LoMa – Volume 2 – Capítulo 2

AnteriorPróximo


Escrito por Mishima Yomu/Wai (三嶋 与夢)
Traduzido Originalmente ao Inglês por Kuroinfinity


Treinamento, Começar!

 

O dia em que eu deveria deixar meu território para começar meu treinamento havia chegado.

Uma espaçonave couraçada de seiscentos metros estava preparada e pronta para minha partida no espaçoporto.

Quando olhei para ela… não pude deixar de ficar insatisfeito.

— Não, eu queria usar minha nave de classe almirante aqui.

Uma nave de guerra almirante de mais de mil metros de comprimento vai se destacar só com seu tamanho.

Mesmo eu tendo comprado três delas, não faria sentido se nunca fossem usadas.

Amagi rejeitou minha opinião:

— O treinamento da tripulação não foi completado. Além disso, foi julgado que as naves da classe couraçado são do tamanho ideal para se usar no espaçoporto possuído pela Casa viscondada Razel. De qualquer modo, se enviarmos mais naves que isso, será percebido como uma ameaça.

A frota preparada para minha partida consistia de trezentas naves.

Como um conde, eu me perguntava se isso era o bastante, mas entendia que eu também realmente não iria querer uma frota enorme batendo na minha porta.

— Quero aumentar os números para exibir meu poder.

— Não cause problemas com as pessoas que vão cuidar de você. Mestre, é hora de partir.

Os arredores estavam cheios de gente que vieram se despedir de mim.

Oficiais, soldados, caseiros — Brian também estava lá, chorando como normal.

— Senhor Liam, espero que cresça de modo esplêndido.

Ele sempre parecia estar chorando por uma razão ou outra, mas eu só iria ficar fora por três anos.

Pessoalmente, eu duvidava que cresceria muito como pessoa.

Afinal, isso era apenas treinamento em nome. Eu iria ser mimado enquanto vivia em luxo.

— Tentarei atender suas expectativas, Brian.

— Senhor Liam!

Brian berrou meu nome, mas o ignorei e me virei para Amagi:

— … Deixarei as coisas com você por enquanto.

Amagi sorriu:

— Entendido.

◇ ◇ ◇

A residência da família Razel.

Os servos tinham feito fila para receber Peter, da casa Peetak.

Seus cabelos rosados estavam penteados de modo chamativo, e sua pele tinha um bronze como trigo.

Ele não parecia ser o herdeiro de um grande nobre.

Seu corpo era magro, e ele não parecia ter tido muito treinamento.

— Heh~ então essa é a mansão onde irei ficar? Muito impressionante para um visconde.

Com seu tom lento e informal, ele parecia estar desdenhando de Randolph.

Randolph podia sentir sua raiva subindo:

(Ele parece um pouco estúpido, mas preciso aguentar isso para nossos contatos futuros. Isso é tudo pela glória da Casa Razel.)

Randolph escondeu seus verdadeiros sentimentos e respondia Peter com um sorriso:

— Fico feliz que seja do seu agrado. Estaremos realizando uma festa para celebrar sua chegada, deve ter sido uma viagem cansativa, então espero que possa se unir a nós para um descanso.

— Entendido, então permitirei que me guie aos meus aposentos.

Randolph não vacilou ante a atitude de Peter.

A razão sendo por conta da montanha de oferendas que seus pais tinham enviado.

Comparada a quantia enviada, uma atitude desse nível ainda era permissível.

— Isso mesmo, também estou pensando em fazer minha filha ser sua guia pessoal a partir de amanhã.

Sua filha como guia de Peter — isso era pelo bem do casamento futuro dos dois.

Mesmo que ele não visse valor nenhum em Peter, ele ainda gostaria de estabelecer um relacionamento com a família Peetak.

Assim, ele havia decidido oferecer sua filha como esposa.

Um dos benefícios de aceitar filhos nobres para estudarem em seu território era a habilidade de facilmente aceitar parceiros de casamento em potencial.

Pessoas viriam para fazer uma conexão com a pretensão de treinamento.

Assim, conversas de casamento e semelhantes podiam ser terminadas em pouco tempo sem problemas.

Peter respondeu após ouvir isso:

— A filha do Visconde? Ela é bonita?

… ele não parecia entender.

Mas Randolph riu e o perdoou.

(Um homem desse nível será fácil de ser manipulado pela minha filha.)

Essa pessoa era lixo, mas sua família era algo com o qual ele queria uma conexão.

Era isso que Randolph pensava.

◇ ◇ ◇

A residência da Casa Razel era ampla.

Em comparação à minha mansão, era um pouco apertada, mas ainda era bem larga.

Após chegar no espaçoporto, eu fui para a residência com outras crianças nobres.

Cavaleiros da casa viscondada agiram como nossos guias.

Mesmo tendo a posição correspondente, não pareciam ser cavaleiros imperiais oficiais.

— Esses serão seus aposentos de hoje em diante.

Eles nos levaram a quartos duplos.

Estavam todos berrando “impossível!”, mas os cavaleiros os ignoraram.

— Vocês não são hóspedes, estão aqui para treinar. Como tal, irão seguir nossas políticas.

Os quartos eram relativamente limpos, mas não parecia ser o bastante para satisfazer as crianças nobres.

O que eu pensava?

… O quarto onde eu havia morado antes de morrer na minha vida passada definitivamente era pior que isso.

Pensei que eles iriam apenas nos mimar, mas parecia que levariam o treinamento a sério.

O cavaleiros levantou sua voz:

— Deixem suas bagagens aqui, troquem de roupa, e comecem a correr às voltas. Vão!

Quando entrei no meu quarto para depositar minha bagagem, havia um homem de uma casa baronial chamado [Kurt Sera Exner] que foi delegado como meu colega de quarto.

…… ufa, venci. Minha casa era de um ranque maior que a dele.

O cavaleiro começou a berrar enquanto eu pensava tais coisas:

— Andem logo!

Um dos filhos nobres começou a berrar de volta em retaliação:

— Acha que consegue sair livre com isso, você é apenas um reles cavaleiro. Não sabe quem eu sou? Sou o segundo filho da…

— E quem se importa?! Esse é o território da Casa viscondada Razel! Sua casa não importa aqui!

A criança que resistiu levou uma surra, e as outras crianças que testemunharam de repente começaram a se mover diligentemente.

Naturalmente, eu tinha trocado minhas roupas e me dirigido a área de treinamento.

— Irei retreinar os valores daqueles entre vós que ainda estão grudados aos nomes de suas casas!

O entusiasmo dos cavaleiros estava em força total.

… parecia que não havia nenhuma vida luxuosa me aguardando na Casa Razel.

— Maldição, não acha que isso é diferente do que nos foi dito.

Enquanto eu reclamava, não pude deixar de notar que meu colega de quarto na realidade tinha uma cara bastante agradável.

Ele tinha cabelos dourados curtos e peculiares.

Seus olhos eram roxos e suas outras feições tinham uma beleza afeminada.

De certo modo, seu rosto era impecável.

… esse me irritava um pouco.

O cavaleiro estava fora de nosso dormitório, de pé sobre o jardim do edifício, que para nós havia se tornado nosso campo de treino para correr em volta.

— Primeiro, iremos elevar sua estâmina com corridas diárias! Estão me ouvindo?! De agora em diante, faremos isso toda manhã!

Amagi, Brian, por que aqueles dois escolheram esse lugar para que eu estudasse?

A vida de “treinamento” que eu tinha imaginado havia desaparecido no primeiro dia.

◇ ◇ ◇

Uma semana tinha se passado desde que o mais recente grupo de filhos nobres havia chegado.

Randolph tinha reunido os cavaleiros encarregados da educação, e escutado sua avaliação do grupo de crianças deste ano.

As mais baixas avaliações foram dadas é claro, para Peter.

— Senhor Randolph, certifique-se de ficar de olho nele. Ele tira cochilos durante as aulas porque esteve brincando com mulheres em seus aposentos toda noite até o amanhecer.

Peter estava tendo aulas junto com as outras crianças nobres com quem o visconde queria ter conexões.

O regime de treinamento deles era diferente daquele de Liam.

— Sim, eu verei isso.

Entretanto, por já tê-lo considerado um tolo, Randolph realmente não se importava.

Ele não tinha expectativas nenhumas para Peter como um indivíduo.

— E quanto as outras crianças que aceitamos?

O cavaleiro encarregado de Liam relatou:

— Tive que usar um pouco de força no primeiro dia, mas desde então eles se aquietaram. Há também uma variação em educação pessoal de casa para casa, mas devemos estar prontos para uma educação total dentro de um ano.

Randolph abaixou sua voz em um sussurro.

— Alguma criança em particular que se destaque?

— Primeiro, há Kurt, da Casa Exner. O talento e personalidade do indivíduo é bastante admirável. Então, há Liam da Casa Banfield. Ele é bastante interessante.

Randolph respondeu: 

— A Casa Banfield, sério?

Randolph se lembrava que os Banfields tinham enviado um de seus filhos.

Era uma casa impudente que havia enviado uma frota inteira consistindo de três mil naves, forçando todos os custos de trabalho e manutenção na casa viscondada.

A qualidade das naves sequer era muito boa, e o nível de habilidade tripulação militar era pobre.

Não havia nada notável lá.

(Por outro lado, a casa Peetak parecia ter procurado os mais recentes modelos de naves. Como imaginado, a Casa Peetak realmente foi a escolha correta para se associar.)

A Casa Peetak trouxera uma frota consistindo de trezentas naves.

Entretanto, imediatamente após deixar Peter, eles rapidamente retornaram ao seu território para não onerar Randolph com os custos de suprimentos e manutenção.

Seu tempo de resposta rápido e nível de habilidade haviam lhe impressionado bastante.

As tropas dos Banfield deveriam ser as forças particulares de um nobre, mas muitos deles tinham sido treinados apenas no mesmo nível que piratas.

Sob tais circunstâncias, Randolph não pôde deixar de admirar as forças da família Peetak, que tinha tanto qualidade e habilidade comparável ao exército imperial.

Isso, comparado aos outros dois que estavam estudando na casa Razel…

— Entendo, eduque ambos estritamente.

— Entendido!

Randolph não esperava muito daqueles que os cavaleiros que tinham que tutelar.

O único importante era Peter.

Como uma nota à parte, apesar da frota de trezentas naves pertencer à Casa Banfield, o visconde tinha as confundido como sendo da Casa Peetak.

◇ ◇ ◇

Três meses tinham se passado desde que comecei meu treinamento.

— Hmm? Isso é inesperadamente fácil.

Todo dia, eu vivia uma vida de exercícios físicos, recebendo aulas, e realizando trabalha de servo do amanhecer ao anoitecer.

Mas eu tinha notado.

… Isso era muito fácil.

Não havia necessidade nenhuma de processar documentos eletrônicos em um escritório, e necessidade nenhuma de lidar com indivíduos problemáticos.

Os exercícios que nos faziam realizar nem eram tão difíceis assim.

O treinamento do Lampejo-Único do Mestre era mais difícil.

O exercício matinal havia terminado, então eu tinha começado a comer o café da manhã enquanto conversava com meus veteranos.

Esse período de treinamento deveria durar três anos.

Eu fui capaz de me encontrar com outros filhos nobres recebidos pela casa viscondada, e fui capaz de criar uma agradável relação sênior-júnior com eles.

— Você ouviu? Aparentemente os ricos vão ter outra festa hoje.

— Os terceiranistas que estão preparando.

— Eles também são aqueles que vão servi-los.

Os primeiranistas realizavam tarefas, enquanto os segundanistas começavam suas educações completas.

Como terceiranistas, eles teriam que participar em festas realizadas pela casa viscondada.

Entretanto, eles não participariam como convidados.

— Ei Liam, aquele não é seu colega de quarto?

Virando em um canto da cafeteria, pude ver Kurt comendo sozinho.

…… Eu realmente não gostava da atitude que ele tomava que parecia dizer que era diferente de todo mundo.

— Eu realmente não falo com ele.

Enquanto falava isso, os veteranos continuaram suas conversas.

— Ele não é herdeiro de uma casa baronial? Cara, isso deve ser bom~.

— Vocês aí, cuidado com suas palavras. E se ele decidir se vingar depois que herdar seu título. Tenham cuidado.

— Nah, ele provavelmente ficaria ocupado demais com o trabalho.

Parecia que os veteranos tinham seus próprios problemas para lidar.

Kurt deixou a cafeteria imediatamente após ter terminado sua refeição.

◇ ◇ ◇

Campo de Treinamento.

O instrutor cavaleiro estava berrando conosco como sempre.

Mesmo ele sendo um atleta, não era cabeça quente demais?

— De agora em diante, estaremos treinando em pares! É hora de exibir suas especialidades!

Como nobres, era necessário que soubéssemos artes marciais.

Por conta disso, todo mundo tinha alguma coisa que podiam considerar suas especialidades.

Naturalmente, eu havia escolhido uma espada de madeira como minha arma.

Surpreendentemente, foi Kurt quem perguntou se eu poderia ser seu parceiro.

A espada de madeira que ele havia escolhido era uma de estilo reto de dois gumes.

Sua postura era bastante condigna.

Kurt virou seu olhar para mim.

— … Não sou bom em me segurar, então me desculpo antecipadamente.

Quando ele me disse isso, eu…

— Maldito, está me subestimando? Eu sou um possuidor de licença de uso do Lampejo-Único.

Kurt inclinou sua cabeça:

— O Lampejo-Único? Nunca ouvi falar desse estilo antes. É uma escola menor?

Eu podia sentir o aperto da minha mão direita na espada de madeira se apertar.

Quando o cavaleiro me deu o sinal, crianças nobres em todo lugar começaram suas partidas em volta do campo.

Tentei derrotar Kurt enquanto o cavaleiro assistia nossa partida.

“-?!”

…… Esse cara de algum modo conseguiu receber meu golpe.

Fiquei aturdido por um momento após ele ter conseguido bloquear meu ataque de algum modo, mas rapidamente me distanciei.

Merda! Se eu cometer um erro e atacá-lo seriamente, posso acabar transformando ele em carne moída.

Mas ele não é o tipo de pessoa que posso derrotar puramente com velocidade.

Kurt levantou sua espada de prontidão e silenciosamente continuou a me fitar.

… Eu podia dizer, ele era forte.

◇ ◇ ◇

…… A mente de Kurt foi colocada em marcha rápida.

(Esse cara é forte.)

Após ter enfrentado Liam, essa convicção apenas foi fortalecida.

Havia expectativas de Liam ter um pouco de força, mas isso estava além do aceitável.

(Pensei que fosse apenas algum tipo de estilo de espada menor, mas o que foi aquele último ataque? Senti que havia algo similar a isso nas outras escolas…)

Kurt Sera Exner era o herdeiro da casa Exner.

As fofocas tratavam a casa Exner como novos ricos arrivistas, mas seu Senhor, o Barão, era um cavaleiro forte o bastante para ser chamado de mestre espadachim.

Ele era forte o bastante para proteger seu território como o primeiro e único cavaleiro do território.

Naturalmente, como seu herdeiro, Kurt fora temperado desde jovem.

Com treinamento semelhante a viver em um campo de batalha.

Kurt, que já havia obtido a licença para uma famosa escola de esgrima e fora treinado por um mestre, estava morto de tédio com esse ambiente relaxado e mole.

Meio ano já havia sido gasto se perguntando se isso realmente era treinamento ou não.

Mas…

— … essa foi a técnica secreta da sua pequena escola?

Liam falou em resposta:

— Somos chamamos de Lampejo-Único. Lembre-se disso.

— Oh, duvido que serei capaz de esquecer.

…… Liam começou a rir.

Vendo sua postura, Kurt começou a suar.

(Se eu não fizer isso direito, perderei com um golpe.)

O coração de Kurt batia enlouquecidamente.

Antes mesmo de terem notado, a tensão entre os dois havia disparado, esse era o tipo de jogo que estavam tendo.

Não perdendo um único movimento sequer de Liam, Kurt se recusava a piscar.

(Onde você vai atacar? Não, eu nem acho que sua espada é capaz de me alcançar a essa distância.)

Os dois ainda estavam lendo um ao outro sem se moverem.

Liam soltou um suspiro. 

Então…

— Deixem de preguiça!

O cavaleiro encarregado das lições acertou os dois na cabeça com seus punhos.


 

Brian(´ω;`) “ Dói. Ver tudo que preparamos para o Senhor Liam ser tratado como as posses de outro é doloroso de se ver. A Casa Razel é cheia de idiotas!


Tradução: Batata Yacon   |   Revisão: Delongas


Ei, se estiverem gostando do projeto e desejarem ajudar um pouco, vocês podem fazer isso acessando o link abaixo, solucionando o Captcha e aguardando dez segundos para ir à nossa página de agradecimentos.

Podem acessar por aqui.


AnteriorPróximo

9 ideias sobre “LoMa – Volume 2 – Capítulo 2

  1. Alex

    Aí velho na minha opinião até onde eu tinha lido esse com certeza o pior arco da história até o momento como é que esse pessoal não chegou a pesquisar a fundo passado da família lá e percebeu que tinha alguma coisa errada com esse histórico

    Curtir

    Resposta
      1. Batata Yacon Autor do post

        Devem ter milhões e milhões de nobres no universo. Entre os aceitos para o intercâmbio que chegaram naquela reunião, ainda são vários milhares.
        Até chegar na reunião todo mundo foi investigado várias e várias vezes. É praticamente impossível duvidar do que chegou na mão do alto escalão, e ainda mais impossível querer re-investigar TODO mundo pra ver se deu erro em alguma parte.

        Curtir

        Resposta
  2. Gatts Berserker

    — Quero aumentar os números para exibir meu poder.

    — Não cause problemas com as pessoas que vão cuidar de você. Mestre, é hora de partir.

    kkkkk parece um filho mimado e uma mãe superprotetora.

    Curtido por 2 pessoas

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s