LoMa – Volume 1 – Prólogo

Índice| Próximo


Prólogo

 

Por que o mundo é tão irracional?

Dentro de um velho, escuro, e apertado apartamento de um cômodo só, eu pressionava minhas mãos contra a dor em meu peito.

Estava lutando para colocar força em meus braços.

A mão que agarrava minha camisa parecia mais surrada e magra que nunca.

O futon em que eu me deitava já estava sujo e manchado com meu sangue.

— Por… quê?

Sim, eu estava com dor física, mas a angústia e arrependimento mental que sentia doíam muito mais.

Eu podia ver luzes girando em minha volta.

Não posso dizer que fui um homem completamente respeitável, mas eu realmente não queria morrer aqui.

Eu nunca cometi crime nenhum, e vivi seriamente o bastante para ser visto de modo positivo pelo público geral.

Arrume um trabalho normal, se case com uma garota, tenha um bebê, compre uma casa.

Foi por causa dessas aspirações completamente normais que eu estava agora cheio com tantas dívidas e problemas.

Eu estive pagando pensão alimentícia mensalmente, mas não vi minha criança em anos.

“Ela finalmente está em um bom lugar no relacionamento com seu novo marido” — Foi por essa razão que minhas visitas foram negadas.

Então continuei pagando a cara pensão mesmo sem sequer poder ver minha criança.

Então fui demitido do meu trabalho por algo que nem mesmo me lembro de fazer, mas ainda precisava de renda para viver, então me virei com qualquer trabalho de meio período que pudesse encontrar.

Não havia nada no quarto.

Eu não podia me dar ao luxo de comprar nada por causa da minha dívida incapacitante e falta de tempo próprio.

Eu não podia sequer me lembrar do porquê de estar endividado para início de conversa.

Mesmo assim, eu estava endividado, e tinha que pagar.

No começo, eu paguei a pensão com a mentalidade de que seria usada para que minha criança não tivesse que passar por dificuldades na vida, mas antes que eu notasse, havia perdido peso, meu corpo foi paralisado, e eu nem podia mais me mover de cima da minha cama.

— O que há de errado comigo? Por que… exatamente isso está acontecendo comigo?

Naquele momento, me senti aliviado quando vi aquilo.

Porque um homem vestindo um fraque aparecera de repente à minha cabeceira.

Ele se punha lá e baixou uma maleta de couro ao lado de seus sapatos sujos.

— Boa noite, não é esta, uma bela noite?

Eu mal podia mover meus olhos, mas mesmo então estava tão escuro que eu apenas mal podia discernir sua boca e a cartola que ele segurava em sua mão.

Ele era um homem alto de magra constituição, mas havia algo de errado sobre ele.

Ele até usava algo como um fraque, mas eu não podia me lembrar de ter um conhecido que se vestisse tão distintivamente assim.

— Você veio… para me levar?

Eu estava aterrorizado e não havia como escapar.

Para tal eu, o homem curvou seu rosto rumo ao meu, mas mesmo então eu não podia discernir suas feições.

Sua boca curvou-se em um sorriso similar a uma lua crescente, como se abafando uma risada.

— Te levar? Bem, isso não está errado, mas também não exatamente certo. Se eu tivesse que dizer, eu me descreveria mais como o seu “guia”.

O homem balançou seu dedo e clamou ser alguém que guiava outros.

Uma visão sobrenatural apareceu diante de mim, e arregalei meus olhos levemente.

— Meu coração doía.

Eu podia vê-lo, um homem em um terno formal e minha ex-esposa estavam comendo em um restaurante caro juntos.

As comidas e bebidas eram deliciosas, eu não havia comido uma refeição dessas em anos.

Entretanto, o problema não era esse.

— Mas que víbora de mulher. Não só você deixou seu antigo casamento com sua dívida para trás, mas até fez ele pagar pensão alimentícia? Aquela criança ao menos é do seu ex-marido?

— Está tudo bem. Pelo menos é oficialmente dele, e por lei, aquele que criou a criança está obrigado a pagar pela pensão.

Eu não conseguia sequer processar sobre o que eles estavam falando.

O que é que ela estava dizendo?

Minha ex-esposa, que costumava ser tão gentil e rústica estava agora tão bem vestida.

— Afinal de contas, mulheres são atraídas por aqueles com genes superiores. Eu não me importo nem um pouco com aquela criança, o que importa é que é a porta para outra fonte de renda. Eu só me casei com aquele cara porque podia. Ele só valia isso.

O homem sentado na frente dela riu um pouco.

— Mulheres certamente são assustadoras.

— Não foi você quem me fez uma mulher assim?

Assistindo os dois sendo tão felizes, meu coração pareceu se apertar em dor, enquanto minha barriga vazia promovia minha depressão.

Eu sentia raiva fervilhando dentro de mim por testemunhar uma cena dessas.

O homem acenou seu dedo de novo e ela desapareceu.

— Oops, vamos apenas nos acalmar um pouco, que tal? Eu só te mostrei essa cena porque queria que você soubesse a verdade. Não tente se enganar, isso não é uma visão. Isso é algo que está acontecendo agora mesmo em tempo real.

Agora que eu paro para pensar, definitivamente houve algumas coisas suspeitas que aconteceram enquanto estávamos casados.

Mas eu me forcei a desviar os olhos, eu precisava.

Eu achei que estava apenas pensando demais.

— Você é uma boa pessoa, suportou uma vida tão dura e ainda assim pagou tanto pela dívida dela e a pensão pela criança, então preparei um pequeno presente para você.

O homem alegremente pegou um catálogo de sua maleta de couro.

— Você viveu uma vida tão miserável, então farei com que tenha felicidade garantida na sua próxima vida. O que acha? Gostaria de reencarnar em outro mundo?

“Miserável”, a emoção que eu sentia era muito mais feia que essa, eu sentia tanto arrependimento ao ponto que pensei estar enlouquecendo.

Meu coração se apertou em dor novamente, e eu pude sentir gosto de sangue.

— Você continuou a trabalhar ao ponto de destruir o seu corpo, e mesmo assim eles estão apreciando suas refeições em paz. Isso é algo que você não pode perdoar, não é?

Minha mão esquerda se apertou em um punho no meu futon.

— Mesmo assim, abandone sua vingança. Abandone esse ódio que diz que não pode perdoá-los.

Lágrimas começaram a fluir dos meus olhos.

Por que as coisas chegaram a isso?

Eu fui uma pessoa tão terrível assim? Esse é o meu castigo?

Eu chorava ao fato de que meu corpo estava agora paralisado.

Em tal estado, seria impossível me vingar.

O sorriso crescente do guia se alargou enquanto ele soltava uma risadinha.

Eu sabia que meus olhos provavelmente pareciam mortos, mas até eu sentia vontade de rir naquele momento.

O sorriso desapareceu da boca do guia.

— Infelizmente, sua vida está prestes a acabar. Tudo o que posso fazer é garantir sua felicidade em sua próxima vida. Então não se preocupe, não importa o quão infeliz você seja atualmente, a felicidade está apenas depois do horizonte. Por favor, desista de sua vingança.

— … Não consigo.

Eu o neguei com uma voz fraca.

Eu queria que eles sentissem cada libra de infelicidade que eu senti na minha vida.

Eu faria qualquer coisa para esse propósito.

Qualquer coisa!

Entretanto, o guia sacudiu sua cabeça.

— O máximo que posso permitir que faça é escolher o lugar para onde irá a seguir. Pelo menos, por favor, encarne em um mundo que deseja. Sua vida feliz está lhe aguardando.

Lágrimas continuavam a fluir dos meus olhos.

Os panfletos que o guia providenciara pareciam caras de brinquedo que um mágico espalharia antes de alguém escolher.

Uma das capaz tinha robôs e naves espaciais coladas nela.

Meu dedo se moveu para ela.

— Está interessado nesse mundo? Você escolheu um bom. É um mundo de fantasia onde tanto ciência quanto magia progrediram. É um império intergalático em um universo muito agradável. Há muitas coisas para apreciar lá, então sei que você se divertirá.

Estendi minha mão em direção a ela sem hesitação.

Eu não sabia o que o próximo mundo realmente seria.

Tudo o que eu estava pensando era sobre o quão estúpido tudo era.

Por que razão eu vivi tão seriamente?

E ainda assim esse é o resultado?

Só pode estar de brincadeira comigo! Não faça piadas!

Se você vive sua vida seriamente, deveria ser capaz de aproveitá-la tanto quanto! Se você vive sua vida seriamente, deveria ser capaz de aproveitá-la tanto quanto!

Eu não ligo mais para os outros, eu vou me focar na minha própria felicidade.

Se viver uma vida bondosa apenas acaba em algo assim, então viverei para mim mesmo de agora em diante.

— Eu quero ser o vilão.

— Oh, esse mundo tem aristocracia, isso é interessante. A civilização evoluiu, mas a sociedade regrediu de volta ao sistema feudal. Isso é realmente interessante.

O guia continuou: — Na próxima, você nascerá em uma casa de poder. Você terá tudo o que puder querer, você será um vencedor nato.

Parece bastante divertido.

Eu pisarei nos outros enquanto faço o meu melhor.

— Os aristocratas de quem você nascerá também serão uma calorosa família.

Uma pequena quantidade de risadas escapou da minha boca.

Tudo bem.

Um agente do mau… não, eu não seria um nobre?

Imagino que isso sirva para me entreter.

— Está pronto? Espero que tenha uma boa segunda vida-

Vamos lá.

Vamos aproveitar minha próxima vida ao máximo.

Como um Senhor Maligno.

◇ ◇ ◇

O guia desceu seus olhos ao homem que parara de respirar, e começou a rir.

Havia loucura naquela figura.

— Uma vida infeliz? É um imbecil! Ele realmente acha que é a única pessoa miserável no planeta?! Ele realmente acha que não há absolutamente ninguém mais que seja triste ou deprimido?!

O guia risonho balançou seu dedo, e a projeção da ex-esposa e o homem com quem ela estava vibrou em existência.

Seu sorriso de esgar se expandiu enquanto rugia em risadas.

— E em pensar que fui eu quem causou toda a sua miséria em primeiro lugar! Eu só queria ver a que ponto ele cairia!

O guia não era um ser benevolente, nenhum pouco.

Seria mais adequando descrevê-lo como uma massa viva de crueldade.

— Agora, vamos terminar os aperitivos antes de seguir ao prato principal!

O guia se estendeu e tocou a imagem enquanto fumaça preta começava a ser emitida dele.

As duas pessoas estavam tendo uma conversa agradável.

Entretanto, o homem sorriu e despediu-se da dama:

— Bem, espero que tenha se divertido, mas terminaremos tudo aqui.

— … huh?

A ex-esposa largou a faca que estava segurando, aturdida.

— O-o que você está falando?

— Estou dizendo que eu já me diverti o bastante, e agora não sinto mais vontade de brincar mais de casinha com você.

Seu rosto parecia dizer que ele não entendia por que a ex-esposa estava agindo desse jeito.

Ele estava sorrindo.

— Você pode resistir se quiser, mas não esqueça que o advogado que te ajudou com o divórcio era meu amigo. Se causar uma confusão por isso, será você que estará em desvantagem.

— Mas e quanto à nossa criança!?

— Legalmente aquilo não é prole minha, então não preciso pagar pensão também.

O homem colocou um documento de divórcio na mesa.

— Preencha isso para amanhã.

A ex-esposa tremia.

— Você não disse que me amava!?

— Oh, eu te amava, mas não estou mais interessado, isso é tudo. Nós já nos divertimos por tempo o bastante.

O homem arrancou de si a dama que estava prestes a ser sua ex-esposa também, e deixou o restaurante.

— Não me toque, eu não estou mais associado a você.

— … espera, ESPERA!

O homem deu um risinho:

— Imbecil, você realmente achou que eu me casaria com uma mulher disposta a trair? Você, a que ponto você mentia sempre que eu dizia que queria te encontrar? Não posso rir de como você tratou seu primeiro marido.

A ex-esposa que estava prestes a se divorciar pela segunda vez agarrou a mão do homem.

— Eu abandonei o meu marido por você.

— Você quer dizer o seu ex-marido. Foi você quem jogou ele fora, e eu estava lá, eu sei que você gostou. Não tente fingir que você é a vítima.

O guia estava rindo.

Ele podia dizer o que a ex-esposa estava pensando.

— Oh cara ~essa é feia~ Você já está contemplando como vai matá-lo? Mulheres realmente são duras! Espero que consiga sua vingança!

A risada do guia rugia enquanto ele abria a porta entre dimensões.

— Agora, você vai se arrastar de volta ao seu marido original ou vai encontrar um novo brinquedinho? Mal posso esperar pelos resultados~

Ambos os resultados trariam miséria para ela, e esse pensamento trazia alegria incomensurável ao guia.

— Bem, por enquanto tenho que guiar a alma deste daqui para o universo onde a vida das pessoas são consumidas de modo barato, então mais entretenimento para mim~!

Pensando sobre o mundo para onde ele enviaria esse homem, o guia não conseguia parar de rir.

— Será tarde demais quando ele notar, então isso definitivamente será divertido. Se não for esse o caso; arrependimento, ressentimento, tristeza, certamente ele me abominará! Misérias são minhas iguarias!

O guia que amava emoções sombrias das pessoas abriu suas mãos em alegria.

— Mesmo se você encontrar azar em outro mundo, tudo bem! Torne-se infeliz! Odeie-me! Deteste-me! A partir de agora é hora da diversão!

Não importava quão profundamente o homem caísse, desenvolvimentos agradáveis eram tudo que aguardavam o guia.

O guia estava extasiado.

— Oops, se eu não for logo, terei que gastar tempo encontrando a alma dele também. Bem, que seja, posso deixar isso de lado por alguma razão barata, todos os humanos são tolos que pulam na chance com alegria quando escutam sobre reencarnação afinal, mas não desperdicemos mais tempo, continue a ser alegremente enganado, idiota.

Ele agarrou sua maleta animadamente, e enquanto o guia que apenas insultava um corpo começou a passar pela porta entre dimensões—

Uma pequena luz apareceu no canto do quarto.

Uma luz minúscula se escondia e assistia.

Ela tinha a forma de um pequeno animal

Se parecia com um cachorro.

Mas o guia não a notou.

— Me pergunto como devo apreciar isso. Primeiramente, tenho que decidir onde encarná-lo. Vai ser bom fazê-lo apreciar uma família antes de jogá-lo no desespero. Tipo… “yah!” A sensação de algo desabando de um lugar alto?

Tomando a chance enquanto o guia estava pego em desilusões, a pequena luz passou através da porta.

O guia bateu suas palmas.

— Já decidi! Quando ele subir, eu vou batê-lo para baixo ao mais profundo buraco! Tenho certeza que ele enviará algumas maravilhosas emoções negativas então! Caramba, estou ansioso por isso. Ele almejará se tornar algum nobre aristocrata, mas apenas acabará em uma execução massiva! Talvez até torturado!

O guia se abraçou e se contorceu.

Sua alegria era claramente anormal.

— Por favor, viva muito, viva uma vida longa e dolorosa! Pelo bem da minha alegria, faça seu absoluto melhor!

Quando a porta para o outro mundo se fechou, ela desapareceu do quarto.

A única coisa restando era o corpo do homem que acabara de morrer.


Tradução: Batata Yacon   |   Revisão: Delongas


Ei, se estiverem gostando do projeto e desejarem ajudar um pouco, vocês podem fazer isso acessando o link abaixo, solucionando o Captcha e aguardando dez segundos para ir à nossa página de agradecimentos.

Podem acessar por aqui.


Índice| Próximo

9 ideias sobre “LoMa – Volume 1 – Prólogo

  1. Alex

    Pera aí deixa eu ver se entendi, o prota real da história e o guia? Por que ser for pqp, diferenciadicimo, tipo:full sociopata. Enfim gostei se for, mais com esse título acho difícil que seja ele mesmo fora que, pelo que deu a entender o miserável que morreu ainda a pouco de alguma forma possuiu o cachorro ou pela forma que ele viveu, essa seria a forma da alma dele:um bicho que mesmo maltratado difícilmente revidaria

    Curtir

    Resposta
  2. Alex

    Se vc realmente trazer a novel pro site ela vai ocupar os horários de LOS? ou vc vai arrumar outro que seja flexível pra vc? afinal ano novo, vida nova

    Curtir

    Resposta
    1. Batata Yacon Autor do post

      A ideia é ocupar o espaço de LOS como projeto secundário caso a recepção seja boa. Então deve, no mínimo, manter a mesma regra de LOS.
      Mantendo a mesma frequência, mas com Setes tomando prioridade se for necessário escolher entre lançar um ou outro.

      Curtir

      Resposta
  3. Fernando Carrijo

    cara eu acho que tenho algum probleminha porque eu gostei demais desse guia era eu e ele rindo da desgraça do prota e da ex esposa dele.

    Curtido por 1 pessoa

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s