LoMa – Volume 4 – Capítulo 1

 

AnteriorPróximo


Escrito por Mishima Yomu/Wai (三嶋 与夢)
Traduzido Originalmente ao Inglês por Kuroinfinity


Academia Militar

 

A Academia Militar Imperial Algrand

Um local onde um planeta inteiro tinha sido usado como uma instalação educacional militar.

Áreas urbanas, selvas densas, desertos escaldantes, campos de gelo e neve… todos eram usados como campo de treinamento.

Até mesmo no espaço, eles se focavam em nutrir soldados para apoiar o império com o uso de portos, belonaves¹ e colônias espaciais inteiras.

Eu, [Liam Sera Banfield] havia entrado na academia militar e estava atualmente matriculado no departamento de estratégia onde as elites se reuniam.

Os estudantes esperados a subir os ranques para se tornarem comandantes eram colocados nesse curso e recebiam tratamento preferencial.

Em resumo, basicamente além da nobreza, cadetes excelentes se reuniam aqui.

É o lugar para onde as elites deveriam ir, mas como um futuro duque, eu era capaz de cursar o departamento de estratégia independentemente das minhas notas.

Cadetes normais podiam entrar apenas após alcançarem grandes resultados, mas outros podiam entrar simplesmente porque eram de nascimento nobre.

Isso mesmo, notas não importavam desde que fossem aristocratas.

— Nascimento não é tudo neste universo, mas não acha que seu nascimento ainda tem um grande impacto nas coisas?

A cafeteria da academia.

Enquanto dizia isso na frente da comida nojenta que tinha ênfase em nutrição, Wallace — cuja cabeça estava raspada — respondia enquanto mordia um pão duro.

— O que é isso de repente?

Na academia, você é basicamente forçado a raspar sua cabeça.

Enquanto mulheres tinham permissão de apenas manter um cabelo curto.

… E como tal, minha cabeça infelizmente também havia sido raspada.

Mas quando eu entrasse em meu terceiro ano, receberia um pouco de liberdade com meus penteados.

— Só por eu ter nascido em uma casa nobre, este único fato me dá as qualificações de entrar no curso de elite.

Eu havia nascido como um vencedor na vida, e menosprezava aqueles que não eram.

Após lançar um olhar na minha direção, Wallace começou a olhar em volta.

— Liam, não pode falar um pouco mais baixo? Os olhos de todo mundo estão em você.

Absorvendo meus arredores, eu pude ver um grupo de perdedores me encarando.

Alguns cadetes, todavia, estavam me olhando muito favoravelmente.

Tenho certeza que essas pessoas eram da nobreza. Eles concordavam com minhas opiniões.

— Mas não é a verdade? Se algum deles tiver qualquer reclamação, podem dizer para mim diretamente.

Mas ninguém se aproximou.

Os cadetes franzindo para mim desviaram seus olhos em silêncio.

Isso mesmo…… Eles estavam com medo de ir contra mim, um grande nobre.

A escola era grande demais para se lembrar dos nomes e rostos de todos os cadetes.

Mas definitivamente eram os cadetes gerais que estavam me encarando.

Isso mesmo. É disso que estou falando.

Isso é exatamente o que imaginei que seria ser um Senhor Maligno.

Enquanto pensava nisso, alguns cadetes seniores devem ter se ofendido pelo que falei e se aproximaram de mim.

— Atitudezinha bem altiva essa que você está assumindo.

Wallace ficou surpreso ao ver o veterano.

— Sênior Dolph?!

A academia militar era grande demais para se conhecer cada um dos cadetes.

Mas até eu sabia quem esse homem era.

Afinal, ele era o orador.

Mesmo também sendo de nascimento nobre, ele parecia ter um senso de justiça forte o bastante para se impor a mim após eu ter assediado os plebeus.

…… Não gosto dele.

— Apesar de ter ouvido que suas notas são excelentes, mas para ter uma personalidade desse nível. Não sente vergonha de si mesmo?

Eu odiava bastardos sarcásticos como ele.

Seus cabelos estavam endurecidos com gel e puxados para trás.

Ele era [Dolph Sera Lawrence]… um nobre estranho que ainda tomava o lado dos plebeus.

Seu corpo estava no lado mais magro, mas ainda se podia dizer que ele era um soldado treinado.

Eu não gostava dessa expressão elitista que ele tinha que parecia dizer que era melhor que todo mundo.

— O que o ó tão grandioso orador deste ano deseja de mim?

— … Essa não é uma atitude que deveria estar assumindo com seus veteranos.

Apesar de ser meu sênior na academia, ele também era de um ranque de corte inferior ao meu.

Tanto quanto um futuro duque e como alguém que já sucedeu como conde, não havia razão nenhuma para tratar alguém como ele como meu igual.

Disciplina militar? Quanto que eu doei para a academia? Não há dúvida nenhuma de que irão aquiescer à mim.

Wallace olhava na minha direção enquanto sacudia sua cabeça.

Ele provavelmente queria me dizer para não iniciar algo, mas eu odiava pessoas com fortes morais.

Ela me lembravam de mim mesmo na minha vida passada.

Com um senso de justiça que não tinha razão nenhuma ou lógica por trás, eles eram basicamente boas pessoas.

Certamente esse cara estava zangado comigo por menosprezar os plebeus.

Ele era uma pessoa tão bondosa que me fazia querer vomitar.

— Por que eu deveria ligar? O que você vai fazer a respeito?

Eu queria dizer que era ele quem não deveria estar se dirigindo a mim com tanta familiaridade.

Sua raiva estava subindo, Dolph levantou seu queixo um pouco enquanto um vaso sanguíneo aparecia em sua testa.

— Me siga até a sala de simulação. Eu vou te dar uma lição sobre como você deve tratar seus sêniores.

— … se realmente conseguir, então sinta-se livre.

Com meu sorriso de provocação, a cafeteria estourou em uma comoção.

— Ei, o Liam e o Dolph vão lutar no simulador!

— Aqueles dois?!

— Isso definitivamente precisa ser visto!

Dentro da animada cafeteria, Wallace era o único de cabeça baixa.

— Liam, por que você sempre tem que…

◇ ◇ ◇

A sala de simulação.

Muitos cadetes estavam reunidos para ver o que estava prestes a acontecer.

Liam, o estudante de maior nota no primeiro ano, e Dolph, o orador do sexto, estavam prestes a liderar suas frotas um contra o outro em uma batalha de simulação.

Havia muitos cadetes interessados nisso.

Wallace suspirou enquanto olhava o quão claramente os espectadores estavam.

— Como sempre, o Liam é popular com os plebeus.

Apoiando Dolph, estavam os aristocratas que odiavam o Liam.

Por outro lado, a maioria das pessoas apoiando o Liam eram apenas cadetes normais.

Havia alguns nobres misturados lá, mas a maioria esmagadora eram plebeus.

— Mesmo assim, para puxar briga com nobres no meio da cafeteria… e para ser o Dolph entre todos eles.

Dolph era o segundo filho da Casa Lawrence, assim como um verdadeiro defensor da superioridade nobre.

Para ele, era apenas natural os aristocratas receberem tratamento preferencial.

E mesmo assim, Liam puxou briga dizendo “Só por eu ter nascido em uma casa nobre, este único fato me deu as qualificações de entrar no curso de elite.

— I-isso não é bom. Pode haver muitos rumores ruins em torno do Dolph, mas suas habilidades são reais.

Wallace estava preocupado porque dentro todos os cadetes seniores com quem Liam tinha que arrumar briga, tinha que ser logo o Dolph.

Uma mera diferença de cinco anos podia parecer curta, mas na realidade tinha um efeito enorme.

Não importava o quão bom o Liam fosse, seria difícil superar os anos de experiência militar que o Dolph tinha sobre ele.

(Bem, é meio suspeito como que foi capaz de se tornar o orador, todavia.)

Os maus rumores circulando em torno de Dolph em grande parte vinham de como ele havia esmagado outros potenciais estudantes e avançado ao topo por meio de ameaças.

Eles diziam que se houvesse um cadete com possibilidade de se tornar rival dele, esse repentinamente seria forçado a se retirar por causa de acusações falsas.

Havia ainda mais histórias sobre como ele havia contratado criminosos para tomar a família de alguém de refém para que se retirassem.

(Tenho medo do senso de justiça do Liam, que o faz arrumar briga facilmente não importando quem seja o oponente.)

Apesar de ter uma boca suja, as morais do Liam eram fortes, e ele até tinha a habilidade de apoiá-las.

Esse Liam era a esperança entre os plebeus que achavam a nobreza um incômodo.

… A simulação começou.

Enquanto as duas pessoas moviam suas frotas através dos painéis de controle, Liam imediatamente entrou em ofensiva.

Mas Dolph desconsiderou esses movimentos como se não fossem nada.

— Essas táticas podem funcionar contra piratas, mas são inúteis contra mim.

— O quê?

A provocação de Dolph pode ter sido barata, mas na realidade as forças de Liam estavam sendo lentamente reduzidas.

— Uma pessoa que apenas conhece táticas de assalto não é nada para mim.

A frota de Liam era especializadas em manobras ofensivas.

Contrariamente, a frota de Dolph era especializada em defensivas, e a situação estava ficando mais e mais desfavorável para Liam.

A organização de suas frotas e seu número era decidida antes da simulação começar.

Isso para que seu oponente não pudesse preparar contramedidas e manter as coisas no ar.

Porém, Dolph estava agindo como se tivesse sabido como a frota do Liam tinha sido organizada desde o começo.

Ele estava usando táticas que pareciam baseadas nas naves que o Liam escolheu e como se moveriam.

(Isso é mal, o Dolph fez alguma coisa.)

Conforme Liam se tornava aquele em desvantagem, os nobres que torciam por Dolph começavam a falar:

— O que, então isso é tudo que caça de piratas vale?

— Mesmo que isso funcione contra piratas, isso é o que a realidade realmente é.

— O caipira da fronteira precisa aprender seu lugar.

Os aristocratas começaram a tomar atitudes abusivas.

Contrariamente, os plebeus estavam em silêncio apesar do fato de saberem que os nobres tinham feito algo.

Se não houvesse evidência nenhuma, seu apoio apenas envergonharia o Liam.

Eles tinham certeza que Dolph havia trapaceado, mas sem provas, nada podia ser feito.

(Nesse ritmo, o Liam vai perder.)

A situação do Liam era tão desfavorável que até mesmo Wallace podia ver sua derrota.

◇ ◇ ◇

Havia um homem de pé de cabeça para baixo no teto da sala de simulação.

Ele estava usando uma cartola que cobria seus olhos e um paletó.

Apesar disso, ainda se podia ver o seu sorriso.

— … agora isso é interessante.

O [Guia] que assistia o confronto entre Liam e Dolph estava mais poderoso do que antes.

Graças ao poder que havia acumulado na capital imperial, ele finalmente foi liberado de seu sofrimento.

Porém, mesmo agora sua força estava sendo desgastada pela gratidão de Liam.

Se isso não fosse tratado, então ele eventualmente seria deixado agonizando de dor novamente.

O Liam hoje era amado pelas pessoas de seu território.

Sua gratidão tinha um tremendo poder por trás quando combinada aos sentimentos dos seus cidadãos.

Apesar do guia ter coletado uma quantidade de poder que não podia ser ignorada, ainda seria difícil fazer o Liam infeliz em seu estado atual.

Por essa razão, ele estava assistindo a situação em busca de qualquer chance de feri-lo… mas então ele notou o Dolph.

O guia se aproximou de Dolph… que atualmente tinha uma expressão cheia de compostura, mas ninguém o notou. 

— Este parece ser um homem que levou muitos ao desespero. Um dos meus tipos de pessoas favoritas.

O homem chamado Dolph havia esmagado incontáveis rivais para poder ser o melhor.

Muitos ressentimentos estavam grudados em seu corpo.

Ao contrário de Liam, ele era um aristocrata corrupto, fazendo dele uma maravilhosa pessoa cheia de potencial.

Além disso, ele parecia ter alterado o simulador para garantir sua vitória.

Sua minúcia era bastante agradável.

— … Acabei de pensar em algo divertido.

Dizendo isso, o guia colocou sua mão no simulador.

No momento que isso aconteceu, a frota de Dolph de repente começou a ser rechaçada.

Mesmo a frota de Liam estando perdendo unilateralmente até agora, a diferença entre eles estava encolhendo gradualmente.

Dolph ficou confuso.

— O-o quê?!

Por outro lado, Liam estava sorrindo.

— Achei que você fosse o orador! Isso é tudo que vocês seniores conseguem fazer?!

Dando uma olhada em Liam, o guia estourou em risadas enquanto sorria.

— Isso é perfeito. Incite ele mais, Liam. Essas se tornarão as sementes da sua queda.

Apesar do seu ódio pelo Liam, o guia fez com que ele vencesse.

A razão sendo…

— Maldição! MALDIÇÃO!

Mesmo Dolph correndo para mover sua frota em resposta, ele acabou criando uma brecha para Liam tomar vantagem, se encurralando.

— P-por que isso está acontecendo?!

Apesar de estar tão seguro de sua vitória um minuto atrás, Dolph entrou em pânico e seu rosto ficou pálido.

O guia chamou-lhe.

Ele até colocou sua mão em seus ombros, mas Dolph não pareceu notar.

— Dolph, tenho altas expectativas de você. Sua derrota aqui se tornará uma fonte de motivação que o ajudará a crescer. Enquanto Liam, a pessoa que lhe trouxe tal humilhação, se tornará alguém que odiará com todo o seu ser.

Na realidade, Dolph já tinha uma veia estourando em sua testa enquanto encarava Liam.

Para ser o melhor, ele havia trapaceado de modo que nunca perdesse para ninguém.

E mesmo assim ele havia perdido de modo humilhante contra Liam, uma pessoa vários anos seu júnior.

— Por uma coisa dessas!

Quando o simulador anunciou a vitória de Liam, os cadetes gerais explodiram em vivas.

Por outro lado, os aristocratas olhavam para Dolph com olhos frios. 

— Esse é nosso orador desse ano?

— Já que ele é um covarde, acho que só vale isso.

— Mesmo tendo trapaceado, para perder para o Liam tão feio assim…

Eles o ridicularizaram.

Dolph nunca tinha sido mais humilhado na vida.

Isso antes dele ter sido chamado pelo Liam:

— Isso é porque você apenas conhece os simuladores. Eles não se comparam a verdadeiras experiências de batalha ganhas em guerras de verdade. Como seu sênior na vida, eu ficaria feliz em lhe oferecer algumas aulas alguma hora… Dolph.

O guia alegremente assentiu à atitude metida de Liam.

Afinal, o modo como Dolph agora estava fitando o Liam era absolutamente delicioso.

— Seu bastardo…

O guia sorriu com os sussurros de Dolph.

— Isso mesmo. Passe a detestar o Liam ainda mais. Pois será você quem o derrubará. Prepararei o campo de batalha perfeito para você.

Agora que o guia tinha poder o bastante para gastar, ele queria lentamente apertar o nó em volta do pescoço de Liam ao invés de apressar as coisas.

Refletindo sobre a dor que havia sofrido até agora, ele queria garantir que Liam não fizesse nada fora de suas expectativas.

Para que quando a hora finalmente chegasse, ele seria capaz de esmagá-lo em um instante.

— Melhor se divertir por enquanto, Liam. Porque quando finalmente perder tudo, a expressão que fará então será muito mais doce.

Deixando essas palavras de despedida, o guia desapareceu enquanto afundava no chão.

A única coisa deixada para trás sendo o Dolph, que rangia seus dentes enquanto franzia para Liam.

— Eu nunca vou perdoá-lo. Nunca!

Uma futura elite que odiava Liam nasceu nesse momento.


Brian( “ω・゛): — É doloroso. Eu sei que esse capítulo é focado na academia militar, mas o fato de que este Brian aqui não teve chance nenhuma e se mostrar é… doloroso.


Tradução: Batata Yacon   |   Revisão: Delongas


Ei, se estiverem gostando do projeto e desejarem ajudar um pouco, vocês podem fazer isso acessando o link abaixo, solucionando o Captcha e aguardando dez segundos para ir à nossa página de agradecimentos.

Podem acessar por aqui.

Ou Aqui.


AnteriorPróximo


Notas:

Belonave: Nave de guerra, a preguiça me venceu nesse termo

5 ideias sobre “LoMa – Volume 4 – Capítulo 1

  1. Thiago Morgado

    Me sinto envergonhado, demorei cinco minutos para entender como a frase do Liam estava sendo interpretada
    Me pergunto como esse movimento ajudara o Liam, pois, como nós sabemos, tudo o que o guia faz é ajudar o Liam kkkkk

    Curtido por 1 pessoa

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s