo oficialmente terminado.

O sério Cedric ainda estava um pouco tenso com a situação.

Em comparação, da parte do Wallace, ele já estava cochilando.

…… Por que razão havia tamanha diferença entre esses irmãos?

De todas as realezas por aí, sinto que o que escolhi para ser meu capanga provavelmente era o mais fracassado entre eles.

Eulísia me trouxe um relatório quando eu estava considerando retornar ao meu quarto.

— Tenente-general, recebemos confirmação de que uma parte das forças inimigas está investindo diretamente contra nossa localização!

— … O quê?

Me virando para o monitor, a imagem simplificada do campo de batalha mostrava que uma seção dos inimigos havia se separado e estava começando manobras de assalto contra nossa nave almirante.

Eles estavam vindo diretamente para nós.

Tia imediatamente começou a dar ordens aos nossos aliados.

— Recuem a almirante! Mude nossas formações para interceptar e cercá-los!

Logo após, a frota formou uma forma similar a da asa de uma grua e tentou envolvê-los, mas o ímpeto que o inimigo tinha acumulado era superior, e atravessaram.

Cruzei meus braços.

— … impossível. Eles irão nos alcançar.

Como um especialista em táticas de assalto, eu instintivamente sabia disso.

Wallace havia despertado com todo o barulho e começou a tremer.

— O-o que vamos fazer?! Nossa nave são capazes de aguentar o assalto deles?!

Cedric torceu os braços de Wallace atrás dele.

— Se aquieta! Oficial de estado-maior especial, precisa escapar imediatamente. Eles estão provavelmente atrás da sua cabeça.

Diante dessa proposta de Cedric, inquiri:

— Então o que você planeja fazer?

— Sinto muito, mas gosto muito dessa nave. Na vida estagnada que vivi até agora, tenho sorte de ter experimentado isso no final Não se preocupe, prometo continuar lutando até meu último suspiro.

… esse cara, é mais útil que o Wallace, não é?

Bem, ele era um tipo de pessoa diferente de mim… era alguém sério.

— Entendo. Faça o que quiser. Entretanto, não planejo ser derrotado por algo desse nível. Tia, prepare um cavaleiro móvel para mim.

— Senhor Liam?!

Quando pediu por uma aeronave para pilotar, Tia imediatamente foi contra:

— Não, por favor desista dessa ideia. Não posso permitir que entre nessa situação, Senhor Liam!

Marie então refutou essa declaração dela:

— Se são as ordens do Senhor Liam, então é o seu dever como Cavaleira dele as seguir. Não comece a causar problemas!

Tia puxou sua arma:

— Seu fóssil! Por acaso vai assumir responsabilidade se alguma coisa acontecer com ele?! A vida do Senhor Liam vale muito mais que a de um lixo como você!

Os arredores ficaram em silêncio enquanto a atmosfera tensa entre as duas crescia.

… Eu já estava de saco cheio.

— Ei.

Me aproximando delas, agarrei suas cabeças e as pressionei contra o chão.

— S-senhor Liam?!

— O quê…?!

Marie e Tia estavam resistindo ao meu agarro… claramente irritadas, mas não podiam resistir à minha força.

Forcei suas cabeças um pouco mais, suas bundas se levantando.

Expliquei às duas claramente confusas:

— Vocês duas vão continuar brigando na minha frente para sempre? Eu não lembro de pedir para minhas Cavaleiras ficarem constantemente em discórdia.

Marie apressadamente deu uma desculpa:

— N-não é culpa minha! Senhor Liam, é porque essa cadela de carne moída continua refutando suas ord… urgh!

Quando coloquei um pouco mais de força contra as cabeças delas, o chão amassou.

— Tudo o que vocês precisavam fazer era provar seu valor à mim enquanto aumentam suas conquistas e eu teria me certificado de recompensá-las adequadamente. Por quanto tempo vocês planejam continuar de briguinhas como crianças?

Tia olhou para mim com olhos cheios de lágrimas:

— P-por favor me perdoe! Eu imploro. Eu imploro!

— … Irei perdoá-las em deferência às coisas que realizaram até agora, mas estou despindo vocês duas de seus status como minhas Cavaleiras chefe e vice.

As expressões de Tia e Marie ficaram preenchidas de desespero, mas eu não ligava.

Honestamente, eu deveria tê-las disciplinado mais cedo.

— Pois bem, suas respostas?

Quando as duas sussurraram amuadamente “s-sim, senhor” em resposta, soltei elas com um sorriso.

— Okay então, avancemos. Alguém me prepare um Cavaleiro móvel.

Após se levantarem do chão, Tia e Marie olharam para mim com expressões coradas.

Certamente estavam frustradas ao ponto de desejarem chorar.

Mas isso era inevitável.

Eu havia acabado de despi-las dos status de que elas tanto se orgulhavam, afinal.

◇ ◇ ◇

Liam havia deixado a ponte, e Marie tinha partido em seguida.

Com seu rosto completamente corado, Tia parecia totalmente fascinada.

Wallace sentia-se meio repelido por isso.

— Ei, por que você está tão feliz?

Tia soltou um “hã?” para Wallace como se fosse idiota por não entender seus sentimentos, e explicou:

— Para ter a força de conter nós duas com uma mão cada, e a ousadia de interceptar inimigos que se resolveram a realizar um ataque suicida. Esse é o Senhor Liam!

Para Tia, até mesmo ser repreendida por Liam era uma recompensa, então ela estava deleitada com o fato de poder ter visto esse lado inédito dele.

Os ombros de Cedric caíram.

— Que bom para você, mas alguém pode me dar logo minhas ordens?

Seus aliados estavam perdendo terreno contra as forças inimigas iminentes.

Saindo de seu torpor, Tia imediatamente começou a dar ordens.

— Preparem os Cavaleiros móveis para despache, e tragam as naves que foram construídas para combate de curta distância! Retraiam qualquer embarcação com pouca armadura e façam com que se foquem em artilharia, mas diga-os para que evitem fogo amigo.

Mudando de mentalidade, ela dava ordens seguidas para preparar um campo de batalha onde Cavaleiros móveis podiam demonstrar suas forças ao máximo.

Eulísia olhou para a figura dela e assentiu.

— … Deixando sua personalidade de lado, ela surpreendentemente é bastante capaz, não é?

O negligenciado comandante silenciosamente rezava internamente para sobreviver.

◇ ◇ ◇

A Frota Berkley

Dolph recebera um relatório dizendo que os cavaleiros móveis inimigos haviam partido, e imediatamente enviou uma ordem de despacho para os seus próprios.

E com isso, as naves construídas especificamente para lidar com o Ávido do Liam seriam liberadas.

— Todos os modelos especiais devem partir!

As máquinas especiais preparadas pela Família Berkley eram Cavaleiros móveis da mesma classe de tamanho que o Ávido.

Embora modelos grandes fossem considerados obsoletos em tempos modernos, esses eram a mais recente geração de armas criadas pelos primeiro e segundo arsenais com base nos dados do Ávido.

Porém, não era exagero nenhum dizer que esses foram feitos especialmente para derrotar seu antecessor.

Eram unidades construídas com todas as frustrações que seus desenvolvedores enfiara nelas após ver Ávido facilmente destruir suas prévias criações.

Doze aeronaves no total tinham sido preparadas.

O operador levantou sua voz.

— Não há avistamentos confirmados do Ávido!

— Tudo bem! Se ele não virá pessoalmente, então só precisamos alvejar sua nave almirante!

Apesar de não serem treinados em táticas de assalto, a frota Berkley se aproximara para tomar a cabeça de Liam sem terem seus números significantemente reduzidos.

Tudo isso graças à tenacidade de Dolph e a bênção do guia.

Ao lado de Dolph, o guia berrou:

— Ei! O Liam na verdade está ali! Dolph, destrua a espaçonave liderando a interceptação!

Com esse berro, Dolph percebeu o que lhe deveria ser impossível de saber.

— É a aeronave da frente! É ali que o Liam está!

Dolph racionalizou isso como sua intuição, mas na verdade era o guia quem tinha lhe dado essa informação.

Abrindo seus braços, fumaça negra foi emitida do guia e dispersa para o chão.

A fumaça negra então alcançou e entrou nas aeronaves especiais anti-Ávido.

— LIAMMM!!!

Histérico, o guia dirigia as máquinas especiais para o modelo produzido em massa que Liam estava pilotando.

◇ ◇ ◇

Cabine de pilotagem de um dos modelos produzidos em massa.

Era um cavaleiro móvel tal como o Ávido, mas parecia excepcionalmente delicado em comparação.

— Eu sabia, máquinas produzidas em massa não prestam.

Quando se é rico, modelos personalizados eram a única opção.

Seguindo atrás de mim estava a Marie, que começou a explicar que tipo de máquina eu estava usando.

— Senhor Liam, essa aeronave é um dos novos protótipos para a próxima geração de cavaleiros móveis.

— Embora eu não possa fazer nada a respeito, isso é meio preocupante.

Para início de conversa, não era incomum protótipos possuírem vários problemas.

E mesmo se esse fosse um modelo da próxima geração, no final ainda era um modelo produzido em massa.

Eu não sabia o quão útil seria.

— Eu sabia, deveria ter trazido o Ávido comigo.

Eu sentia falta do assento de luxo que tinha instalado nele.

Enquanto pensava isso, a frota Berkley começou a despachar cavaleiros móveis também.

Eles pareciam ter despachado bastante, porque havia milhares deles.

E seus números ainda estavam aumentando mesmo agora.

Se fosse para considerar a posição da frota Berkley, nós estávamos os atacando de cima, e o inimigo estava ascendendo para nos alcançar.

Porém, já que não havia gravidade no espaço, a direção de onde vinham não era realmente relevante.

— Beleza, lá vem eles!

Pisando no pedal e acelerando, sinto a cabine de pilotagem sacudir.

O Ávido tremeria com isso.

Cavaleiros móveis se aproximavam de mim um após o outro enquanto me alvejavam.

Os inimigos eram de uma variedade de modelos de última geração ou convencionais.

Passei por um cavaleiro móvel segurando uma lâmina na vastidão do espaço, balançando minha própria lâmina contra ele e o destruindo.

Eu os ataquei com uma chuva de raios de luz e balas… evitando mísseis inimigos enquanto os destruía balançando a espada.

— Vocês são apenas um pouco mais crocantes de mastigar que o Derrick!

Um cavaleiro móvel aliado abateu um inimigo atacante com seu rifle.

— Senhor Liam, estou aqui para ajudá-lo.

Marie viera me ajudar.

Graças a ela abater os inimigos problemáticos, eu podia despachar meus alvos com facilidade.

Sempre que meu cavaleiro móvel balançava sua espada, cinco aeronaves inimigas explodiam de uma vez.

— É incrível como explodem mesmo no espaço! Qual é o princípio por trás disso?!

Eu os derrotava com poder esmagador.

O cavaleiro móvel era capaz de usar o Lampejo-Único, mas em comparação ao Ávido, não respondia bem.

Ele também não era capaz de reproduzir meus movimentos lá muito bem.

Marie atirou e destruiu outra aeronave que tentara me pegar por trás.

Nossa pontuação de abatimentos disparava só em derrotar os inimigos na nossa frente.

— Bem, acho que para modelos iniciais, eles prestam.

Assim que eu disse isso, uma enorme aeronave apareceu em meio às forças inimigas.

Marie tentou abatê-la com seu rifle, mas as balas e raios foram facilmente repelidos por sua armadura.

— Bastardos! Senhor Liam, deixe esse comigo!

— Não seja estúpida, estive esperando por alguém assim.

Avancei minha aeronave e dei-lhe um corte com minha lâmina, mas o inimigo empregou uma barreira esférica em volta.

Sua força era alta.

Se a aeronave que eu pilotava fosse considerada como um robô de verdade, então a máquina do meu oponente era um super-robô em comparação.¹

— Até que você é bom, né? Mas isso é inútil!

O inimigo se moveu para me pegar, então cortei seus dois braços.

Incapaz de processar o que havia acabado de acontecer, o inimigo tentou recuar às pressas.

— Ei, me faça companhia mais um pouco!

Encerrando a distância e balançando minha lâmina, atravessei o escudo-barreira… mas foi parada por sua armadura antes que pudesse bifurcá-lo.

— Tsc.

Estalei a língua, soltei minha espada e me distanciei. Imediatamente depois, uma chuva de luzes e balas caiu sobre o lugar onde eu estava alguns momentos antes. Engolida pelo ataque, a aeronave inimiga explodiu.

— … isso pode ser um pouquinho árduo.

Olhando para cima, havia mais onze aeronaves semelhantes.

Os olhos vermelhos em cada uma delas brilhavam.

Marie avançou à minha frente como se estivesse me protegendo.

— Senhor Liam, essas aí são perigosas. Precisamos cercá-los e abatê-los.

— Parece um bom plano, mas não acho que deixarão.

Uma Nave bélica apontou sua proa em minha direção e atirou.

Ignorando completamente seus aliados ainda próximos.

Olhando para a situação, eu honestamente acho que estou provavelmente fer…

— …Ávido?

Me virando para um novo sinal que senti se aproximar, havia uma aeronave disparando em minha direção enquanto tecia seu caminho entre naves inimigas.

Marie entrou em confusão nos canais de comunicação:

— O Ávido sozinho?! Que absurdo! Mas quem diabos está nele?!

Aparentemente, o Ávido parece ter voado para cá da frota Banfield.

Por conta própria… Sem autorização.

Eu sorri.

— Suporte perfeito, guia!

Avancei com a minha nave contra o Ávido, e enquanto a ajustava para acompanhar sua velocidade relativa, inimigos começaram a me cercar.

Mas Ávido abriu seus braços, soltando raios lasers para destruí-los.

Os propulsores de reforço fixados ao Ávido se desconectaram.

Pegando a aeronave que eu pilotava com as duas mãos, ele então abriu sua cabine de pilotagem para me receber.

— Bom menino.

Abaixando o visor no meu capacete, abri a escotilha da nave e pulei dela.

Imediatamente depois, Ávido se estendeu e me pegou, enviando-me à sua cabine de pilotagem.

No interior estava a câmara nostálgica e espaçosa de que eu me lembrava.

Retirei meu capacete.

— Já faz tempo desde que te pilotei.

Ninguém estava sentado no assento do piloto.

… em outras palavras, tudo isso era o trabalho do guia me dando suporte pós-venda.

Ele realmente é sempre um cara confiável.

Me trouxe o Ávido logo quando eu precisava.

— Preciso me certificar de agradecê-lo novamente.

Sentando na cadeira e agarrando o manche, finalmente era capaz de fazer alvoroço com o Ávido pela primeira vez em tempos.


Brian(´; ω; ): — Os mal-entendidos do Senhor Liam são dolorosos. Senhor Liam, está enganado! Foi o cachorro quem lhe entregou o Ávido! A gratidão que está oferecendo ao guia é… hmmm?

Brian(´ ω ): — Está tudo bem desde que possa agradecer?

   ,._
Cachorro ゝ,._,.Au.
   -J


Tradução: Batata Yacon   |   Revisão: Delongas


Ei, se estiverem gostando do projeto e desejarem ajudar um pouco, vocês podem fazer isso acessando o link abaixo, solucionando o Captcha e aguardando dez segundos para ir à nossa página de agradecimentos.

Podem acessar por aqui.

Ou Aqui.


AnteriorPróximo


Notas:
1. Robô real é um termo usado para descrever máquinas cujas especificações são governadas por física de verdade e limitações tecnológicas. Enquanto “super-robô” é um termo usado para máquinas gigantescas e implausíveis que não deveriam ser capazes de existir, mas existem… é um clichê de anime.

5 ideias sobre “LoMa – Volume 4 – Capítulo 14

  1. Thiago Morgado

    Não imaginaria que as cavaleiras teriam esse lado kkk
    Sera que, depois do Ávido ter aparecido no meio do campo de batalha, o Guia vai perceber que o Liam esta realmente recebendo ajuda? E qual vai ser a reação dele?

    Curtido por 1 pessoa

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s