LoMa – Volume 3 – Capítulo 7

Anterior| Próximo


Escrito por Mishima Yomu/Wai (三嶋 与夢)
Traduzido Originalmente ao Inglês por Kuroinfinity


Cláudia de Aço

 

Rosetta estava nos limites.

Assim como sua avó e mãe haviam desmoronado, Rosetta estava lentamente sendo desgastada pelo seu tempo na escola fundamental.

— Eu… eu só… queria escapar desta vida miserável.

Ela queria um caminho para fora desse inferno sem fim.

Mas a realidade era impiedosa.

Todo dia ela era lembrada da diferença entre a própria e seus colegas.

Por volta de quando seu segundo ano estava prestes a terminar, as costas de seus colegas de classe não estavam mais em vista.

Ela não entendia nada do que era dito nas aulas.

Durante as práticas de artes marciais, ela não era capaz de sequer colocar um dedo nas garotas menores que ela.

E não importava o quanto ela trabalhasse, nada nunca mudava.

Ela estava até começando a duvidar se realmente era um ser humano ou não como todo mundo.

Ela desabou em sua cama.

— Eu não quero mais isso… se eu soubesse que me sentiria miserável assim, teria sido melhor nunca ter nascido.

Ela recordou os rostos tristes de sua mãe e avó quando a enviaram para a escola fundamental.

Eram expressões realmente dolorosas.

Mesmo as duas não tendo escolha senão enviá-la, elas disseram para Rosetta que “não havia problema em desistir.”

Mas Rosetta não podia aceitar isso.

Ela não queria porque era como se ela estivesse admitindo sua derrota.

Entretanto, após vir à escola fundamental, ela descobriu que não tinha qualquer chance de vitória, ela havia perdido desde o começo.

O espírito de Rosetta estava quebrado.

Se ela tivesse qualquer espírito antes de vir para cá, este já estava despedaçado.

◇ ◇ ◇

Gabinete dos professores da escola fundamental.

Os professores estavam tendo uma reunião.

— Quanto ao caso de Cláudia…

Professor John, que estava sendo questionado, tinha dificuldades em responder:

— Ela está passando por momentos difíceis no momento. Se possível, tentem ser gentis com ela.

Na escola fundamental, Rosetta não estava sendo tão maltratada quanto normalmente seria.

Entretanto, ainda havia sua história passada a se considerar.

E acima de tudo havia o fato de que ela estava claramente em um nível diferente dos outros estudantes.

Não era um problema de caráter, mas uma simples questão de poder financeiro e status.

Não havia ninguém a se culpar pela situação.

Ou melhor, eles sabiam que ela estava se esforçando ao máximo.

Assim, eles tentaram o melhor para tratá-la delicadamente.

Eles não conseguiam ficar zangados com ela.

Não era culpa dela.

Mas Rosetta parecia perceber isso como negligência.

Outro professor falou:

— Por que não deixamos ela descansar por um tempo? Tirar algum tempo de folga da escola?

Professor John sacudiu sua cabeça:

— Os oficiais de monitoramento vão começar a reclamar. A situação é mais complicada que isso.

Aqueles que haviam mantido vigilância sobre a Casa Cláudia eram impiedosos.

Estavam sempre pensando como podiam quebrar mais o espírito delas.

Tais pessoas haviam se reunido para tal até os dias atuais.

Sempre que os professores tentavam deixar Rosetta tirar uma folga, os oficiais de monitoramento começariam a reclamar:

“Estão indo contra as ordens do falecido Imperador:”

Tal ameaça não podia ser refutada por meros professores.

Então eles eram proibidos de ajudar.

— Tem algum meio de podermos ajudá-la?

Eles não podiam fazer nada.

Então de repente outro professor irrompeu no escritório.

— Temos um problema!

Professor John virou sua cabeça:

— Qual o problema?

— É sobre o próximo torneio de cavaleiros móveis! Derrick está entrando, mas o Liam também!

Os professores se levantaram depois de ouvir isso:

— … vamos cancelar o evento imediatamente.

Liam iria matar Derrick.

Apesar dele ser normalmente calmo e maduro, Liam era famoso por ser impiedoso quando se tratava de piratas.

Problemas certamente surgiriam se Liam e Derrick lutassem em cavaleiros móveis.

— Vamos perguntar ao Liam se ele pode evitar participar desta vez. Do contrário…

Entretanto, o professor que trouxe as notícias sacudiu sua cabeça.

— O próprio Derrick expressou seu desejo para ele entrar. Se não permitirmos, ele diz que sofreremos sua ira.

O Professor John imediatamente foi reportar ao seu superior:

— Mas o que é que ele está pensando?

◇ ◇ ◇

Foi o primeiro ministro quem recebeu o relatório da escola fundamental.

— … Hmm, isso é interessante. Devo deixar isso em paz?

E a subordinada que lhe levou o relatório era… Tia.

Ela foi especialmente designada a trabalhar para o primeiro ministro como uma oficial.

— O Senhor Liam ficará satisfeito com esse desenvolvimento.

Enquanto olhava para a sorridente Tia, o primeiro ministro convidou ela a oficialmente se tornar sua subordinada.

Isso era evidência do quão capaz ele achava que Tia era:

— A propósito Christiana, alguma vez já considerou se tornar uma vassala oficial do Império?

Tia respondeu imediatamente:

— Nunca.

Ouvindo isso, o primeiro ministro recuou.

— É uma pena. Pessoalmente, eu quero tantos subordinados talentosos quanto possível.

— Meu único Senhor é o Senhor Liam.

— Para ter inspirado tanta lealdade assim de uma cavaleira tão competente quanto você. Ele realmente é algo especial.

— É claro que é.

Tia, que atualmente estava trabalhando como uma oficial, havia sido reconhecida pelo primeiro ministro por conta de seu talento.

Ele iria convidá-la como sua auxiliar pelo próximo século, então o primeiro ministro ficou desapontado com sua recusa… ela teria sido uma subordinada bastante confiável.

— … pois bem, a Casa Banfield e a Família Berkley logo começarão a lutar para valer. Estão preparados?

Tia não tinha dúvidas sobre a vitória.

— Naturalmente. Nunca questionarei uma das decisões do Senhor Liam. Mesmo se ele fizer a escolha errada, tenho certeza que ganharemos no final.

(Ela é confiável, mas um pouco cega.)

Tia emanava uma atmosfera perigosa enquanto declarava que acreditava de todo coração ser a resposta correta.

— Isso é ótimo. Cause seu caos sem reservas. O Império aceitará quem quer que seja o vitorioso.

A guerra entre a Casa Banfield e a Família Berkley.

Quem vencerá?

Nem mesmo o primeiro ministro sabia.

(Em termos de escala, é uma vitória esmagadora da Família Berkley, mas o Conde sempre venceu batalhas desfavoráveis. Pessoalmente, eu gostaria de acreditar que é o mesmo caso desta vez também.)

Ele estava torcendo pela Casa Banfield, mas tinha que se manter neutro como primeiro ministro.

(De qualquer modo, não demorará até o começo da guerra.)

Uma guerra entre aristocratas.

Primeiro serão as batalhas quietas.

As lutas começarão muito antes de qualquer força militar real estar envolvida.

Aqueles que se beneficiariam da vitória da Família Berkley provavelmente os apoiarão durante a guerra.

Fosse esse o caso, então Liam não tinha chance nenhuma.

Não importa o quão fortes Liam e sua Casa sejam, ainda perderiam.

(…… A questão é se aquelas pessoas teimosas irão ou não apoiar o Conde.)

Para ele vencer, o suporte nos nobres inflexíveis e mercadores que se opuseram à Família Berkley era necessário.

◇ ◇ ◇

— Por favor me perdoe!

Era Brian quem se desculpava pelo monitor.

Eu ouvia seu relatório enquanto esfregava meus olhos cansados.

— A chefe da Casa Cláudia e sua antecessora têm suspeitas de suas intenções, e as negociações referentes ao noivado não estão progredindo nenhum pouco.

Ponderei sobre isso enquanto olhava Brian esfregar seu suor.

Brian geralmente era uma pessoa mole.

Eu não acho que ele assumiria uma atitude que os menosprezasse enquanto dissesse: “Aceite o noivado, ou então.”

Se é assim, isso significa que recusaram porque me odeiam?

O espírito de aço da Casa Cláudia não quebraria não importa o quão baixo caíssem… realmente maravilhoso!

— Continue com as negociações cuidadosamente. Palavras calmas que lentamente permitirão que relaxem são necessárias, entendido?

— É-é claro. O-o problema é… a Casa Cláudia não consegue ver razão nenhuma para você querer ter a Senhorita Rosetta como sua esposa, eles acham que é um truque.

“Mesmo que tenha se apaixonado por ela à primeira vista, estão nos subestimando com essa proposta de casamento?! Nós somos uma Casa Ducal histórica!”

…… Era alguma coisa desse tipo?

Ó Casa Cláudia, sois realmente interessantes.

— Senhor Liam, irá realmente tomar a Dama Rosetta como sua esposa?

Brian tinha uma expressão preocupada em seu rosto.

Acho que ele estava preocupado se um Senhor Maligno como eu realmente aceitaria a filha da Casa Cláudia, que era basicamente o espírito encarnado de aço e justiça.

Eles eram realmente uma grande Casa.

Consistentemente resistiram contra as ordens malignas do imperador, e aguentaram assédio por milênios.

Além disso, eram uma Casa matriarcal que pensavam em todos os homens como lixo.

Ter uma casa dessas sucumbindo à mim certamente seria interessante.

Não importa quanto tempo leve para o fazer.

Ou melhor, eu queria ver o quanto podiam resistir antes disso.

— Brian, está insatisfeito com a minha decisão?

Geralmente, eu não permitia que ninguém reclamasse das coisas que decidi.

Mas Brian era algo como o vassalo mais antigo.

Eu perdoaria se fossem apenas algumas palavras de reclamação.

— … Se devo falar objetivamente, estou insatisfeito. A dívida da Casa Cláudia é pior que a da antiga Casa Banfield. Há de pouca a nenhuma recompensa em criar uma conexão com eles.

Mas esse era um problema que eu podia resolver com dinheiro.

Na verdade, Amagi me disse que com o quão tranquilo o desenvolvimento tem progredido ultimamente, seria possível pagar em pouco tempo.

Tinha que ser verdade porque foi o que a Amagi disse.

— Mesmo assim, é o que eu decidi.

Os ombros de Brian caíram quando disse isso, e falou:

— Eu entendo, e pessoalmente… este Brian aqui está torcendo por você, Senhor Liam.

A chamada terminou aí.

Me levantei e me alonguei.

— Brian finalmente aprendeu a entender meus sentimentos. Mesmo que eu ache que ele está sob algum tipo de mal-entendido, isso é normal para ele.

◇ ◇ ◇

Nessa hora, uma máquina protótipo estava sendo testada no Sétimo Arsenal.

Marie estava pilotando o luxuoso protótipo.

No vazio do espaço… ela voava através do vazio e detritos em velocidade máxima.

Nias, que assistia o teste de dentro de uma nave, estava mesmerizada.

— Isso é bom. Cavaleiros móveis construídos de materiais caros realmente são maravilhosos.

A espaçonave construída com o uso de uma vasta quantidade de metais raros sem preocupações com orçamento estava mais para uma obra de arte do que um protótipo.

Marie, que havia acabado de terminar o teste, havia retornado.

— Nias, a velocidade de reação está um pouco lenta. Você realmente achou que o Senhor Liam ficaria satisfeito com algo desse nível?

E a habilidade da piloto de testes era de primeira classe.

Apesar de haver muitos problemas com a personalidade dela, como uma piloto de testes, Marie definitivamente era uma ás.

Ela era uma rara piloto que podia manipular uma nave tão difícil como se fosse uma parte de seu próprio corpo.

Nias respondeu enquanto operava um tablet.

— Serei mais cuidadosa com a sintonização da velocidade de reação do Ávido.

— Tenha cuidado com o ajuste dessa criança também. Essa criança se tornará minha máquina pessoal.

Apesar de ser apenas um protótipo, Marie havia se apegado a ela.

— Pessoalmente, eu gostaria de mantê-la como uma máquina experimental.

— Se estiver pensando em fazer a mesma coisa, não se incomode. Se ficar gananciosa demais, teremos que te demitir. Como uma nota à parte, gostaria de ter essa criança repintada em branco e roxo. É minha cor pessoal.

Ser capaz de tingir sua máquina pessoal de uma cor única.

Esse era um dos privilégios de pilotos ás.

Mas quando Nias tentou arranjar isso…

— Oh Marie, me desculpe, mas não tenho a permissão para fazer isso. Essa já é a cor pessoal da Christiana.

A atmosfera de Marie mudou instantaneamente.

Ela estava falando educadamente até agora, mas…

— Aquele monte de carne moída, bruxa! Usando minha cor pessoal sem minha permissão! Vou transformar aquela mulher de merda de volta para a forma original dela!

Ela começou a insultar Tia de modo vulgar.

— H-hmm… Marie?

— Oopa, peço que perdoem-me. Ora bem, eu sabia que ela era assim. Uma mulher vergonhosa como ela, que se autoproclama como a cavaleira chefe não é adequada ao Senhor Liam. Não concorda?

Não era autoproclamada, Liam havia a apontado como tal… Marie simplesmente não conseguia aceitar.

(M-me pergunto se deveria respondê-la? Ou melhor, quando essa pessoa souber que o Liam está ficando noivo, como eu faço para fugir?)

Mas não era como se ela pudesse não contar.

— Mais importante, parece que o Senhor Liam encontrou uma garota que está interessado na escola fundamental. Ele já declarou sua intenção de ficar noivo dela e iniciou negociações com a casa dela.

— É mesmo! Me pergunto quem é? Mesmo caso se procure a totalidade do Império, não se encontraria uma parceira adequada ao Senhor Liam tão facilmente.

“A que ponto ela colocou o Senhor Liam em um pedestal?” Nias estava assustada.

— Bem, hmm… na verdade é a Dama Rosetta da Casa Ducal Cláudia.

Quando ela ouviu isso, Marie exclamou:

— Isso é ótimo! Precisamos celebrar imediatamente!

— Huh? Não está zangada?

— O Senhor Liam é meu mestre ideal afinal. Para ele escolher uma filha da Casa Cláudia… isso tem que ser destino.

Nias não respondeu.

Deixando a excitada Marie sozinha, ela começou a operar o tablet.

Projetado nele estava a imagem do Ávido sendo renovado.

Ele estava sendo renovado usando uma montanha de metais raros.

Ela podia sentir-se babando com a visão.

— Ah~ você está maravilhoso. Em particular essa linha, e o artifício aqui é o melhor. Vou garantir de checar você quando chegar em casa.

Nias sentia um tipo de afeição pelo Ávido, que estava sendo renovado com tudo que o Sétimo Arsenal tinha.

… Era como algo maternal.

Os outros funcionários desviavam os olhares das excitadas Nias e Marie.

— Isso está tudo bem?

— Deixem-nas com suas ilusões.

— Mas a Nias estava falando do Ávido como se fosse seu próprio filho.

As renovações do Ávido estavam progredindo sem problemas.

Nias estava babando em seu terminal.

— Ahh~ Eu sinto que vou ficar doida só de olhar para aquele lustre de mithril.


Brian(´ω): — Negociações de noivado com a Casa Cláudia estão difíceis, mas este Brian aqui não desapontará o Senhor Liam com seu amor à primeira vista!

Brian(`・ω´): — Este Brian aqui jura! Eu farei o meu melhor pelo Senhor Liam.


Tradução: Batata Yacon | Revisão: Delongas


Ei, se estiverem gostando do projeto e desejarem ajudar um pouco, vocês podem fazer isso acessando o link abaixo, solucionando o Captcha e aguardando dez segundos para ir à nossa página de agradecimentos.

Podem acessar por aqui.

Ou Aqui.


Anterior| Próximo

 

5 ideias sobre “LoMa – Volume 3 – Capítulo 7

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s