LoMa – Volume 3 – Side Story

AnteriorPróximo


Escrito por Mishima Yomu/Wai (三嶋 与夢)
Traduzido Originalmente ao Inglês por Kuroinfinity


Rosetta e Marie

 

Após avançar ao quarto ano, se recebe meio ano de férias longas da escola.

Durante esse período, os estudantes geralmente voltam para suas casas e relaxam um pouco.

Com o Derrick agora derrotado, Liam havia retornado território Banfield.

Sua noiva Rosetta, e seu lacaio Wallace tinham ido com ele. 

As vassalas também haviam retornado.

Marie, a garota que havia sido petrificada dois milênios atrás, visitava o quarto de Rosetta.

— Madame Rosetta, está na hora.

Ela a chamou usando o interfone próximo a porta.

Rosetta respondeu imediatamente com pressa:

— Si-sim!

Devido à Casa Cláudia não ter servo algum, ela estava tendo dificuldades em se ajustar à vida na mansão.

Como resultado, ela frequentemente se encontrava agindo de modo constrangido perto da Marie.

Na frente do quarto de Rosetta, havia sempre duas Cavaleiras posicionadas.

Havia também servas de prontidão, então Marie as chamou:

— Como a Madame Rosetta está indo?

— Ela é realmente tímida e recusa nossos cuidados. Ela nos disse que se prepararia sozinha esta manhã, e que deveríamos nos abster de entrar.

Marie esfregou seu queixo:

— … isso é problemático.

Neste universo há muitas ferramentas úteis que podem ser usadas para ajudar alguém a se preparar na manhã.

Não havia necessidade nenhuma de possuir servos lhe auxiliando.

Porém, as servas aqui eram profissionais contratadas especificamente para essa tarefa.

Seria um problema evitar que essas pessoas fizessem seus trabalhos.

— Qual a opinião do Senhor Liam sobre isso?

— Ele nos disse para observar a situação até ela se acostumar.

Marie queria que Rosetta se preparasse rapidamente, mas ela cederia se o Liam estava falando que não havia problemas.

Em primeiro lugar, o próprio Liam não mantinha muitas pessoas em sua volta.

Por causa de sua criação única, ele apenas mantinha aqueles de confiança ao seu lado.

… ou assim era como aqueles em volta percebiam.

Na realidade, não era estranho aqueles com a posição de Conde manterem múltiplos servos ao seu lado.

Este era um universo onde quase tudo podia ser feito por máquinas.

Então para exibir seu luxo, era bastante popular ter profissionais cuidando de suas necessidades ao invés.

Alguns aristocratas até mesmo competiam para ver quem era capaz de reunir mais servos.

Como resultado, muitas crianças nobres tinham todas as suas necessidades atendidas desde o nascimento, fazendo com que fossem inúteis ao ficarem mais velhas.

A escola fundamental foi criada para educar essas crianças sobre como as coisas realmente funcionavam.

(O Senhor Liam é humilde demais. Considerando sua posição, seria melhor se ele se entregasse mais aos prazeres.)

Enquanto Marie pensava isso, Rosetta saiu de seu quarto:

— M-me desculpe por mantê-la esperando..

Vendo a atitude tímida de Rosetta, Marie endireitou suas costas e respondeu:

— Madame Rosetta, você não deveria agir de modo servil com aqueles abaixo de ti.

— É-é claro, terei cuidado.

Apesar de atribulada pelo recato de Rosetta, Marie a levou ao veículo estacionado no corredor.

— Agora, por aqui por favor…

…… A mansão era grande demais, então havia veículos estacionados nos corredores para facilitar o percurso.

Rosetta não conseguia entender isso.

— Por que há veículos nos corredores? Isso ao menos ainda pode ser considerado um corredor? Isso já não são ruas?

Era estranho dirigir veículos dentro de uma mansão!

… Esses eram os sentimentos honestos de Rosetta.

— Você se acostuma.

Após Marie levar Rosetta ao veículo, começou a dar-lhe uma excursão da propriedade.

Para a ordem de Cavaleiros de Liam, esse não era um trabalho para seu segundo em comando estar fazendo.

Entretanto, Marie sentia uma grande afinidade por Rosetta.

Olhando para ela, ela começou a ponderar:

(Aquele idiota me transformou em pedra e fez a Casa Cláudia de exemplo. A Senhorita Rosetta é minha companheira nesse quesito.)

Ela era uma colega em ser uma vítima que foi atormentada pelo imperador regente de dois milênios antes.

Liam havia salvado tanto ela quanto Rosetta de tal tormento, fazendo com que os dois lhe fossem preciosos.

— Hoje, lhe mostrarei o hospital da mansão.

Rosetta exclamou em surpresa:

— Tem um hospital na mansão?!

— É claro que tem, tínhamos espaço para isso.

— Mas ouvi que a Casa Banfield já possui hospitais iguais aqueles da capital imperial.

Realmente precisam de um hospital na mansão se já possuem hospitais daquele calibre no território?

Rosetta não conseguia entender isso.

— … por favor se prepare para quando chegarmos. As pessoas que recebem tratamento lá não são normais.

Aqueles que foram capturados por piratas e que sofreram destinos terríveis eram enviados para lá.

— Ouvi sobre isso antes. A Cavaleira chefe me disse que eu precisava ter uma compreensão melhor do Liam… meu marido¹, para me tornar uma esposa adequada para ele.

Uma veia azul apareceu na testa de Marie, mas por estar na frente da Rosetta, ela se forçou a sorrir.

(Aquela vadia feita de carne moída! Não saia pregando² como se mandasse em tudo! Na próxima vez que eu te ver, vou te cortar de volta ao pedaço de carne que era!)

— Só fazem dez anos desde que a ordem de Cavaleiros do Liam foi fundada, então desconsidere tudo o que aquela moça disse, a Cavaleira Chefe vai mudar em breve afinal.

— É-é mesmo? Só fazem dez anos, mas já parece que há muitos excelentes cavaleiros chefes aqui.

Para este universo, uma década era um curto período de tempo.

Para ser considerada uma ordem de Cavaleiros com história, precisariam de pelo menos quinhentos anos de experiência.

— A sim, por que “marido”?

— S-soa estranho?

— Não, é só que ouvi apenas a Amagi se referir ao Liam desse modo.

— Amagi… ela é aquela androide, não é?

— Estou preocupada que o Senhor Liam possa se importar, então vamos considerar outros nomes para que possa se diferenciar dela.

— Huh? Eu deveria chamar ele de outro modo? Por um apelido ou algo assim?

Marie começou a pensar profundamente por um momento:

— Que tal “querido”?

…… Essa sugestão foi alegremente aceita.

◇ ◇ ◇

Após retornar à mansão, me afundei em luxo pela primeira vez na manhã.

— É realmente luxuoso começar o dia brincando na piscina!

A piscina de ondas foi limpa na noite anterior e cheia de água.

Seria bom se houvesse muitas garotas de biquínis aqui também, mas eu não tinha nenhuma beldade no momento.

As únicas pessoas em seus trajes de banho aqui eram a Amagi e o Brian.

O da Amagi era de um modesto estilo pareô.

Combinava perfeitamente com seu charme adulto

Eu fiz o Thomas preparar especificamente um traje de banho de alta qualidade feito dos melhores materiais para ela.

Fiquei zangado quando ele me perguntou se eu queria um traje de banho ousado e berrei um “VOCÊ POR ACASO É BURRO?!” no hora.

Amagi não era uma exibicionista.

De jeito nenhum eu faria ela vestir algo obsceno.

Brian por outro lado estava usando um traje de banho que cobria seus joelhos e cotovelos.

… Mas eu realmente não me importava com isso.

— Senhor Liam, gostaria de um pouco de fruta para o café da manhã?

— São frescas e de alta classe?

— É claro! Preparamos os melhores produtos cultivados no solo do seu território!

… mas que desperdício de gastos!

Eles realmente transportaram frutas frescas direto das plantações.

Quando os provei, eram frescos e deliciosos.

Enquanto os sucos da fruta desciam facilmente.

— São deliciosas!

Foram tão longe só pelo meu café da manhã.

Ser um Senhor Maligno é ótimo!

Amagi começou a cortar a fruta indiferentemente.

— Comendo o que foi cultivado localmente, você realmente é incrível, Mestre.

SAMPLE

— Está sendo sarcástica? Por favor não se zangue. Estou fazendo isso porque não pude aproveitar esses luxos enquanto estava na escola.

Eu sabia, lar é o melhor lugar.

Não havia ninguém que pudesse resistir a mim, e eu era tratado como um Rei.

Embora eu fosse um Rei malvado.

Brian trouxe o produto seguinte:

— Senhor Liam, a seguir temos um pouco de iogurte para você.

— É um item de luxo?

— Infelizmente não, este Brian aqui fez pessoalmente.

— Você sabe que não precisa fazer isso, não é? Bem, eu vou provar já que você fez para mim… oh, é realmente muito bom.

Eu meio que odiava o quão inesperadamente delicioso o iogurte era.

◇ ◇ ◇

Wallace assistia Liam.

Ele estava tomando café da manhã na beira da piscina como primeira coisa que fazia pela manhã.

— O Liam realmente é modesto. Tudo o que ele está comendo não foi produzido em seu próprio território?

Aristocratas que possuíam terras como as do Liam geralmente tinham suas refeições importadas em naves de fora.

Mas essas frutas foram preparadas dos campos do seu povo.

Se fosse para comparar com o senso comum da Terra, era como se ele estivesse comendo o que cultivou no quintal de casa.

Neste universo, o que era considerado “luxuoso” entre a nobreza era completamente diferente.

Eles gastariam quantias ridículas de dinheiro por apenas um único copo de café.

A melhor água seria preparada.

Reuniriam os melhores grãos.

Tudo isso processado com as melhores ferramentas e os melhores profissionais.

De qualquer modo, era assim que as coisas eram.

Então da perspectiva de Wallace, Liam estava sendo excepcionalmente regrado.


Brian(´ω;`) — Isso dói. É duro ter que dizer tchau, e a espera até podermos nos encontrar de novo será… dolorosa.


Tradução: Batata Yacon   |   Revisão: Delongas


Ei, se estiverem gostando do projeto e desejarem ajudar um pouco, vocês podem fazer isso acessando o link abaixo, solucionando o Captcha e aguardando dez segundos para ir à nossa página de agradecimentos.

Podem acessar por aqui.

Ou Aqui.


AnteriorPróximo


Notas:

1. A Rosetta na verdade se refere ao Liam como ‘Dan’na-sama(旦那様) tanto aqui quanto nas linhas seguintes, mas ao invés do significado de “Mestre” que é o usado pela Amagi, ela está usando com o significado de “Marido”.

 

3 ideias sobre “LoMa – Volume 3 – Side Story

  1. Thiago Morgado

    Esse capitulo quase foi a visão dos outros sobre o Liam
    Eu estaria dando ainda mais da parte sobre importar água, se eu já não tivesse visto no mercado uma garrafa de água importada dos alpes suíços.
    Vamos ver qual a vai ser a reação da Rosetta depois de ver o hospital, na verdade eu gostaria de ver a reação do Wallace depois de ver o hospital

    Curtido por 1 pessoa

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s