LoMa – Volume 1 – Capítulo 1

Anterior| Próximo


Liam

 

Esta é minha segunda vida.

Meu novo nome é [Liam Sera Banfield] — Se eu olhasse em um espelho, a imagem de um jovem garoto com cabelos negros e olhos roxos me fitariam de volta.

Eu atualmente tinha cinco anos de idade.

Um dia, enquanto brincava em meu quarto, repentinamente recordei todas as memórias da minha vida passada.

Havia uma enorme variedade de brinquedos espalhados em minha volta.

— … esse quarto é grande.

O guia disse que eu nasceria em uma casa de poder e nobreza.

Parece que ele manteve sua promessa.

Certamente, pelo que posso relembrar, eu definitivamente havia nascido em uma casa nobre.

A Casa Banfield.

O Império intergalático era chamado de Império Algrand, também conhecido como a Dinastia Albaniana.

Em tal império, eu nasci em uma Casa de Condes que domina uma galáxia.

E eu seria seu futuro Senhor.

Não, eu seria um rei que controla uma galáxia inteira.

— Ele manteve sua promessa.

Eu podia sentir um sorriso se esgueirando em minha face.

Eu não sabia no que seria reencarnado, mas isso é melhor do que eu jamais poderia ter imaginado.

Se ele fez isso esperando que eu fosse me tornar uma boa pessoa, então esteve gravemente enganado em seus prospectos.

Afinal de contas, não planejo ser uma boa pessoa dessa vez.

Desta vez, planejo ser um grande senhor maligno.

Apesar de haver alguns problemas, como por exemplo… O que é exatamente que um senhor maligno faz?

Em novelas, eles oprimem pessoas e coisas assim, mas o que é que eu deveria fazer?

Outra ideias que vinham à mente incluíam álcool, mulheres, e apostas talvez?

— De qualquer jeito, eu devo simplesmente almejar me deliciar nas iguarias desta vida?

Isso realmente não me passa a imagem de um senhor maligno.

Devo imitar políticos corruptos e desperdiçar impostos enquanto recebo subornos?

Bem, as coisas devem dar certo desde que eu viva como bem entenda.

— De qualquer jeito, parece que será bastante divertido. … huh?

Algo havia caído na minha cabeça.

Uma carta.

Estava cuidadosamente selada, e quando abri, fiquei surpreso em ver que era do guia.

— Por que ele simplesmente não veio aqui em pessoa?

A resposta para minha questão estava escrita na carta.

Ela dizia que me oferecia seus parabéns pela minha reencarnação bem-sucedida.

Mas ao mesmo tempo, estava escrito que infelizmente, ele estava um pouco ocupado, e não pôde vir pessoalmente.

Entretanto, ele falou que não me deixaria simplesmente às secas.

A carta dizia que ele enviaria algum suporte para me ajudar em breve.

— Suporte?

Enquanto me reclinava pela leitura, meus pais entraram no quarto junto com um servo.

Cliff Sera Banfield.

Darcy Sera Banfield.

Eles caminharam até mim com sorrisos, e me entregaram algo similar a uma placa de vidro.

Um documento flutuou na superfície da placa de vidro.

O que estava escrito lá era a transferência de títulos, território, e outros direitos para mim.

Por que eles de repente entregariam algo assim para uma criança?

— Pai, o que é isso?

Infelizmente, eu honestamente não tive muito contato com meus pais.

Então estou realmente tendo um pouco de problema em entender o porquê de eles estarem fazendo isso neste momento.

Talvez notando minha compleição, o homem com quem eu não estava acostumado a chamar de pai começou a se explicar; entretanto, a explicação em si era bastante absurda.

— Liam, feliz quinto aniversário. Meu presente para você é a Casa Banfield em sua totalidade.

Em sua totalidade.

Ele acabou de dizer que daria custódia completa de seu território e outros bens para uma criança de cinco anos de idade.

Ele está doido?

Foi isso o que pensei, mas ao mesmo tempo me lembrei da carta que havia acabado de ler.

Ela já havia desaparecido da minha mão, mas… foi isso o que ele quis dizer por me enviar suporte?

Minha mãe, Darcy, me passou um catálogo.

— Este é meu presente, irei lhe comprar uma empregada robô para cuidar de você. Então aqui, dê uma olhada e escolha algo que goste.

Darcy queria me comprar um robô que se assemelhava a humanos enquanto também servia como uma empregada.

Um robô que se assemelhava a um humano real… então um androide?

Enquanto abria o catálogo recebido, uma variedade de imagens se projetaram em minha direção.

E não só imagens, vídeos e hologramas tridimensionais se projetavam no ar, realmente emanando um ar futurista.

— O-o que é isso?

Darcy sorriu e começou a explicar como usá-lo:

— Apenas pegue uma empregada que lhe apeteça, então pode aproveitar e também escolher uma bonita.

Era quase como se eu estivesse escolhendo um personagem para um jogo.

E se é assim, então…

Sob cada androide, vários números eram mostrados, mas já que eu não tinha que me preocupar com dinheiro, eu queria me certificar de obter nada menos que as maiores especificações.

No final escolhi uma com a aparência semelhante à de uma beldade japonesa.

Seus longos cabelos negros estavam amarrados em um rabo de cavalo, descendo por suas costas, e suas franjas se alongavam no lado direito ao invés de sua esquerda. Desnecessário dizer, escolhi uma que era bem dotada.

A descrição até dizia que ela era completamente capaz de processar desejos sexuais se necessário.

Olhei para cima.

Cliff sorria para mim.

— Você realmente é meu filho, tem bom gosto.

— Oh, hm… acho que gosto de peitos porque ainda sou jovem?

Meus pais tinham os cálidos, sorrisos provocadores que podiam mostrar apenas a uma criança comprando um robô com funções adultas.

Era uma cena bastante surreal se devo dizer.

O mordomo idoso posicionado atrás deles — Brian, lançava olhares que pareciam dizer que tinha sentimentos complexos a respeito de tudo isso.

Eu podia me sentir ardendo em vergonha e embaraço.

Como pensei, isso é bastante anormal, não é?

Mas agora estou certo.

Isso provavelmente é o suporte que o guia disse que me enviaria.

Deixando de lado o quão preocupado estava a respeito do quanto meus pais seriam enxeridos, eu tinha medo de mulheres e como elas agiriam em volta de mim.

Mulheres de carne e osso não podiam ser confiadas.

Então pensei que a empregada robô era um presente realmente bom.

Não tem preocupações dela me trair.

De qualquer jeito, eu acabei escolhendo aquela com as maiores especificações.

Confirmando minhas escolhas, configurei as coisas de modo que ela trajasse um clássico vestuário de empregadas vitorianas.

Minissaias e semelhantes eram exagero.

Fiquei perturbado quanto a definir a saia acima ou abaixo dos joelhos, mas no final a coloquei abaixo deles.

A alegria de Darcy com minhas escolhas era muito mal perceptível.

Ei, você sabe que ainda comprou uma empregada robô para o seu filho completamente capaz de atender desejos sexuais, não é? 

— Oh, ela é bem bonita. Tenho certeza que se deixarmos o Liam para essa androide, ele ficará bastante seguro.

Eu não pude deixar de sentir desconforto com a atitude dos meus pais.

Reunindo minha coragem, olhei para os dois e perguntei:

— Vocês estão indo para algum lugar?

Cliff esfregava seu queixo.

— O Império Algrand — Eu comprei uma residência em sua capital, e planejamos nos mudar para lá.

Eu comecei a assinar os documentos eletrônicos que transfeririam o status e território.

Então, Darcy me mostrou outro documento eletrônico.

— Oh sim, Liam, assine aqui também, por favor.

Era um documento que dizia que eu enviaria dinheiro para as despesas na capital todo ano.

Eles dariam tudo para mim enquanto eles próprios viveriam uma simples vida urbana.

… eles realmente eram pais lamentáveis.

Esse filho seu é uma pessoa reencarnada, era a ridícula verdade que eu já tinha a mentalidade de um homem completamente adulto.

Eu não sei o que o guia fez, mas um casal tão adorável desses agora estava entregando todo o seu status e propriedades para mim.

O que mais eu poderia chamar isso senão lamentável?

Nós podemos não ter gasto tanto tempo juntos, mas era apenas natural eu enviar ajudas de custo para um casal que me deu tanto.

— É claro!

Apenas meu rosto sorria.

Eu estava prestes a tomar tudo dos pais que nem me eram próximos.

Mesmo assim, eu assinei os documentos eletrônicos que pareciam empurrar altas expectativas para o meu futuro.

 

◇ ◇ ◇

 

Alguns dias depois.

Os pais de Liam havia chegado às docas do espaçoporto enquanto eram protegidos por uma escolta.

Eles abordaram um transporte privado juntos, mas surpreendentemente estavam sentados separadamente um do outro.

Primeiro eles deixariam o espaçoporto nesta nave luxuosamente decorada, mas dali em diante, seria uma viagem direta para a capital imperial em uma nave espacial imperial oficial.

Esse era um desenvolvimento bastante excitante para uma Casa provincial de Condes.

Enquanto Cliff lia um jornal eletrônico, abriu sua boca e chamou Darcy.

Eles nem mesmo se olhavam.

— Você deu um androide para ele, você ao menos está ciente de sua própria maternidade?

Em contraste, Darcy tomava chá.

Não havia amor nenhum entre os dois.

Seu relacionamento era aquele de dois nobres que tiveram um casamento político.

— Ele é uma criança que herdou meus genes. Minha barriga passou por muitas dores para dar a luz, mesmo assim não posso dizer que sinto nenhuma afeição de verdade a ele.

Liam fora o produto de seus dois genes se combinando.

Isso era tudo o que ele era para eles.

Enquanto Cliff abaixava seu jornal na mesa, foi Darcy quem falou dessa vez.

— … tem certeza que está tudo bem deixar tudo para uma criança de cinco anos?

— Se eu falar que não, você vai ficar?

— Estou sendo séria aqui.

Darcy continuou após tomar outro gole de chá:

— Eu nunca teria me casado com você se não tivesse essa chance de liberdade, mas não posso deixar de me sentir um pouco culpada por abandonar uma criança que não sabe de nada. Eu dei uma androide para ela, então isso não é pelo menos uma pequena piedade?

Cliff ria:

— Um nobre mantendo um androide ao seu lado, ele sem dúvidas será chacota.

— Você não vai me trair, eu posso pelo menos confiar em você nesse aspecto, mas se alguma coisa acontecer com aquele garoto nós seremos forçados a voltar para cá, não consegue ver isso?

— Não pense nisso.

Darcy estava ansiosa.

— Então você está completamente bem com isso? Você não tem remorso em empurrar uma criança de cinco anos em uma posição peçonhenta para a qual ele não está preparado?

Cliff se esticou para pegar um pouco de álcool.

Ele estava finalmente livre de tudo, e não podia deixar de sorrir à recém-descoberta liberação que sentia.

— Não é algo inédito, há precedentes de outros sucedendo nessa idade, além do mais, nós temos a permissão da corte régia. Há muitas outras pessoas fazendo a mesma coisa, então não se preocupe. Hoje em dia, realmente não importa quem é o Senhor, ninguém quer governar uma região de fronteira dessas.

O Império não tinha problemas em impor status e propriedades a uma criança de cinco anos.

Mas havia uma razão para isso.

— O Império realmente não quer se envolver com as fronteiras, desde que haja um administrador adequado lá, não importa realmente se alguém está negligenciando seus deveres.

Para um império intergalático, governança era muito difícil.

Além do mais, o império tem tentado evitar o uso de IA’s desde sua formação.

A humanidade uma vez fora dominada pelas próprias IA’s criadas para serví-los.

E foram as pessoas do império que se levantaram contra essa força irracional.

Como resultado, a aristocracia não conseguia se sentir à vontade quando empregadas robôs e semelhantes que usavam IA’s estavam por perto.

Era a tendência da sociedade nobre usá-las apenas se necessário, mas mesmo então era indesejável.

Darcy abaixou seus olhos para o espaçoporto de onde o transporte havia partido.

O planeta possuído pela Família Banfield.

Um lugar soturno que era escassamente desenvolvido.

Além disso, estava massivamente endividado.

— Se ele soubesse sobre o território, sem dúvidas Liam ficaria zangado.

A bebida de Cliff provavelmente era forte, já que seu rosto agora estava um pouco mais vermelho.

— Estou empurrando meu território para meu único filho e fugindo para a capital imperial…

Um lugar onde ninguém ficaria feliz em viver.

Esse, era o território da Família Banfield.

 

◇ ◇ ◇

 

Propriedade principal dos Banfield.

Um Conde aos cinco anos, eu me tornara um homem que governava uma galáxia inteira.

— Agora eu sou um daqueles no poder, ou talvez possa me chamar de rei?

No império, havia muitas casas no nível da Casa Banfield.

Mas desde que eu estivesse em meu território, eu era o rei.

Um ser absoluto de poder.

Brian trouxe um relatório para mim, que estava se sentando em uma cadeira descomunal em antigo escritório de meu pai.

— Liam, sua empregada robô chegou.

— Entendido, deixe-a entrar.

— Como desejar, entre.

A porta ao escritório se abriu, e a empregada robô que eu vira no catálogo caminhou para dentro.

Seus movimentos pareciam completamente naturais.

Se não soubesse antecipadamente, não haveria como eu ter adivinhado que ela realmente era uma androide.

Quando ela finalmente chegou na minha frente, procedeu com uma mesura, pegando as bordas de sua saia e se curvando.

— É um prazer conhecê-lo. Mestre¹, sou sua nova empregada, designada como “Amagi”.

[Amagi], esse era um nome japonês.

Não havia nenhuma razão em particular para isso, ela simplesmente tinha esse nome.

Enquanto isso, Brian estava em posição indiferentemente.

— Mestre, planejo ficar ao seu lado e cuidar de você, entretanto, parece que preciso receber manutenção uma vez a cada semana.

— Manutenção?

Enquanto a olhava, talvez os cumprimentos de Amagi houvessem terminado, porque ela então se endireitou e prosseguiu:

— Para manutenção regular, posso terminar em cerca de duas horas.

— Isso é surpreendente, pensei que levaria mais que isso.

Brian deu prosseguimento, vendo como isso havia ultrapassado minhas expectativas:

— Mesmo dizendo que é manutenção, é apenas checagem corporal. Limpeza e semelhantes, mas se houver um problema sério, então teremos que enviá-la de volta à fábrica para reparos.

Quando se pensa nisso, não é incrível que tudo o que ela precisa fazer para se manter são apenas duas horas de descanso toda semana?

Curioso, estendi minhas mãos na direção de Amagi.

Ela então se aproximou, e gentilmente me levantou antes de me abraçar.

Eu podia sentir seus seios. Era um peito enorme que seria impossível de agarrar com minhas pequenas mãos.

— É macio. A maciez que todo homem deseja.

Eles não eram macios demais, tinham uma certa firmeza, e sua sensação era realmente agradável.

Brian parecia um pouco perplexo.

— Senhor Liam, por favor abstenha-se de fazer tais coisas em público.

Brian era um homem que esteve servindo a Família Banfield por um longo tempo, ouvi que ele até administrou a casa por um tempo, muito tempo atrás.

Embora como um mordomo, parece que ele não tinhas as habilidades necessárias para administrar a casa, mas ainda era um talento que estávamos relutantes em demitir.

Mesmo assim, eu sou o mestre aqui.

Eu já estava em uma posição ridícula, então decidi abandonar minha infantilidade.

— O que eu faço é da minha conta. De qualquer jeito, continue com o relatório sobre o território.

Brian prosseguiu a tocar seu bracelete, e imagens começaram a flutuar em volta dele.

Elas representavam o estado do território em figuras numéricas e gráficos.

Havia até um mapa exibido lá.

— … Não tenho ideia nenhuma do que nada disso significa.

Brian parecia ter uma atmosfera levemente desapontada de “como esperado”, mas não se podia realmente ver isso em seu rosto.

Ainda assim, isso é mal.

Não tenho ideia nenhuma do que fazer.

Enquanto contemplava em quantos problemas eu me encontrava, Amagi, que ainda me segurava próximo ao seu coração, falou:

— Eu tenho as funções para agir como uma governante assistente se necessário. Mestre, se estiver tudo bem, gostaria que eu lhe auxiliasse?

— Sério? Eu realmente não entendo nada disso, sabia?

— Recomendo que entre em uma cápsula de educação. Durante esse tempo, eu posso assumir temporariamente os direitos de administração do território.

Escutando isso, Briam irrompeu em protesto.

— Senhor Liam, eu sou completamente contra isso! Deixar a administração para uma IA é considerado um tabu no império! Até mesmo permitir que ela lhe suporte é questionável o bastante.

Mas Amagi refutou isso.

— Não há nenhuma lei assim no império, isso é mais uma “mentalidade das coisas” da sociedade, mas de qualquer jeito, eu seguirei as ordens do mestre.

Cápsulas educacionais realmente eram dispositivos convenientes.

Quando colocado dentro do líquido da cápsula, o conhecimento que você desejava iria automaticamente começar a entrar em sua mente enquanto fortalecia seu corpo.

Se fosse conhecimento de nível escolar fundamental, então você teria que descansar dentro da cápsula por meio ano.

O problema é que a pessoa realmente não seria capaz de manter aquele corpo fortalecido e mente afiada a menos que realmente saia para treinar e estudar depois. Qual era o sentido de viver a vida permanentemente preso dentro de uma cápsula?

Mesmo assim, ouvi que ainda era muitas vezes mais eficiente que estudar normalmente.

Olhando para esses números e gráficos, senti mais uma vez o quão incompetente eu era.

– – Conhecimento moderno da minha vida passada não irá me ajudar com assuntos domésticos aqui.

— Brian, prepare a cápsula. Amagi, deixarei o território aos seus cuidados enquanto eu estiver lá dentro.

— Senhor Liam!

Brian exclamou em discordância, mas Amagi apenas respondeu com um “Deixe isso comigo”.

Parece que minhas ordens eram as únicas que ela escutaria.

Isso não era grandemente maravilhoso?

Prossegui a persuadir o Brian:

— Brian, olhe para os fatos. Eu realmente não sei nada sobre isso, então você tem certeza que está tudo bem eu governar o território no meu estado atual?

— I-isso pode ser verdade, mas…

— Será apenas por um curto período, se você entende, então prepare tudo.

De qualquer modo, se eu posso deixar o trabalho para outra pessoa, posso muito bem fazer isso.

A sociedade pode denunciar IA’s, mas isso não importa para mim.

Tendo dito isso, eu ainda estava em uma posição ruim.

Se eu apenas quisesse oprimir as pessoas, então não acho que realmente tinha qualquer necessidade de estudar.

Entretanto, vamos manter isso para mim mesmo por enquanto:

Meu corpo ainda é aquele de uma criança.

Seria muito mais difícil para mim oprimi-los se minarem minha autoridade devido à minha idade.

Continuei a pensar sobre essas coisas enquanto fitava os peitos da Amagi.

Tradução: Batata Yacon   |   Revisão: Delongas


Ei, se estiverem gostando do projeto e desejarem ajudar um pouco, vocês podem fazer isso acessando o link abaixo, solucionando o Captcha e aguardando dez segundos para ir à nossa página de agradecimentos.

Podem acessar por aqui.


Anterior| Próximo


Nota do Kuorinfinity, o (tradutor pro inglês):

  1. Ela o chama de ‘旦那様 (Dan’na-sama)’ o que significa mestre, mas também possui o segundo significado de “Marido”.

Nota do Revisor:

Delongas: Esse autor tem uma tara por robôs empregadas…
Batata: Só consigo me lembrar de uma outra robô empregada…

11 ideias sobre “LoMa – Volume 1 – Capítulo 1

      1. Hb

        Acho que o pessoal gostou bastante!
        Eu pelo menos estou atualizando a aba umas 2 vezes por dia pra ver se já tem continuação.
        🤭👀 só de olho.

        Curtido por 1 pessoa

        Resposta
  1. Alex

    Escolheu o Androide só pelo sexo kkk morri agr ķķķķķ, gostei do desenvolvimento até agr já que o Guide vai fazer da vida dele um inferno quero so ver como ele vai reagir a essas merda, ty pelo cap

    Curtido por 1 pessoa

    Resposta
  2. Rengeky

    Realmente me interessei pela obra, continue com a tradução se possivel. E gostaria de agradecer por dedicar seu esforço e tempo em traduzir, faz com que meus dias se tornem menos entediantes.

    Curtir

    Resposta
  3. shadownssj

    a n mano o cara achou que ia ganhar uma galaxia inteira e de fato ganhou mas pelo que parece ele ta mais endividado do que na vida passada dele e ele conseguiu fazer isso em menos tempo kkkkkkkkk o prota se superou dessa vez.

    Curtido por 1 pessoa

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s