LoMa – Volume 2 – Capítulo 4

AnteriorPróximo


Escrito por Mishima Yomu/Wai (三嶋 与夢)
Traduzido Originalmente ao Inglês por Kuroinfinity


Governanta

 

Enquanto Liam treinava, havia movimento na Casa Banfield.

— Brian, você envelheceu desde a última vez que te vi.

— Olha quem fala.

Brian tinha convidado uma mulher familiarizada com bons modos e conduta.

Anteriormente empregada no palácio imperial, ela era uma mulher que havia conhecido durante os anos dourados da Casa Banfield.

Ela tinha a posição de elite de governanta, e líder de todas as empregadas.

Agora que havia se aposentado, suas netas e bisnetas carregavam essa posição.

Ela era uma pessoa que tinha crescido cuidando do império até finalmente se tornar uma idosa.

Brian tinha a convidado porque queria que ela trouxesse as etiquetas de alta classe do império para a residência do Liam.

Eram habilidades que podiam ser aplicadas em qualquer lugar, o que era necessário para o futuro.

Afinal de contas, eles deixariam os filhos da nobreza estudar aqui com a pretensão de criar relações com outras casas.

Comportamento e modos precisavam ser ensinados de modo rigoroso.

— Exceto o Senhor Alistair, seus mestres foram tolos.

— Admito isso.

Alistair era o bisavô de Liam.

Fora graças a ele que a Casa Banfield havia ascendido ao poder.

— Mas quando vi a mansão, eu entendi. O garotinho que você chama de Liam não parece ser um.

— Você é tão rigorosa quanto sempre, mas o Senhor Liam não é tolo nenhum.

— Isso cabe a mim decidir. Não importa o quanto você se gabe sobre sua habilidade de enfrentar piratas, apenas isso não é o suficiente.

Brian perguntou a mulher:

— Então, qual a sua decisão? Irá aceitar?

A mulher riu:

— Eu não tinha altas expectativas, e só vim aqui para ver o seu rosto… mas mudei de ideia. Traga todas as moças para mim, eu as treinarei pessoalmente.

O semblante da mulher mudou, e olhando para a nova governanta, Brian começou a sorrir.

— Deixarei elas com você. Quando as garotas chegarem, será reconfortante saber que você estará aqui.

— Dentro da próxima década, irei transformar sua casa em uma adequada para receber os filhos de outras famílias. Você pode deixar as questões internas da casa comigo, mas não ajudarei com nada mais.

Era o trabalho do Liam preparar as instalações e outras preparações necessárias para acomodar os filhos nobres.

… Ou assim deveria ser, mas Amagi estava cuidando de tudo.

— Não tenho problemas com isso.

Em resposta a Brian, a governanta demonstrou uma expressão interessada.

— Para fazer uma cara dessas, esse Liam deve ser bastante talentoso. É uma pena que não poderei me encontrar com ele enquanto estiver estudando fora.

— Já faz um ano, mais dois e ele retornará.

— Para onde o enviaram?

— O enviamos para a Casa do Visconde Razel.

Ao ouvir isso, a governanta mostrou desconforto perceptível.

— Qual o problema?

— Vocês escolheram a Casa Razel, onde a aceitação de crianças é mais parecido com um negócio para eles. Ouvi que são bastante populares, mas não são uma casa que eu recomendaria. Não havia nenhuma outra opção?

— Infelizmente não. No atual estado da Casa, não temos nenhuma conexão decente da qual possamos depender.

A governanta respondeu.

— Pois bem, a Casa Razel muda sua recepção dependendo do indivíduo. Se considerarem uma criança como lucrativa, então a colocarão em um curso relaxado que mal contém qualquer treinamento. Nesses casos, teria sido melhor a matrícula em outra casa antes da escola fundamental.

Ao se focar no entretenimento das crianças ao invés de discipliná-la, há raros casos onde as crianças acabam surpreendentemente saindo do treinamento piores do que quando entraram.

Por ter trabalhado na capital imperial, ela tinha acesso a montes de informações sobre tais casos.

— São realmente tão horríveis assim? Eles não pareciam ter uma reputação tão ruim assim…

— O lado que realmente foi treinado provavelmente espalhou essa imagem, mas têm uma má reputação na capital imperial. Se eu tivesse sabido antes, teria te apresentado a…

A expressão da governanta estava cheia de arrependimentos.

O rosto de Brian já estava pálido enquanto se apressava para entrar em contato Liam.

◇ ◇ ◇

— Senhor Liam, como é viver por aí?

— Como é? Uh… normal? Já que não há papelada nenhuma, imagino que seja fácil o bastante?

— F-fácil? …. N-não, além disso, eles fizeram mais alguma coisa com você?

— Eles fizeram alguma coisa comigo? Desculpa, na verdade preciso sair, já é quase hora de trabalhar.

— Oh, por favor espere um momento! O que exatamente é esse “trabalho”?!

— Bem, nós movemos um monte de maquinário pesado para os satélites naturais do planeta, e agora estamos realizando alguns trabalhos de mineração com eles.

O rosto de Brian empalideceu.

Isso era tão estranho?

Kurt, que atualmente estava usando um traje espacial me chamou:

— Liam, já é quase hora de sairmos!

— Tô indo! Brian, não se preocupe… Atualmente eu praticamente já sou um mestre em manipular maquinário pesado.

Apesar de Brian estar tentando dizer algo, eu encerrei a chamada porque era hora de batermos ponto.

◇ ◇ ◇

— Senhor Liam! Espera! Não! Isso está errado! Trabalhos de mineração em luas e outros satélites não são tarefas que devem ser feitas pelos chefes de uma asa!

A governanta se moveu para apoiar Brian, cuja chamada tinha sido encerrada e estava prestes a cair de lamento.

— Se recomponha!

— M-mas, por todos os recursos e fundos que suprimos, esse tratamento é severo demais. P-protesto. Se eu protestar a isso rápido o bastante, então podemos melhorar o tratamento dele com a casa viscondada.

Mas a governanta o refutou:

— Eu não recomendaria fazer isso.

— Por quê? Não tem como eu permitir esse tipo de tratamento!

— Não, isso pode acabar sendo surpreendentemente favorável. Nós ouviremos mais detalhes dele depois, mas é bom ele aprender sobre esse tipo de vida. Além do mais, eu fiquei impressionada com o modo como ele foi capaz de aguentar esse tratamento sem reclamar. Só por isso, já elevei minha avaliação dele para a de alguém melhor que alguém comum.

Brian esfregava suas lágrimas.

— Tratando meu precioso Senhor Liam desse jeito, eu nunca irei perdoar.

— Concordo, mas aprender algo enquanto se está estudando fora também depende dos próprios indivíduos. Isso pode acabar sendo um bom ambiente para essa criança.

Ver o quanto Liam estava se divertindo era a única bonança para Brian nesta situação.

Mas isso era uma questão diferente.

Isso não significaria que ele esqueceria esse ressentimento contra a casa viscondada.

E governanta começou a rir.

— Que garoto interessante. Gostei dele — então acho que irei te ajudar a cuidar disso.

◇ ◇ ◇

Trabalho espacial.

Enquanto pilotava o equipamento de mineração pesado, não pude deixar de ficar frustrado com os largos trajes espaciais imóveis que nos fizeram usar.

— Está quente aqui, além do mais, o traje é completamente desatualizado.

Enquanto eu reclamava, Kurt, que trabalhava comigo, respondeu:

— É, esse certamente é um ambiente de trabalho pobre.

Eu realmente não achava que era tão ruim assim.

Os locais de trabalho na minha vida passada era bem piores.

Então eu não conseguia simpatizar tanto assim.

— Também fede.

— De acordo.

Nós cortávamos a rocha com maquinário pesado que estava longe de ser humanoide.

Então, transportávamos e largávamos os cortes em uma máquina criada para extração de recursos.

Tal vida esteve em progresso já há três meses.

— Merda, as pessoas na superfície estão festejando agora?

Havia apenas algumas “festas” em que tínhamos permissão de participar.

Elas eram realizadas uma vez por mês para nos ensinar etiqueta, mas todas as comidas e bebidas estavam excluídas. 

Inversamente, as pessoas que tinham recebido tratamento preferencial podiam ficar na superfície e aproveitar festas de verdade sempre que quisessem.

— Acho que assim é melhor, não sou muito bom com festas.

Diferente de mim, Kurt parecia ser um Senhor Maligno introvertido.

Eu também gostava do meu tempo sozinho, mas festas eram divertidas.

As luxuosas refeições e bebidas que eu podia consumir com o dinheiros dos impostos do meu povo eram deliciosas.

— Não está tudo bem já que agora você é um nobre? Apenas aproveite. Se continuar agindo assim, então terá problemas quando finalmente tiver a chance de ir a uma festa do balde.

— Eu não acho que uma casa do meu nível pode participar em uma festa do balde de qualquer jeito.

Festas do balde tinham uma certa fórmula.

Elas eram realmente complexas.

Tanto os organizadores quanto seus participantes precisavam de um certo conjunto de habilidades para participar.

Eu também queria tentar organizar uma festa do balde algum dia.

Enquanto conversávamos, o trabalho do dia estava prestes a terminar.

Enquanto me levantava, o cavaleiro chefe que estava nos supervisionando me chamou.

— Liam, você é excepcionalmente habilidoso em lidar com maquinário pesado. Se algum dia tiver problemas monetários, eu te darei um trabalho com prazer.

Após me falar uma piada dessas, decidi entrar no jogo:

— Se essa hora chegar, estarei contando com você. Originalmente eu deveria ser um conde, então por favor me prometa boas condições de trabalho. Três refeições por dia e templo amplo para cochilos são necessários.

— Tudo bem, vou pensar a respeito, mas esteja preparado para salários baixos.

— Assim você me decepciona.

Após brincar assim, retornei à nave.

◇ ◇ ◇

— Alguma coisa está errada.

No telhado da mansão do visconde.

O guia que conferia a atual situação de Liam estava perplexo.

— Por que ele está se divertindo?! Ele deveria estar insatisfeito com esse tratamento!

O dinheiro e suprimentos que Liam havia investido tinham se tornado a semente para o sucesso de outros.

E mesmo assim, Liam parecia estar se divertindo apesar do fato de estar sendo tratado de modo pior do que originalmente deveria ser.

Essa não era a situação ideal para o guia.

A alegria de Liam não era a sua alegria.

Na verdade, seu coração estava realmente doendo por causa dessa alegria.

Seus membros também formigavam.

— Com minha força atual, não posso fazer nada, mas ainda preciso empurrar o Liam ao desespero de algum jeito.

A situação não estava melhorando nada.

O guia continuava a ponderar sobre suas próximas ações — ele tinha perdido a maior parte de seu poder, então suas opções eram limitadas.

— Alguma carta que posso jogar? Qualquer coisa serve…

Foi então que Peter entrou em seu campo de visão.

Mesmo essa sendo a residência do visconde, ele se comportava como se fosse o dono do lugar.

— Certo, vamos usá-lo contra o Liam… deixa pra lá. Não tem como ele vencer.

O guia imediatamente desistiu após ver Peter.

— Como que eu faço isso?! Como que eu te deixo infeliz, Liam?!

O guia chafurdava em seu lamento e começava a derramar lágrimas.

◇ ◇ ◇

… enquanto eu realizava mais trabalhos de mineração.

Foi nessa hora.

— O que é isso? Uma luz branca cintilante?

Eu vi uma luz branca no monitor.

Os instrumentos não davam resposta nenhuma, então estavam apenas funcionando mal?

Foi o que pensei, mas então acertei algo.

Eu estava um pouco preocupado, mas quando fui conferir, havia um pingente lá.

— O que é isso?

A princípio pensei que fosse apenas lixo.

Mas após pegar, acabei gostando bastante.

— Acho que trabalhos de mineração não são tão ruins.

Ser a profissão que escavava ouro dava pontos altos em meus olhos.

Após colocar o pingente em meu bolso, continuei a trabalhar.

◇ ◇ ◇

A Universidade da Capital Imperial.

Reunidos dentro do quarto da Tia, estava um grupo de amigos dela que também participavam na universidade.

Estudantes universitários do território da Casa Banfield que estavam estudando fora tinham se reunido para uma festa. 

Tia pegou seu terminal, e após ler a mensagem, ela soltou um suspiro.

— Qual o problema, Tia?

Uma de suas amigas a chamou.

Ela era uma companheira que também tinha sobrevivido àquele inferno.

— As frotas da Casa Banfield parecem estar ficando mais ativas em suas caças a piratas.

Para o exército particular de Liam, piratas não eram nada mais que carteiras vivas que eles tinham que caçar.

Algumas vezes, até receberiam pedidos dos territórios de Senhores vizinhos.

A mensagem continha outra história de sucesso deles.

— Que frota que foi?

— A primeira frota. Eles recentemente receberam uma espaçonave de batalha de classe super do Senhor Liam, então estão cheios de energia e motivação no momento.

O almirante que tinha adquirido uma nova espaçonave de guerra de ponta estava deleitado.

Por Tia também entender esses sentimentos, não estava reclamando.

A razão pela qual ela estava suspirando era:

— Espero poder me tornar uma Cavaleira logo, eu quero poder sair e dizimar alguns piratas também…

Todos participando na festa tinham passado por aquela vida infernal.

Havia alguns que tinham sido aprisionados por outros piratas, mas todos se sentiam do mesmo modo.

Sua amiga falou com um sorriso.

— Eu entendo, eu entendo completamente, Tia! Mas por enquanto, vamos fazer nosso melhor para obter nossas qualificações de cavalaria. Nós ainda temos muitas preparações que precisamos terminar antes do Senhor Liam chegar.

— Sim, eu sei. É só que… eu quero experimentar a sensação de matar piratas com minhas próprias mãos.

Ele havia lhe dado seus novos corpos… suas novas vidas.

Tudo que eram agora, era por causa de Liam.

Esse era o entendimento comum de todas as pessoas ali.

O interior da sala estava decorado de parede a parede com imagens flutuantes de Liam.

A festa caseira continuou enquanto cercada por incontáveis imagens holográficas dele.

◇ ◇ ◇

A mansão da Casa Razel

— Fanáticos?

— É, meu pai fez sua carreira através de proezas militares pilotando um cavaleiro móvel. Então entre os pilotos de cavaleiros móveis, ele é meio que uma celebridade.

Enquanto falava com Kurt dentro de nosso quarto, a conversa eventualmente se virou para fanáticos.

Já que ele tinha criado sua popularidade como cavaleiro, parecia que muitos oficiais tinham vindo e se ofereceram para trabalhar para ele.

Inversamente, eu estava atormentado pelo fato de sempre parecer estar com falta de pessoal.

Eu não tinha pessoas o bastante ainda considerando a escala da minha casa.

— Qual o problema com isso?

— É um grande problema!

Kurt berrou para mim com fervor intenso. 

— Apesar do meu pai não ser exatamente feio, ele não é lá muito bonito.

Trazendo uma imagem, uma imagem de um homem de aparência amarga em seus trinta apareceu.

Certamente não é material para celebridade.

— Mesmo assim, há um álbum que foi lançado já há algum tempo.

— Huh?

— Porque meu pai já colocou sua assinatura no documento, eu cometi um erro. Na época, eu estava incomodado com toda a papelada que tinha que fazer, e simplesmente ofereci minha assinatura sem ler o conteúdo, e agora minhas imagens também estão circulando.

Parecia que ele tinha assinava documentos sem ver o conteúdo quando considerava que não eram importantes.

Não era como se eu fosse estar gastando dinheiro nenhum, então dei também o ok aos meus subordinados, e assinei os documentos para meu próprio álbum ser lançado.

Meu dia a dia era registrado, e havia até vídeos editados — muito provavelmente eram meus subordinados que os compravam.

Aparentemente, vendia muito bem no meu território.

Uma renda que eu não podia ignorar foi feita, e parece que o barão estava vendendo a mesma coisa em um ritmo igualmente rápido.

Kurt falava sobre as vendas enquanto chorava.

— … e foi por isso que você veio até mim dessa vez?

Os ombros de Kurt de repente caíram.

— S-sim…

Nesse caso, não estava vendendo porque ele era um cara bastante bonito? Foi isso o que pensei, mas não falei em voz alta porque sabia que ele ficaria zangado.

Tendo dito isso, eu realmente não podia entender o processo mental de uma pessoa que compraria os catálogos de um velhote.

…… Fanáticos são assustadores.


 

Brian(´ω;`): — É tarde demais… É doloroso saber que tenho que dizer ao Senhor Liam que é tarde demais.

Tia( ゜∀゜): — Nas palavras do Senhor Liam: “devemos trabalhar pelas nossas três refeições diárias!” Nós vamos fazer isso? [SIM!] Não consigo ouviiiir! [SIM!!!] Então vamos lá!!! [YEAH!!!]

Brian(´ω;`) : — Isso dói.


Tradução: Batata Yacon   |   Revisão: Delongas


Ei, se estiverem gostando do projeto e desejarem ajudar um pouco, vocês podem fazer isso acessando o link abaixo, solucionando o Captcha e aguardando dez segundos para ir à nossa página de agradecimentos.

Podem acessar por aqui.


AnteriorPróximo

7 ideias sobre “LoMa – Volume 2 – Capítulo 4

  1. Gatts Berserker

    O interior da sala estava decorado de parede a parede com imagens flutuantes de Liam.

    A festa caseira continuou enquanto cercada por incontáveis imagens holográficas dele.
    KKKKKKKK OH LOCO, o culto do mingau de grama também está aqui?

    Curtido por 1 pessoa

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s