LoMa – Volume 2 – Capítulo 9

AnteriorPróximo


Escrito por Mishima Yomu/Wai (三嶋 与夢)
Traduzido Originalmente ao Inglês por Kuroinfinity


Churrasco

 

— …… você exagerou.

— Desculpa.

O Cavaleiro instrutor estava realmente zangado comigo… mas não. Nós estávamos tendo um churrasco fora do local da festa.

Originalmente, eu deveria me juntar à festa no interior, mas fui colocado para fora como punição por interromper o evento de ontem.

Infelizmente, as outras crianças que receberam o mesmo tratamento que eu também foram despejadas para o churrasco. 

— Mesmo assim, acho que valeu a pena.

— Os rostos que eles fizeram após acordar foram obras primas.

— Mesmo se estivéssemos no lado de dentro, o modo como eles nos tratariam não teria mudado muito de qualquer modo.

De algum modo, todos ainda pareciam estar se divertindo.

Mas o conjunto do churrasco era barato.

Bem, ainda era melhor que a punição que achei que o instrutor me daria.

Kurt estava grelhando carne.

— Desculpa, está um pouco queimada.

Um espetinho coberto em carne e vegetais me foi entregue.

— Eu não quero as pimentas. Odeio elas.

— Não é bom ser exigente com comida.

As pimentas verdes no território do visconde eram amargas.

Elas eram realmente ruins.

O instrutor estava rindo.

— Bem, muito pode ter acontecido, mas é sempre melhor terminar as coisas com um sorriso.

Eu concordava completamente com essa opinião.

◇ ◇ ◇

O local da festa.

Como havia sido convidado, Thomas da companhia Henfrey estava procurando por Liam no local após ter terminado seus cumprimentos.

— Não consigo ver a figura do Senhor Liam em lugar nenhum.

Vestida em um uniforme militar, Nias se aproximou e o chamou:

— Thomas, por acaso viu o Senhor Liam?

Em resposta a Nias, que parecia estar com pressa, Thomas sacudiu sua cabeça.

— Não vi. Talvez esteja atrasado?

Nias também ponderou isso.

— Ele não é alguém que perde a noção da hora… Me pergunto se alguma coisa aconteceu?

— … você vai trazer conversa de negócios em um lugar desses?

Nias desviou seu olhar da direção da risada mimada que se aproximava dela.

Foi então que Eulisia graciosamente apareceu em um vestido.

— Minha nossa, eu não sabia que o sétimo arsenal enviaria uma representante.

— … então você também está aqui.

Fagulhas começaram a estourar entre as duas, mas Eulisia foi quem desviou o olhar primeiro.

— Ehhh~ Para ser honesta, na realidade estou aqui para agradecer ao Conde Banfield pelo grande números de cavaleiros móveis que ele recentemente comprou de nós. Enquanto isso, pensei que podia muito bem vender-lhe também uma espaçonave bélica da classe fortaleza.

Nias pareceu ficar mais agitada ao ouvir isso.

— P-por que você está tentando vender uma da classe fortaleza?

— Nós recentemente anunciamos um novo modelo, então estamos contactando todos os nossos potenciais compradores, não só ele.

Fagulhas eram espalhadas entre as duas que planejavam vender ao Liam.

Thomas desviou o seu olhar.

(As coisas são difíceis para o Senhor Liam. Ainda assim, cadê ele?)

Thomas, Nias e Eulisia… eles não eram os únicos.

Havia muitas pessoas tirando vantagem de suas participações na festa para essa chance.

A maioria das pessoas no salão estavam procurando pelo Liam.

Foi então que a voz de Randolph ecoou através do local.

— A todos, gostaria de agradecê-los por vir a esta festa…

Primeiro foi um simples cumprimento, que então foi seguido pelo anúncio de noivado de sua filha.

Entretanto, seu parceiro era estranho.

— Minha filha Katerina estará tomando Peter da Casa Peetak como marido.

Era a Casa Peetak que tinha sido introduzida.

Nias aplaudiu, de acordo com a atmosfera do local, mas aqueles que sabiam — como Thomas, estavam atônitos.

— Um garoto veio aqui para treinar, mas acabou noivo da filha do Senhor, que romântico.

— Huh? Não, isso… o quê?

Ele não conseguia entender.

(Por que a Casa Razel procuraria por uma conexão com a Casa Peetak? Não importa como se pense neles, definitivamente são pessoas com quem eu nunca consideraria uma união matrimonial…)

Para Thomas, que sabia sobre o funcionamento interno da Casa Peetak, essa situação não era nada senão estranha.

Eulisia pensava o mesmo:

— Por Casa Peetak… eles estão se referindo àquela Casa Peetak?

— Sim, acredito que sim. Tenho certeza que aquele é o herdeiro da Casa Peetak.

Projetado no ar acima do local, as figuras de Peter e Katerina eram exibidas.

Eulisia fazia uma face como se não conseguisse acreditar nisso.

— A Casa Peetak… houve alguma notícia deles terem desvendado uma mina cheia de metais raros?

Thomas sacudiu sua cabeça.

A Casa Razel se especializava na mineração de recursos e seu processamento.

Se metais raros pudessem ser escavados no território da Casa Peetak, então poderia haver justificativa por trás do casamento.

Seria possível então… mas nenhuma notícia assim havia surgido sobre esse tópico.

— Não ouvi nada sobre isso. Pensei que eles investigassem várias coisas sobre as crianças que aceitavam, então não consigo entender o pensamento do Visconde Razel em apoiar esse casamento.

Muitos dos participantes também estavam confusos com isso.

Nias notou a atmosfera em volta, e…

— Hm, com licença? Você por acaso sabe onde está o Senhor Liam?

Todos os três estavam desesperados por informações sobre o Liam, então ansiosamente escutaram as palavras do garçom pego.

O garçom era outra criança nobre passando pelo seu treinamento.

— Você quer saber onde está o Liam? Ontem ele deu uma surra em todos que receberam tratamento preferencial e riu deles, então foi expulso da festa pelo visconde.

O garçom era um júnior que estava recebendo o mesmo tratamento que o Liam.

— O Liam naquela hora foi incrível — disse ele enquanto ria.

O rosto de Thomas empalideceu.

— … ele expulsou o Senhor Liam daqui?

Para a companhia Henfrey, Liam era seu benfeitor.

Além do mais, o próprio Thomas era o fornecedor da Casa Banfield.

Ele se sentiu tonto.

Nias agarrou seus ombros bambos.

— Rápido, nos leve até ele!

— Huh? Claro, eu não me importo, mas…

Eulisia estava apressadamente fazendo uma ligação para alguém.

Enquanto isso, Thomas rapidamente se apressou para fora após descobrir a localização com o garçom.

— Senhor Liaaaaaaam!

◇ ◇ ◇

Thomas correu até mim durante o churrasco.

— Senhor Liaaaaaaam!

Eu coloquei as pimentas que não comi em um prato e as entreguei para Thomas.

— Há quanto tempo, Thomas. Então veio para cá também? Venha, se junte a nós e coma.

Kurt estava dizendo um “Liam, você é horrível”, nos fundos, mas era apenas natural um Senhor Maligno ser detestado.

Era por isso que estava tudo bem eu fazer isso.

— O-obrigado pela comida. … amargo! Bleh! E-espera, não é por isso que estou aqui! O que exatamente é o significado disto?! Senhor Liam por que você foi expulso para fora da festa?!

Mas que cara barulhento.

— O visconde ficou puto comigo. Mas não precisa se preocupar, eu realmente não conseguia me dar bem com ele de qualquer jeito.

Seriamente… foi um fracasso total entrar sob tutela de uma casa séria e virtuosa.

Thomas parecia aliviado.

Não me diga, esse cara pensou que eu poderia acabar me tornando uma pessoa virtuosa?

Afinal, esse cara é meu Echigoya… não, ele é um mercador maligno.

— Eu irei protestar com o visconde. Venha, vamos entrar.

— Não preciso. Qual o sentido de reclamar agora? Ao invés disso, nos traga alguma coisa para comer. Oh, e prepare algumas bebidas também.

Thomas rapidamente realizou uma chamada para sua nave.

— M-minhas desculpas, não há realmente nada que possa oferecer como presente. Quanto ao álcool, alguns das marcas mais caras servem?

Bem, eu ainda estava de bom humor por conta dos eventos de ontem.

Eu simplesmente o pagarei desta vez.

— Thomas, traga-me tudo o que você possa possivelmente usar como presente. Oh, e dê o álcool aos homens que estiveram cuidando de mim. Nada além das melhores marcas, e é claro, eu pagarei.

Mesmo se eu pagasse por tudo que pedi em montes, o saldo na minha conta bancária não mudaria nada.

Quanto exatamente eu tinha em conta?

— L-lhe trarei tudo imediatamente!

Enquanto Thomas saía enquanto chamava seus subordinados, mais pessoas deixavam a festa.

Kurt parecia confuso.

— Huh? Já acabou?

— Ela não acabou de começar? Talvez eles já estivessem fazendo uma pausa, ou talvez algum tipo de problema tenha ocorrido.

Enquanto eu ponderava isso, dessa vez foi Nias e Eulisia que correram até mim enquanto sem fôlego.

— Senhor Liam, há quanto tempo! Então, por favor compre uma nave da classe fortaleza de mim!

Olhei para Nias, que tentava me vender uma espaçonave bélica enquanto ainda me cumprimentava, com olhos frios.

Eulisia, que esfregava seu suor, tinha uma expressão espantada em seu rosto.

— … você realmente está trazendo as conversas de negócios antes mesmo de terminar o seu “olá”? Meu Senhor, que tal simplesmente ignorar essa mulher rude do sétimo arsenal e falar comigo ao invés disso? Hoje, eu na realidade gostaria de lhe contar a respeito da nossa nova espaçonave bélica da classe fortaleza. Diferente da versão desatualizada do sétimo arsenal, a nossa é um modelo novo em folha.

Mas ela não estava agindo exatamente igual?

Olhei para a Eulisia de vestido com uma expressão levemente espantada.

Talvez notando o meu olhar, ela começou a sorrir.

— … Não estou interessado.

Ela me lembrava da minha ex-esposa, que costumava se vestir e deixar sua maquiagem perfeita toda vez que me traía.

Em outras palavras, era brochante.

— Huh?

Eulisia pareceu surpresa com a minha reação.

Em resposta a isso, Nias começou a rir dela.

— Que pena~.

Após dizer isso, ela começou a abrir os botões da jaqueta de seu traje pela frente.

Ao invés de tentar me seduzir, acho que ela simplesmente estava com calor pela corrida.

Talvez por causa disso, seu suor tivesse feito a camisa que ela vestia por baixo transparente, me permitindo ver o sutiã esportivo que vestia.

Notando que tinha sido vista, ela nervosamente começou a rir enquanto se cobria, envergonhada.

— N-não, não estou vestindo isso porque meu salário foi reduzido por conta das baixas vendas ou nada assim… Isso! Só estou vestindo isso porque estou tentando prestar mais atenção na minha saúde! Esse tipo de coisa!

Me aproximei da Nias que desesperadamente tentava dar desculpas, e…

— Quanto custa?

— Huh?

— Quanto custa a nave da classe fortaleza que você está vendendo?

— Você vai comprar?

— Acho que não tem jeito. Aqui, me dá o contrato. Isso é o bastante?

— P-por favor compre alguns contratorpedeiros e cruzadores também! Eles podem ser modelos novos, mas eu vou te oferecer um bom negócio!

— Mas o que é que você faria sem mim? — Eu entendo, comprar trezentos deve ser o suficiente.

Nias estava tão alegre que começou a chorar, e toda vez que ela se movia, eu era capaz de ver as roupas de baixo que não tinham apelo sexual nenhum através de sua camisa. 

Elas eram exatamente do tipo que eu preferia.

Já que me foi mostrado algo bom, decidi ajudá-la e comprar uma classe fortaleza.

Eulisia apressadamente agarrou o meu braço.

— Espera, por favor! Por quê?! Você nem conferiu as especificações ainda!

— …… Então você também é uma mulher decepcionante.

Ou será que elas eram os únicos tipos de funcionárias que os arsenais contratavam?

Depois disso, mais representantes de arsenais e chefes de casas mercantes vieram me cumprimentar.

— Senhor Liam, acredito que este é nosso primeiro encontro.

— Senhor Liam, por favor sinta-se livre para comprar qualquer coisa de nosso arsenal.

— Senhor Liam, se você alguma vez precisar, ficarei feliz em lhe emprestar…

Antes que notasse, uma fila enorme tinha se formado.

◇ ◇ ◇

No local da festa… Randolph estava aturdido.

A maioria dos visitantes convidados tinha partido.

Menos de um terço permanecia.

O local que tinha sido esvaziado rapidamente era uma visão incrível de se admirar.

Fazendo expressões confusas, os visitantes restantes também não pareciam entender o que estava acontecendo.

— Q-qual o significado disso?

O que raios está acontecendo?

Enquanto ponderava as coisas e estava prestes a dar uma ordem para investigar a questão, um de seus subordinados lhe reportou:

— Senhor Randolph! Fora do local! Lá fora!

— O que aconteceu?!

Correndo para fora, o que ele viu foi… o churrasco.

Roubando todos os visitantes convidados, Randolph assumiu que as crianças despejadas houvessem feito algo.

E no meio de tudo isso estava… Liam.

— Qual o significado disso?! Por que todos estão congregando em volta do filho da Casa Banfield?

Humanos eram criaturas honestas.

Se o aristocrata que eles serviam acabasse sendo um incompetente, eles rapidamente o abandonariam.

Entretanto, por outro lado… as pessoas rapidamente se reuniriam em volta daqueles que pensassem possuir valor.

Não era só uma ou duas pessoas também, mas eram todos os mercadores que pareciam estar tentando criar uma conexão com Liam.

— … investigue a Casa Banfield imediatamente.

— Mas vossa excelência, nós já fizemos nossa pesquisa.

— Apenas os investiguem! Vão!

◇ ◇ ◇

Um espaçoporto localizado no território da Casa Razel.

A frota da Casa Banfield tinha chegado, e estava em espera.

Uma embarcação havia aterrissado no porto e estava se preparando para receber o Liam.

Tia estava lá para supervisionar tudo.

No momento, ela estava falando com um dos oficiais do espaçoporto.

— Não podemos ter a permissão para usar o carpete vermelho?

— Devido a certas políticas, infelizmente devo pedir que se abstenha de fazer isso. Eu posso lhes dar permissão para recriar a atmosfera com hologramas, todavia.

— E eu estou dizendo que isso é sem graça demais! Após três anos inteiros de treinamento, meu Senhor merece uma recepção digna dele!

Os Cavaleiros e soldados que se punham em formação pareciam estar no limite enquanto tensões começavam a crescer.

— Nós já oferecemos uma recepção grandiosa para ele na chegada, isso não é o bastante? A propósito, devo dizer que a frota da Casa Peetak realmente é incrível. Até o visconde ficou impressionado e expressou seu desejo de se encontrar com… huh?

Quase imediatamente, Tia agarrou o oficial pelo pescoço e o levantou no ar, enquanto dizia suavemente:

— … Vocês não conseguem sequer reconhecer o brasão da Casa Banfield do Senhor Liam? Com quem diabos o seu visconde está se atrevendo a nos comparar?

Os cavaleiros e soldados da Casa Razel por perto começaram a se reunir enquanto as candidatas a cavaleiras da Casa Banfield começavam a empunhar suas armas.

Tia falou enquanto se aproximava do oficial:

— Isso mesmo, nós somos a nobre frota Banfield! Nenhum erro será tolerado. Nós protestaremos sobre isso depois.

— M-me solte…

— Tarde demais.

No momento que a Tia sorriu enquanto levava sua mão ao cabo da espada, as portas do elevador do espaçoporto se abriram de repente.

— Huh~? Então vocês são as pessoas que estão aqui para me pegar~?

A tensa atmosfera pareceu congelar enquanto a voz de Peter ecoava.

Peter então se virou para olhar a Tia:

— Oh, você é uma nova Cavaleira? É bem bonita. Certo, você será minha escolta pessoal. Já estou pronto para ir para casa.

Tia soltou o oficial, largando-o no chão.

◇ ◇ ◇

No espaçoporto.

Kurt e eu estávamos sentados em um banco enquanto aguardávamos a recolha, enquanto assistíamos um vídeo projetado no ar.

Era o último episódio de uma série popular que era transmitida no território do visconde.

Quando os créditos finais começaram a rolar…

— N… não parece que virão.

Eu suspirei:

— Fico feliz por ter conseguido terminar a série que estava interessado, mas não estou satisfeito com o modo como me mantiveram — seu mestre — esperando.

Enquanto eu sentia minha frustração crescer, a porta do elevador se abriu e Tia irrompeu por ela.

Ela praticamente voou enquanto chutava o chão antes de deslizar em uma pose servil na minha frente.

… Foi meio engraçado de se ver.

— M-m-minhas mais profundas desculpas, Senhor Liam! O oficial no espaçoporto nos levou para outra área por engano! Por favor me perdoe!

Em resposta a Tia, que me olhava enquanto gaguejava desculpas, dei-lhe um peteleco na testa.

— Não dê desculpas, o fato é que você me manteve esperando.

Tia fez uma expressão como se fosse o fim do mundo quando lhe disse isso… embora eu achasse que ela estava exagerando um pouco.

Ela supostamente deveria ser realmente talentosa, mas não era possível discernir isso ao vê-la.

Como é que parecia só haver garotas com alguns parafusos soltos se aglomerando em volta de mim?

— Entendido, eu me desculparei lhe oferecendo minha cabeça.

Ela puxou sua espada e a colocou em seu pescoço.

Essa garota realmente não batia bem da cabeça.

— Pare de ser estúpida. Apenas carregue a bagagem, eu quero ir logo para casa.

Enquanto entregava minhas malas para ela, Tia começou a chorar:

— V-você realmente vai me perdoar?

— Lhe darei uma punição adequada depois durante a viagem. Kurt, não quer que ela carregue suas bagagens também?

Quando perguntei ao Kurt.

— … Liam, não faça uma garota carregar suas malas por você.

— Não se preocupe com isso, é a punição dela por me manter esperando. Agora, vamos indo. Em que nave iremos a bordo?

Tia respondeu enquanto endireitava suas costas. 

Mas por que é que suas bochechas estavam vermelhas?

— Sim! Estará viajando na nave almirante Var!

Var, a nave almirante construída pelo terceiro arsenal lentamente se aproximava do porto.

……. Desse ângulo ela realmente era enorme.

Para se comparar ao seu enorme tamanho, aparentemente suas especificações e desempenho eram proporcionalmente elevadas.

— Uau, é grande. É uma espaçonave bélica da classe super?

Até Kurt parecia estar interessado.

Bem, ele era um cara afinal. Era natural ele amar naves de batalha e armas humanoides.

— Por que não compra uma também?

— Não posso. Mesmo se eu quisesse comprar acho que seria melhor comprar um contratorpedeiro ou cruzador, considerando os custos de manutenção.

Falando nisso, eu comprei muitas dessas da Nias recentemente, não comprei?

Considerando meus planos militares, isso não era algo que eu precisava… eu as comprei totalmente por impulso.

Eu era uma vítima de compras impulsivas.

Entretanto, não pude deixar de me maravilhar com o quão fácil era comprar espaçonaves bélicas neste universo.

— Nesse caso, você quer uma das minhas excedentes?

Sempre que eu compro coisas por conta própria, a Amagi fica zangada comigo e me dá uma bronca dizendo “Nossos planos militares foram bagunçados de novo.”

Então vamos simplesmente empurrá-las para o Kurt.

— Hmm? Não, eu estou bem, obrigado. Naves velhas ainda podem ser usadas desde que sejam propriamente mantidas, e já estou satisfeito com a quantidade que temos agora, mesmo que não seja muito.

… huh? Ele estava realmente bem em usar apenas bens de segunda mão?


Tia(*´) : — Eu tive permissão de manter minha cabeça apesar de minhas transgressões!

Brian( ´ω・`): — A candidata à nossa primeira Cavaleira é uma pessoa perigosa que estava disposta a se decapitar sem hesitação… é doloroso pensar nisso.


Tradução: Batata Yacon   |   Revisão: Delongas


Ei, se estiverem gostando do projeto e desejarem ajudar um pouco, vocês podem fazer isso acessando o link abaixo, solucionando o Captcha e aguardando dez segundos para ir à nossa página de agradecimentos.

Podem acessar por aqui.


AnteriorPróximo

5 ideias sobre “LoMa – Volume 2 – Capítulo 9

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s