LoMa – Volume 2 – Capítulo 10

AnteriorPróximo


Escrito por Mishima Yomu/Wai (三嶋 与夢)
Traduzido Originalmente ao Inglês por Kuroinfinity


Tarde demais

 

Uma frota de espaçonaves bélicas se movia através do espaço.

Alinhadas em formação, elas criavam uma bela linha de luz que parecia cortar a escuridão.

As salas da nave almirante eram tão luxuosas que era surpreendente.

Ao meu lado estavam sentados o comandante em chefe e o almirante, assim como um par de pessoas que eu considerava próximas.

— Senhor Liam, parece que completou o seu treinamento sem problemas.

— Isso foi apenas o começo. Daqui a alguns anos, terei que partir de novo para estudar fora na capital imperial. Posso ficar fora por décadas.

Kurt não parecia ser capaz de se acalmar.

E Tia estava agindo como minha assistente pessoal.

Por acaso era aquilo? Por ela ter feito asneira na recolha, estava tentando ganhar pontos agora para compensar?

Eu não odiava esse tipo de comportamento.

— Senhor Liam, entre a universidade e a academia militar, em qual irá se matricular.

Tia perguntou, então molhei minha garganta seca com uma bebida antes de responder:

— … Tanto faz. Elas são basicamente a mesma coisa. As notas que lutamos para obter lá são apenas mais meios de passar o tempo de qualquer jeito.

Kurt parecia estar ponderando isso seriamente.

— Acho que é mais importante que isso. Meu pai me disse que depois de se graduar da academia, você será conscrito para as forças armadas por um tempo. Ele me falou que eu deveria almejar formar conexões enquanto podia.

Ele planeja trabalhar duro para ser gostado pelos superiores?

Como sempre, esse cara pensava diligentemente.

— Considerando nossas posições, provavelmente seremos delegados a serviço de retaguarda de qualquer modo.

— Eu preferiria um papel mais ativo se possível. Liam, você vai voltar para governar o seu território depois que completar o seu treinamento?

A maioria dos jovens que terminava seus treinamentos aparentemente passava o tempo livremente até terem cerca de uns duzentos anos.

Depois disso, ouvi que eles começariam a se preparar para a mudança de posse que permitiria que sucedessem suas casas como os novos Senhores.

Mas eu já tinha sucedido minha casa como Conde.

— Acho que vou relaxar por um tempo.

Se eu me tornasse um oficial, seria capaz de encobrir meus feitos malignos desde que possua as conexões certas.

Embora o mesmo possa ser dito do pessoal militar de alto nível.

Se alguma coisa acontecesse, eu simplesmente pediria ajuda a eles, e então o que quer que eu precisasse que fosse encoberto, desapareceria.

Qualquer uma podia ser considerada a escolha correta para as conexões… então qual eu devo escolher?

Já que quero me divertir enquanto estudo na capital imperial, provavelmente deveria me tornar um oficial.

Preciso preparar alguns subornos?

Enquanto ponderava isso, chegamos em uma área de espaço que permitia viagem por dobra.

O almirante tinha sua própria frota para cuidar, então deixou a sala, deixando o comandante em chefe para trás. 

— Senhor Liam, para a caça de piratas no território do Barão Exner, foi reportado que os números dos inimigos são de cerca de três mil naves.

— Entendo, espero que tenham muitos tesouros.

Kurt tinha uma expressão inquieta em seu rosto.

— Não se preocupe, eu certamente transferirei os seus trinta por cento.

— Eu não estou preocupado com isso. Liam, não está com medo? A outra parte não será apenas piratas, mas mercenários contratados também.

Esse cara precisava relaxar um pouco.

Senhores Malignos sérios podem existir, mas esse cara está exagerando.

— Relembre essa frase! “Piratas são apenas carteiras ambulantes”. Eles não são nada senão grandes pessoas que coletam bens e dinheiro para que nós os aliviemos do fardo quando terminamos a limpeza.

Kurt ainda parecia inquieto, mas eu tinha o guia do meu lado.

Podia ser dito que eu tinha sua proteção divina.

Minha segunda vida tinha sido realmente sortuda até agora graças a ele.

Não importava o que eu fizesse, eu sempre parecia ter sucesso.

— Mesmo assim, há três mil deles…

O entulho gerado pela batalha podia ser convertido em valiosos recursos que podiam ser vendidos por enormes ganhos… é o que eu gostaria de dizer.

Mas as frotas piratas recentemente parecem ter ficado mais fracas, sem ter muitos tesouros acumulados.

Tia então ajeitou sua postura e me fez um pedido:

— Senhor Liam, por favor confie esta batalha a esta Tia aqui.

— Não nos interrompa, e essa decisão é minha.

— P-por favor perdoe minha rudeza!

Observando a Tia, que imediatamente tinha recuado e se ajoelhado diante de mim, não pude deixar de pensar que ela se parecia com um cachorro. 

Após as conversas continuarem por um tempo, o comandante em chefe recebeu uma chamada.

— Qual o problema?

— Forças inimigas foram avistadas em rota para nos interceptar. Eles numeram cerca de vinte mil.

— Forças inimigas? São piratas?

— S-sim, mas…

— O que foi?

— … confirmamos naves que portam o brasão de uma casa nobre entre elas.

◇ ◇ ◇

Quando chegamos na ponte, ambos os lados já estavam se enfrentando.

A imagem holográfica mostrando o atual estado do campo de batalha mostrava que o inimigo estava se espalhando como se para nos engolir.

Em contraste, nós estávamos assumindo uma formação na forma de uma esfera.

— Eles pretendem nos cercar antes de atacar?

Kurt começou a sussurrar para mim:

— Eles estão tentando nos cercar, é uma boa estratégia que tira vantagem de seus números superiores.

Vendo isso, eu…

— Okay, vamos atacá-los.

— Liam, espera! Não é uma boa ideia atacar agora! A outra parte está esperando por nós!

O comandante em chefe começou a dar ordens enquanto ignorava as exclamações de Kurt.

— Todas as naves se preparem para um assalto.

Tia agarrava seu peito — ela parecia incomodada, sua respiração estava acelerada, e parecia estar suando profusamente.

Ela estava bem?

— Liam, estamos em perigo! O inimigo vai nos cercar!

Se eu tivesse que descrever como uma imagem, acho que seria como “envolver uma bola”?

O inimigo estava se movendo como se quisesse nos envolver.

— Não se preocupe com isso. Estamos acostumados com esses tipos de lutas. Em primeiro lugar, uma diferença de números dessa escala é insignificante.

Afinal, eu tinha o guia. Meu anjo da guarda pessoal me protegia.

◇ ◇ ◇

Dentro de seu espaço pessoal, o guia estava tendo um ataque.

— Por que, Liam?! Por que você preparou tantas assim?!

Sob circunstâncias normais, uma frota consistindo apenas de um punhado de centenas de naves deveria ter recolhido o Liam.

Mesmo o guia esperando esmagá-lo com uma força centenas de vezes maior que as dele, mas contrariamente, mais de dez mil naves tinham vindo.

Isso era impossível.

Não podia ser verdade.

— Meu plano! Eu espremi cada gotinha do meu poder por este momento!

Para ajudar a colaboração entre os piratas e a Casa Peetak, ele havia usado o pouco poder que tinha sobrando.

Não era possível ele realizar uma grande contribuição, mas ele queria ajudar como pudesse as forças combinadas que estava ativamente tentando esmagar o Liam.

Tendo dito isso, apesar de Liam ter apenas metade de suas forças, eles ainda não tinham chance nenhuma de vitória com esses números.

Dentro do espaço entre dimensões, o guia sentou-se e começou a enterrar seu rosto entre os joelhos.

— É tarde demais. Está tudo acabado.

◇ ◇ ◇

Os piratas estavam em pânico.

— Mas que infernos é isso?! Por que a formação deles não está se desfazendo?!

Por suas experiências até agora, a maioria dos nobres facilmente cairia em batalha após serem cercados.

Eles podiam vencer sem esforço nenhum contra oponentes de números iguais se as especificações das naves fossem baixas.

E dessa vez, eles até tinham a ajuda da Casa Peetak, o que dobrava os seus números.

Um dos subordinados ofereceu um relatório:

— Chefe! As forças da Casa Peetak caíram, deixando um buraco em nossa formação vulnerável a um cerco!

As forças incapazes da Casa Peetak não só tiveram um desempenho inferior, elas já tinham perdido.

Sua vantagem numérica estava lentamente desaparecendo.

— Espera, eles não tinham os modelos mais recentes de naves?! Ei, comece comunicações com nossas frotas piratas aliadas.

— A interferência vai…

— Apenas faça!

A outra parte com quem eles tinham se conectado era outra frota pirata de tamanho similar.

Apesar do vídeo cheio de estática, o chefe pediu ajuda ao chefe da outra frota.

— Ei, nós somos irmãos jurados, certo? Preciso de uma ajudinha.

A outra parte estava levemente surpresa:

— O que você fez? Está em batalha no momento?

— Estou, mas o inimigo é forte e estamos em desvantagem. Pode enviar alguns reforços? Apenas nos oferecer um lugar para fugir já está bom.

A outra parte pediu pelo nome do inimigo de quem o chefe estava pensando em fugir.

— Então, qual o nome da força que você tá enfrentando agora?

— É a Casa Banfield.

Ouvindo esse nome, o pirata no vídeo largou o cigarro que estava segurando em sua boca.

Ele estava tremendo.

— Você tem certeza que eles atendem por Casa Banfield?

— É, isso mesmo. Veja, teve esse moleque chamado Liam que começou uma briga com a gente.

A aparência do pirata no vídeo era estranha.

— Mas que merda você fez?!

— Q-qual o problema irmão?

— Liam da Casa Banfield, não é aquele cara famoso por caçar piratas?! Foi ele quem derrotou aquele Goaz! E você tá me dizendo que começou uma guerra com um cara desses?! Você só pode tá de brincadeira comigo!

A chamada de repente se desconectou, e não importava o que eles fizessem, não reconectaria. 

Mesmo após chamar outra frotas piratas aliadas, as respostas que receberam foram todas iguais. 

O chefe se levantou.

— … Qual o significado disso?! A Casa Banfield não era só uma família nobre decadente?!

◇ ◇ ◇

Alguns dias tinham se passado desde o início da batalha.

Assim que as fileiras inimigas começaram a cair, foi fácil penetrar suas formações a partir dali.

Kurt, que estava assistindo tudo da ponte, ficou espantando após testemunhar o poder das forças de Liam.

(Isso já não está no nível do exército imperial?)

Qualidade de equipamento, qualidade de recursos humanos, e nível de habilidade individual. Todos esses fatores não estavam mais no nível mediano de forças particulares de um Senhor.

Foi então que veio uma chamada da nave almirante do lado inimigo — a que portava o brasão da Casa Peetak.

— Esta é a nave almirante Peter II da Casa Peetak! Nós nos rendemos! Esta é nossa notificação de rendição!

A outra parte parecia estar em pânico, tendo feito a chamada com bastante ruído no fundo.

Em contraste, a ponte estava quieta.

As vozes dos operadores podiam ser ouvidas, enquanto os membros continuavam a dar ordens com tons calmos.

Tia e os oficiais circundantes começaram a fitar o comandante da nave inimiga com olhos cerrados.

(Essa pessoa não é forte. Ele não está sequer no nível de um cavaleiro normal. Por acaso o Liam realmente aceitará o pedido de uma pessoa dessas?)

O comandante em chefe pediu confirmação da parte do Liam:

— Senhor Liam, a Casa Peetak ofereceu rendição. Pode ser verdade que eles colaboraram com piratas, mas vários problemas podem aparecer se continuarmos a atacá-los.

O comandante em chefe pensou que a batalha provavelmente acabaria aqui.

Era apenas o natural Liam aceitar a rendição.

Entretanto, o rancor que eles tinham para com a Casa Peetak não era nada engraçado.

O comandante em chefe era um soldado sério. Ele não podia perdoar nobres que agiam sem diferença nenhuma de piratas.

Um som rangente podia ser escutado dos punhos cerrados de Tia.

Seu ódio absoluto por piratas podia ser compreendido só de vê-la.

Foi então que Liam…

— A Casa Peetak? Ei, vocês estão vendo a Casa Peetak em algum lugar? Eu não. Tudo o que vejo na nossa frente… são piratas.

Liam começou a rir enquanto dava ordens:

— … eles são apenas piratas. Não há razão nenhuma para a bondosa, respeitável, e nobre Casa Peetak fingirem ser criminosos. Aqueles são apenas piratas se passando por uma família nobre. Que razão existe para aceitarmos sua rendição?

…… Nesse momento, o comandante em chefe consertou a posição de seu chapéu.

— Por favor perdoe meu engano, eu continuarei com o assalto.

— É claro que irá.

Liam se levantou.

— Agora, também estou indo para a batalha. Tia, você vem junto.

— Sim!

Kurt chamou a atenção de Liam:

— Liam! Você está realmente certo disto?!

Isso significava começar uma guerra com a Casa Peetak, e todas as casas afiliadas com eles.

Apesar disso, Liam estava rindo:

— Mas é claro que estou.

Após dizer essas palavras, pegou a Tia e deixou a ponte.

O comandante em chefe se dirigiu ao Kurt após os dois desaparecerem.

— Agora esse é o nosso Senhor Liam.

— … aristocratas de verdade realmente são incríveis. Se comparado ao pai e a mim, acho que posso entender porque ridicularizam arrivistas.

Eles não podiam tomar decisões tão facilmente quanto o Liam tomava.

— Do que você está falando? Aqueles são apenas piratas. Senhor Kurt, eu acredito plenamente que você poderia dar a mesma ordem.

Kurt entendeu tudo naquele momento.

(“Mesmo algo que é branco é preto desde que eu diga que é.” — É fácil falar essas palavras, mas como foi que o Liam aprendeu a fazer as coisas desse jeito?)

Assim como Liam disse, a Casa Peetak foi tratada apenas como outra frota pirata.

Kurt sabia que essas palavras não eram uma piada, e ao mesmo tempo, a profundidade da resolução por trás dessa ordem realmente podia ser sentida.

— Eu preciso ficar mais forte.

Kurt estava tremendo.

Mesmo sendo senso comum não ser hostil quando possível, Kurt ainda queria lutar.

Especificamente — Kurt queria lutar contra muitos oponentes como um mestre da espada, mas após ver Liam, Kurt se convenceu de que ele era a única pessoa que nunca deveria fazer de inimigo. 

— Eu tive sorte de participar desse treinamento.

O treinamento da Casa Razel em si foi insuficiente.

Entretanto, Kurt pensava que tinha valido a pena só por conta da sua amizade com Liam ter se formado lá.

◇ ◇ ◇

O corredor que levava ao hangar.

Tia assistia as costas de Liam com bochechas coradas.

(Ahh~ o Senhor Liam é realmente nobre. Mesmo que o oponente seja outro aristocrata, ele não hesita em esmagar aqueles que se associam com piratas com suas próprias mãos. Eu seguirei suas ordens até o dia em que morrer.)

Mesmo Liam sabendo que o inimigo era a Casa Peetak, ele ainda tinha decidido rotulá-los como piratas e os erradicar… Tia estava tremendo.

Ela estava tremendo em êxtase.

(Como pensei, o Senhor Liam é meu primeiro e único mestre. Eu devo servi-lo com todo o meu ser.)

As costas de Liam, que ainda eram mais jovens e menores que suas próprias, pareciam enormes para Tia.

Quando eles chegaram no hangar… os cavaleiros aguardavam em fila para cumprimentá-los.

Até a nave pessoal de Liam… o caminho levando até o Ávido estava coberto em um carpete vermelho.

Liam se dirigiu a todos.

Todos os soldados, cavaleiros, e etc olhavam para ele.

— … Está na hora de uma divertida caçada a piratas. Todos vocês, me sigam.

Todos saudaram imediatamente, e os cavaleiros começaram a abordar suas naves.

Liam estava rindo.

— Máquinas personalizadas são boas, mas as produzidas em massa também não são ruins. Entretanto, não se achem demais e certifiquem-se de retornarem inteiras.

Após Liam abordar o Ávido, Tia entrou em sua própria nave.

Ávido, que havia acabado de sair ao espaço, mergulhou diretamente nas linhas inimigas.

— Os tolos piratas que clamaram ser a Casa Peetak devem ser erradicados!

Onde quer que o Ávido passasse, as naves bélicas inimigas e cavaleiros móveis eram aniquilados.

(Somando-se ao seu nobre espírito, sua força verdadeira pode ser vista só de olhá-lo…)

A excitação de Tia apenas parecia subir enquanto usava sua espada para perfurar um cavaleiro inimigo próximo.

Ela perfurou diretamente por sua cabine de pilotagem.

Um após o outro, inimigos eram derrotados enquanto ela seguia as costas de Liam.


Brian( ´ω・`) : — Este Brian sabe. O Senhor Liam confundiu a Casa Peetak como uma família realmente virtuosa, fazendo com que fosse impossível ele associá-los com piratas em sua mente. Uma guerra entre casas começou graças a esse pequeno engano. Só em pensar nos desenvolvimentos vindouros já faz minha barriga saltar de dor.


Tradução: Batata Yacon   |   Revisão: Delongas


Ei, se estiverem gostando do projeto e desejarem ajudar um pouco, vocês podem fazer isso acessando o link abaixo, solucionando o Captcha e aguardando dez segundos para ir à nossa página de agradecimentos.

Podem acessar por aqui.


AnteriorPróximo

7 ideias sobre “LoMa – Volume 2 – Capítulo 10

  1. Gatts Berserker

    o guia vai sobreviver com o ódio e frustração das pessoas que o Liam destrói kkkk. Pena q são apenas algumas migalhas para ele se manter de pé.

    Curtido por 1 pessoa

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s