LoMa – Volume 2 – Prólogo

AnteriorPróximo


Escrito por Mishima Yomu/Wai (三嶋 与夢)
Traduzido Originalmente ao Inglês por Kuroinfinity


Prólogo

 

“Este mundo é errado” — essa é uma frase muito frequentemente usada.

Tendo dito isso, eu — [Liam Sera Banfield] — acredito que o que está errado não é o mundo, mas sim a pessoa.

Na minha vida passada, eu fui uma pessoa que considero boa e séria em geral.

Apesar disso, minha esposa me traiu, coletores de dívidas constantemente me assediavam, e meu corpo foi desgastado até eu ser praticamente aleijado.

Eu tinha percebido isso quando estava prestes a morrer.

O que estava errado não era o mundo, era eu.

Finalmente compreendendo isso, decidi que na minha segunda vida eu viveria por mim mesmo e realizaria todos os meus desejos.

Também havia “O Guia” — Meu benfeitor que me deu a chance de uma segunda vida ao me encarnar em um universo de espadas e magias, um com um certo toque estranho.

Magia existia aqui, mas a ciência também havia se desenvolvido.

A humanidade tinha avançado ao espaço sideral, este era um universo onde espaçonaves de batalha e armas humanoides existiam.

Por sorte, eu havia nascido na Casa Banfield.

Era uma casa nobre que servia uma nação chamada de Império Algrand, uma casa que tinha um planeta inteiro sob seu governo, em outras palavras, eram vencedores na vida.

Nascido em berço de ouro, eu poderia viver minha vida direito dessa vez.

O mundo não era errado.

O que estava errado era eu.

Mas agora eu sou o governante de um planeta.

Um Senhor Maligno que defende não haver significado nenhum em ser “bom”.

Eu vivo por mim mesmo.

Meu segundo objetivo nesta vida é me divertir enquanto vivo adequadamente como uma pessoa má.

◇ ◇ ◇

A cerimônia de maturidade havia terminado.

Finalmente terminado.

Por um mês inteiro — nada além de cerimônias e festas relacionadas à minha maturidade recém obtida.

Pensei que era apenas um desperdício de tempo, mas o tempo de vida das pessoas neste universo era longo.

Eu podia ter a aparência de treze anos, mas já tinha cinquenta.

Pode-se ser considerado maduro ao chegar aos cinquenta, mas havia muitos adultos neste universo que tinham vivido por centenas de anos.

Tendo dito isso, é bom saber que tenho bastante tempo para aproveitar tudo o que quero nesta vida.

— O que temos planejado para depois disso?

Dentro do meu escritório, meus fiéis vassalos me responderam.

Primeiramente, a empregada androide, [Amagi].

Ela tinha belos cabelos negros descendo às suas costas, e vestia um clássico traje de empregada vitoriano. Ela era a melhor empregada.

Seu corpo era realmente realista, e tinha a habilidade de processar informação em velocidades muito acima dos âmbitos da humanidade.

Ela era uma super empregada que cuidava tanto de mim quanto do meu território.

E acima de tudo!

…… Ela não era uma mulher de carne e sangue.

Após ser traído pela minha ex-esposa na vida passada, eu não podia mais confiar em mulheres de verdade.

— Você irá estudar fora em outra casa nobre antes de entrar na escola fundamental do império.

— Escola fundamental… que incômodo.

Nobres imperiais têm deveres.

Um deles era treinar.

Primeiro, crianças nobres eram confiadas a outras casas para serem treinadas.

A quantidade de tempo que gastávamos no lugar não importava realmente desde que crescêssemos adequadamente.

Atualmente, era moda receber uma educação em outra casa antes de entrar na escola fundamental.

Meu mordomo, [Brian Beaumont], adicionou:

— A admissão na escola fundamental será após o Senhor Liam fizer sessenta anos. É costume treinar em outra casa até lá.

Ele era um velho barbudo cujos cabelos já haviam ficado grisalhos.

O terno que ele vestia era sob medida, e suas costas eram amplas e eretas.

— Há alguma casa nobre que me aceitaria?

A Casa Banfield era uma casa cruel até eu virar seu chefe.

Graças a isso, eu não tinha conexão nenhuma com outros nobres.

“Havia alguma casa disposta a me aceitar?” Aparentemente, isso era uma questão tola.

Com um tom suave como se para me aliviar de meus medos, Brian respondeu:

— Por favor, fique tranquilo, pois a Amagi já selecionou algumas casas adequadas para os estudos. Isso pode ser um pouco caro, mas é comum de se fazer hoje em dia.

Aparentemente, eles aceitavam quaisquer filhos nobres adultos em troca de dinheiro e recursos.

… espera, isso não é lucrativo?

— Parece que isso rende bastante dinheiro. Também quero fazer.

Amagi me respondeu em um tom de lisonja adequado a uma empregada androide:

— Infelizmente, isso seria difícil de se fazer considerando nossa atual credibilidade, conquistas, e reputação.

Brian chorava.

— M-mas, tem havido ofertas dos nobres menos poderosos dos territórios circundantes para enviar seus filhos para cá.

Mas Amagi não tinha interesse em tal seguimento.

Ela apenas se importava com os fatos.

— Não faz sentido nenhum sequer considerar uma casa de cavaleiros ou baronetes em comparação àqueles que são do nível de barão e acima. Quanto às palavras do mestre de agora, ele não estava se referindo aos grandes nobres que realmente nos renderiam lucro?

…… Eu não teria perdoado essa perfídia se não fosse a Amagi dizendo.

Eu amo lisonjas.

Aqueles que me lisonjeiam receberão meu favor.

Conselhos? Quem liga? Estou querendo ser um senhor maligno. Mesmo que seja prejudicial a longo prazo, eu prefiro ignorar.

— Então está dizendo que a Casa Banfield não possui a credibilidade necessária para deixarem seus filhos conosco?

— Sim.

— … Isso me desagrada. Enviarei os fundos, então invista algum esforço em desenvolver essa área.

Por várias razões, eu não tinha problemas monetários.

Por conta disso, podia gastar tanto dinheiro quanto quisesse.

Tenho certeza que serei capaz de usar os impostos do povo para os meus próprios desejos!

— Se for o que deseja, então tenho uma excelente recomendação. Tenho uma amiga da capital do império, uma mulher que ascendeu em ranques até uma certa posição. Que tal contratarmos ela para ser uma de nossas instrutoras?

— Parece bom.

Brian queria me apresentar uma de suas conhecidas.

Eu não via problema nenhum se fosse só isso.

Quanto a Amagi:

— Se quiser reconhecimento, precisará das instalações necessárias para suplementar uma educação adequada. Isso não é tudo, também precisará reunir o vários recursos e investimentos culturais necessários.

Quando vi o orçamento necessário calculado pela Amagi, arregalei meus olhos em choque.

Era uma quantia ridícula, então imediatamente conferi meus fundos pessoais para comparar.

Por que meus fundos pessoais? Bem, porque é basicamente a renda dos impostos do meu território.

— Há zeros demais para contar, mas, eu tenho o bastante?

— É o suficiente, você pode pagar.

Me senti aliviado com a resposta imediata e decidi prosseguir com a preparação de um orçamento.

No futuro, filhos de nobres virão à minha casa para treinamento.

Eu terei poder completo sobre eles.

— Preparemos isso o mais cedo possível.

Brian esfregava suas lágrimas.

— Finalmente, temos espaço para trabalhar nessas coisas… Senhor Liam, este Brian está deleitado no momento.

…… embora esse cara sempre parecesse mal-entender minhas intenções.

Bem, eu realmente também não o corrijo “porque suas reações são interessantes”.

— Seguindo em frente, eu gostaria de ouvir mais sobre o lugar onde estarei indo para ser treinado. Se possível, eu gostaria de ir para uma casa onde eu ainda seja capaz de me divertir.

Amagi deu seguimento:

— É claro! Irei pesquisar esse assunto completamente para encontrar o melhor lugar para que estude.

Acho que isso resolve o problema de para onde eu estarei indo.

◇ ◇ ◇

Havia um indivíduo a quem Liam se referia como [O Guia].

Ele usava uma cartola que cobria seus olhos, um fraque, e carregava uma maleta. Ele era uma existência de poderes astronômicos.

Embora no momento esteja afligido pela gratidão de Liam e foi enfraquecido ao ponto de não ser nada mais que uma sombra de quem era.

Ele atualmente estava escorado contra a parede na sala ao lado do escritório, escutando a conversa de Liam.

— …… Eu ouvi isso. Essa é uma chance!

Liam pensava que esse homem era seu benfeitor, mas na realidade era uma existência que vivia pela miséria dos outros.

Em antecipação das emoções negativas por vir, ele tinha encarnado Liam neste universo.

Mas — contra todas as expectativas — Liam teve sucessos consecutivos, tudo enquanto pensava que era graças ao guia.

O guia atualmente estava doente por causa de tais pensamentos.

Seu poder estava tão drenado que ele mal podia caminhar neste universo.

A fim de recuperar seu poder perdido, ele tinha decidido que todas as suas ações de agora em diante seriam dirigidas à sua vingança contra Liam.

Infelizmente para Liam, a vingança do guia não terminaria até ele cair em desespero.

Entretanto…

— Mesmo eu sabendo que minha chance chegou, não posso fazer nada a respeito. Maldito seja, Liam, o que eu devo fazer para arrancar sentimentos negativos de você?

……Com seu poder enfraquecido, ele não podia fazer muito.

Ainda assim, o guia não desistia.

— Tem que haver algum jeito. Eu definitivamente terei minha vingança, Liam!

O vingativo Guia continuava a se pressionar contra a parede para escutar a conversa de Liam.

Enquanto isso, uma pequena luz branca tinha se manifestado atrás dele.

A luz simplesmente flutuava silenciosamente no ar enquanto continuava a observar o guia.

◇ ◇ ◇

…… Uma visitante problemática tinha chegado.

Bem, na realidade era a representante de um dos arsenais de onde eu frequentemente fazia compras.

Havia vários arsenais no império.

Todas elas eram enormes organizações por si sós, com a pessoa na frente de mim pertencendo à sétima delas.

Cada uma dos arsenais do império tinha suas próprias individualidades distintas.

O sétimo arsenal em particular tinha uma personalidade bastante estranha.

Era um arsenal que perseguia unicamente performance e eficiência enquanto negligenciava aparências, fazendo-a muito pouco popular em meio a sociedade aristocrática.

Entretanto, as especificações que eles eram capazes de empregar não era nada que podia ser desdenhado.

— Senhor Liam, esta [Nias Carlin] aqui irá agora apresentá-lo aos nossos produtos recomendados!

A mulher de cabelos longos e óculos que dava ares de uma beldade intelectual rapidamente invocou uma imagem estereoscópica e começou a explicar a mercadoria.

O primeiro ministro tinha me dado permissão de comprar naves de batalha da classe almirante, fazendo os arsenais imediatamente pularem na chance de vendê-las para mim.

Um pensamento surgiu enquanto eu assistia o vídeo holográfico:

— A performance parece boa, mas o design é desapontador.

— Mas nos esforçamos bastante no design dessa vez!

— Infelizmente, você precisará tentar de novo na próxima.

Nias, desesperada pela venda, começou a despir seu paletó. 

Era leve, mas eu conseguia discernir as cores chamativas da roupa de baixo que ela vestia sob a camisa.

— Você realmente quer que eu compre essa espaçonave de batalha, não quer?

Darei pontos a ela por suas tentativas de apela a um Senhor Maligno como eu.

Mas uma garota decepcionante permanecia decepcionante. 

Eu não gostava de roupas de baixo chamativas.

Em minhas memórias de minha ex-esposa, o número de roupas de baixo berrantes que ela possuía havia subido bastante antes de nosso divórcio.

Eu me sentia irritado só em pensar nisso.

— Você está agindo pateticamente de novo.

— Mesmo eu tendo ido tão longe!

Nias começou a chorar:

— Compra, por favor! Eu já garanti aos meus superiores que faria essa venda! Meu chefe vai ficar zangado comigo, e as avaliações virão em breve!

“Avaliações”, na minha vida passada, a mera menção dessa palavra me trazia medo indizível.

— … tudo bem eu vou comprar uma nave de batalha, então vai logo embora.

— O modo como você me trata não é horrível demais?! Está agindo como se já estivesse cansado do meu corpo!

— Pare com as falsas acusações!

De modo algum que eu simplesmente vou deixar alguém me denunciar por coisas que nem fiz.

— Então por que é tão difícil te vender qualquer uma das nossas nave de classe super?!

— Bem, afinal…

Enquanto eu começava a explicar minha posição, outro soldado entrou na sala.

Ela ainda tinha a baixa patente de tenente de tecnologia, mas era uma soldado jovem e capaz.

Seus cabelos loiros eram levemente ondulados.

Eles fluíam até suas costas, e seus olhos levemente lânguidos tinham um distinto tom de verde.

Seu nome era [Eulisia Morisille].

Ela pertencia ao terceiro arsenal e também viera aqui para me vender uma nave almirante.

— O que você está fazendo aqui, Capitã?

Nias, que havia sido promovida a capitã de tecnologia, era odiada por Eulisia.

Sem contar que suas respectivas afiliações além disso.

— O Terceiro Arsenal?! Conde, qual o significado disso?!

— Ora, não é óbvio? É porque eu já comprei uma nave de batalha de classe super deles.

O modo como balancearam desempenho, design, e outras coisas semelhantes surpreendentemente era muito bom, fazendo-os bastante populares.

Eu comprei um monte de outras coisas deles também.

Nias caiu ao chão, inanimada.

— Você é horrível demais!

— … Você realmente é uma mulher decepcionante.

Eulisia passava seus dedos por seu cabelo enquanto prosseguia.

— Obrigado pela compra, espero que também possamos continuar este bom relacionamento em futuras transações.

Eu podia sentir meu nariz expandindo-se à vista de Eulisia, uma mulher que emanava apelo sexual.

Sim, isso mesmo.

Uma beldade que não passava um ar lamentável.

— Eu comprarei da sua fábrica de novo, apenas certifique-se de que seja você a encarregada da venda.

— Você me quer exclusivamente? Estou honrada.

Diante da nossa conversa leve, Nias me encarou com um olhar que dizia ter desistido.

— … sério, as coisas que faço por você. Não chora, eu entendo. Vou comprar outra nave de você.

— S-se estiver tudo bem, eu gostaria que você comprasse pelo menos três.

Essa garota não tinha vergonha nenhuma.

A expressão de Eulisia começou a se fechar.

Inversamente, enquanto eu assinava o contrato, Nias começou a sorrir.

Eu não tinha palavra nenhuma para descrever a mudança repentina de Eulisia.

…… Mas o sétimo arsenal vai ficar bem?

 

◇ ◇ ◇

 

…… merda.

Agora que paro para pensar, iniciarei um período de treino logo.

Não importa o que eu faça, não retornarei ao território por um tempo.

E quando retornar, será apenas para folgas curtas.

Mesmo eu finalmente tendo comprado naves almirantes, não serei capaz de usá-las por décadas.

Isso pode apenas ser descrito como um desperdício.

Eu apenas fui mesmerizado pelas cores e comprei elas por impulso.

— Não havia necessidade nenhuma de comprar três naves em primeiro lugar.

Só uma teria sido o bastante.

Amagi esfregou sal na ferida enquanto em contemplava isso:

— Quando o Mestre tiver retornado, a próxima geração de naves já terá saído, com funções mais sofisticadas e semelhantes.

— Eu deveria ter esperado até então para fazer a compra.

— Sim. Por favor tenha cuidado a partir de agora. Entretanto, já que já as comprou, podemos muito bem colocá-las em uso. Ainda podemos adicioná-las às nossas forças armadas particulares.

— Seria uma vergonha se não forem usadas, então não há problemas.

Ahh… eu realizei um investimento inútil.


 

Brian(´ω;`) Isso dói Ver o Senhor Liam pego em uma armadilha sexual dói.


Tradução: Batata Yacon   |   Revisão: Delongas


Ei, se estiverem gostando do projeto e desejarem ajudar um pouco, vocês podem fazer isso acessando o link abaixo, solucionando o Captcha e aguardando dez segundos para ir à nossa página de agradecimentos.

Podem acessar por aqui.


AnteriorPróximo

7 ideias sobre “LoMa – Volume 2 – Prólogo

  1. Gatts Berserker

    Liam, vc quer ser um senhor maligno, então não faz mal esbanjar uma bufunfa de vez em quando kkkk. Mas do jeito que as coisas estão indo, certamente essa compra vai frustrar mais algum plano do Guia kkkkk

    Curtido por 1 pessoa

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s